Parte 2 - Breve História do Existencialismo: V - Existencialistas Humanistas - Abraham Maslow

in philosophy •  11 months ago 

A Dialética da Libertação: Anarquismo, Existencialismo e Descentralismo.
Parte 2 - Breve História do Existencialismo:
V - Existencialistas Humanistas - Abraham Maslow

"Somos todos humanistas se acreditarmos na lei dos direitos humanos e nos ideais humanitários." - charlie777pt

1 - Introdução


"O que é necessário para mudar uma pessoa é mudar sua consciência de si mesmo." - Abraham Maslow

Humanistas, de ateus a agnósticos, incluindo alguns autores com profundas crenças religiosas, todos eles desejavam juntar todos os dogmas religiosos para cooperar na construção de um novo mundo, sob o princípio de auto-realização e libertação, que seria o solução perfeita para resolver conflitos humanos sem violência, sangue e guerras, devastando a humanidade como uma doença incurável.
O Humanismo não acredita na fé, e quer romper com os vieses místicos e míticos da realidade e das pessoas, porque nós temos que viver uma auto-realização da nossa única e singular vida, e retirar a influência de forças transcendentes, superstições e crenças de viver depois da morte.

"As crenças racionais aproximam-nos de obter bons resultados no mundo real." - Albert Ellis

A psicologia educacional é hoje um espelho dos pensamentos da filosofia humanista, com aplicação no equilíbrio balanceado cognitivo e emocional dos processos de socialização e da aprendizagem na criança, orientados pelo seu bem-estar, para nos consciencializar de que crianças e os estudantes têm que expressar as suas necessidades psicológicas, para construir uma auto-imagem e auto-estima, a base de um auto- conceito forte que leva à auto-realização.

Alfred Adler (1870-1937) como psico-terapeuta ficou conhecido com o conceito do complexo de inferioridade, e influenciou muitos psicólogos humanistas como Abraham Maslow, Carl Rogers com as terapias não-diretivas, Erich Fromm com o medo da liberdade (que terá seu próprio post) e Albert Ellis com sua terapia do comportamento emotivo racional.

"As únicas pessoas normais são aquelas que você não conhece muito bem." - Alfred Adler

Abraham Maslow como fundador da psicologia individual , ficou muito conhecido pela sua pirâmide da prioridade das necessidades humanas, desde as fisiológicas rumo ao último estado da auto-realização, para alcançar o nosso pleno potencial, falando na perspectiva da sanidade dos seres humanos, em vez da visão psicológica de Freud das doenças psicológicas.

Estas necessidades vão desde as primárias (ou elementares - fisiológicas e de segurança) para um teor mais abstrato (ou secundário-socializar, autoestima e auto-realização).

     2 - Abraham Maslow ( 1908-1970)

Uma das mais citadas teorias em psicologia social e da motivação, é a pirâmide das necessidades de cada indíviduo, que foi formulada por Abraham Maslow e que estão correlacionados com a motivação, embora sejam questionável a sua hierarquização.
Maslow apresentou uma teoria da motivação, segundo a qual as necessidades humanas estão organizadas e dispostas em níveis, numa hierarquia de importância e de influência, numa pirâmide, em cuja base estão as necessidades mais baixas (necessidades fisiológicas) e, no topo, as necessidades mais elevadas (as necessidades de auto-realização).

Quando a necessidade não é satisfeita o indivíduo permanece eternamente frustrado, ele tem tendência a fazer uma transfência ou compensação mostrando o ciclo motivacional na vida humana.
Com tal, percebe-se que a motivação é um estado cíclico e constante na vida pessoal, o que significa que um indivíduo que realiza uma necessidade, esta será imediatamente substituída por outra, levando cada indíviduo a uma luta incessante para as satisfazer num nivel cada vez mais elevado.
Que necessidades e desejos internos motivam e movem as pessoas para a ação?

Motivos Pirâmide de Maslow Necessidades
- Relacionados com o Ser (self)
-Essência ?

Psique

5 - Necessidades de Auto-Realização

De cada pessoa realizar o seu próprio potencial:

  • Auto desenvolvimento continuo
  • Reconhecimento mais voltado para a auto-avaliação
  4 - Necessidades do Ego
(Auto-Estima/ Reconhecimento)
Envolvem :
  • a auto-apreciação e a autoconfiança,
  • a necessidade de aprovação social e de respeito, de status, prestígio e consideração,
  • desejo de força e de adequação
  • de confiança perante o mundo
  • independência e autonomia.
- Interação com os outros
-Existência ?
Social
3 - Necessidades Sociais Estão relacionadas com as necessidades:
  • de associação e de participação
  • de aceitação por parte dos companheiros/as
  • de troca de amizade
  • de afeto e amor.
- De Ordem Fisisológica
- Sobrevivência
Bios

2 - Necessidades de Segurança Constituem:
  • A procura de protecção contra a ameaça ou privação.
  • Evitar as sensação de fuga e o perigo.
  1 - Necessidades Fisiológicas

Estão ligadas:

  • Preservação da espécie: alimentação, sono, repouso, abrigo
  • Sobrevivência do indivíduo

As nossas necessidades nesta hierarquia de ascensão linear e não dialética, estão ligadas a estágios do desenvolvimento que se correrelacionam com uma escala de valores que cada um têm de transpor, e que existem também diferenças entre cada cultura e cada indivíduo.

3 - Maslow e as Pessoas Auto-atualizadoras (auto-realizadoras)

"A boa vida é um processo, não um estado de ser. É uma direção e não um destino." - Carl Rogers

Maslow concentrou-se em estudar os tipos de indivíduos a que ele chama de "auto-realizadores"("self-actualizers") como sujeitos saudáveis ​​psicológicamente, que tinham características e qualidades de auto-atualização que levavam a um bem-estar e maleabilidade ideais, desfrutando de "experiências de pico" mais plenamente psicológicas de liberdade, abertura e sentido de pertença na vida quotidiana.

Este tipo de pessoas com personalidades muito idênticas, parecem estar mais ligadas à realidade, mais focadas em problemas para encontrar soluções, não se sentem solitárias quando estão sozinhas, porque parece que elas podem separar os problemas de si mesmas, não se vergam pelas convenções sociais devido á sua independência, revelam mais criatividade e estabelecem relações fortes com os outros.

Maslow também notou que as Pessoas Auto-atualizadoras, ​​ mostram sempre alguma impulsividade e são mais desligadas das forças do meio ambiente e dos constragimentos das influências culturais , assim como seguirão a sua própria força interior, usando as suas capacidades baseadas numa grande auto-confiança e auto-aceitação, e eles estão motivados para atingir seu pleno potencial.

Maslow definiu a auto-atualização como a capacidade de transcender as necessidades biológicas, psicológicas e sociais, para satisfazer as necessidades espirituais abstratas como o sentido da vida.

Ele apontou muitas qualidades ou traços das pessoas auto-atualizadoras, como por exemplo:

  • Verdade na percepção da realidade
  • Beleza de "fazer a coisa certa"
  • Totalidade de uma interconexão sinérgica com os outros
  • Bondade de ser honesto e benevolente
  • Vivacidade da sua espontaneidade e autoconfiança
  • Unicidade e singularidade dos que são muito diferentes da "normalidade"
  • Justiça, como os justos "equalizadores" sociais que não colocam os seus interesses em primeiro lugar;
  • Confiança, para a sua auto-suficiência e determinação na vontade em autonomia total;
  • Felicidade da penitude, irradiando alegria e vontade de brincar engraçado e realização
  • Facilidade e simplicidade, espalhando a sensação de que todos os problemas podem ser resolvidos de maneiras simples e diretas

"Os nossos estados modernos estão se preparando para a guerra sem sequer conhecer o futuro inimigo." - Alfred Adler

Então, preocupe-se em ser feliz usando uma estrutura moral para viver neste mundo físico, em vez de pensar na próxima vida espiritual que certamente não teria as mesmas regras.
Não fique preso no imobilismo da lama de esperar por uma vida melhor trazida pelos poderosos poderes de Deus, após a morte e transforme o seu Fado no seu Destino auto-construído.
Se é um "bom" conformista, tem um lugar no céu.

Terminamos os posts sobre o tema do existencialismo humanista, e os próximos artigos serão sobre a difícil tarefa de falar sobre o pós-estruturalismo com autores modernos difíceis como Michel Foucault, Emmanuel Lévinas, Paul Ricouer, Jacques Lacan e Jacques Derrida para passar para os verdadeiros heróis do pensamento existencialista, , Jean Paul Sartre, Merleau-Ponty, Simone de Beauvoir, Gabriel Marcel e Albert Camus.

Origem da fotografia: Wikipedia

A Dialética da Libertação: Anarquismo, Existencialismo e Descentralismo.
Artigos publicados:

Introdução à Dialética da Libertação: Anarquismo, Existencialismo e Descentralismo

I - Anarquismo

II - Existencialismo

Próximos posts da Série:
II - Existencialismo(Cont.)

  • O que é o Existencialismo?(Cont)
    • Parte 2 - História Breve do Existencialismo: VI - Pós -Estruturalismo
    • Parte 3 - A Filosofia do Existencialismo : I - O significado do Sem Sentido
    • Parte 4 - O Medo da Liberdade de Erich Fromm
  • Os "Existencialistas"
    • Part 1 - Os Jogadores e os Tempos
    • Part 2 - Jean Paul Sartre - O Homem do Século XX
  • Humanismo e Existencialismo
  • Existencialismo e Anarquismo
  • O Futuro: Pós-Humanismo, Transumanismo e Inumanismo

III - Descentralismo

  • O que é o Descentralismo?
  • A Filosofia do Descentralismo
  • Blockchain e Descentralização
  • Anarquismo, Existencialismo e Descentralismo

IV - Dialética da Auto-Libertação

  • O Congresso da Dialética da Libertação
  • Psicadelismo e movimentos Libertários e Artísticos
  • Psicanálise e existencialismo
  • O movimento antipsiquiátrico

Referências:

- charlie777pt on Steemit:
A Realidade Social : Violência, Poder e Mudança
Piotr Kropotkin - O surgimento do anarquismo
Colectivismo vs. Individualismo
Índice do Capítulo 1 - Anarquismo - desta série

Livros:
Oizerman, Teodor.O Existencialismo e a Sociedade. Em: Oizerman, Teodor; Sève, Lucien; Gedoe, Andreas, Problemas Filosóficos.2a edição, Lisboa, Prelo, 1974.
Sarah Bakewell, At the Existentialist Café: Freedom, Being, and Apricot Cocktails with with Jean-Paul Sartre, Simone de Beauvoir, Albert Camus, Martin Heidegger, Maurice Merleau-Ponty, and Others
Levy, Bernard-Henry , O Século de Sartre,Quetzal Editores (2000)
Jacob Golomb, In Search of Authenticity - Existentialism From Kierkegaard to Camus (1995)
Herbert Marcuse, One-Dimensional Man: Studies in the Ideology of Advanced Industrial Society
Louis Sass, Madness and Modernism, Insanity in the light of modern art, literature, and thought (revised edition)
Hubert L. Dreyfus and Mark A. Wrathall, A Companion to Phenomenology and Existentialism (2006)
Charles Eisenstein, Ascent of Humanity
Walter Kaufmann, Existentialism from Dostoevsky to Sartre (1956)
Herbert Read, Existentialism, Marxism and Anarchism (1949 )
Martin Heidegger, Letter on "Humanism" (1947)
Friedrich Nietzsche, The Will to Power (1968)
Jean-Paul Sartre, Existentialism And Human Emotions
Jean-Paul Sartre, O Existencialismo é um Humanismo
Maurice Merleau-Ponty, Sense and Non-Sense
Michel Foucault, Power Knowledge Selected Interviews and Other Writings 1972-1977
Erich Fromm, Escape From Freedom. New York: Henry Holt, (1941)
Erich Fromm, , Man for Himself. 1986
Fyodor Dostoevsky, Notes from Underground
Rick Roderick, Self under Siege Guidebook: The Self Under Siege – Philosophy in the 20th Century (1993)
About Rick Roderick and the videos : http://rickroderick.org/
Authors get paid when people like you upvote their post.
If you enjoyed what you read here, create your account today and start earning FREE STEEM!
Sort Order:  

Theory Abraham Maslow I liked, I have not read, thank you for the post