A História do Anarquismo Parte 1 - Pré-Anarquia - Revolução Social

in anarchy •  last year  (edited)

A Dialética da Libertação: Anarquismo, Existencialismo e Descentralismo.
A História do Anarquismo Parte 1 - Pré-Anarquia - Revolução Social

"A anarquia é a única ordem social possível para a afirmação de todos os seres humanos"- charlie777pt

Introdução

A ação direta é um princípio ideal anarquista e a estratégia básica para uma ação democrática direta.
Depois da Revolução Francesa inicia-se um período muito confuso, com convulsões sociais, uma explosão de novas filosofias políticas, e todos os tipos de revoluções e contra-revoluções conspiratórias.

Vamos falar sobre o berço da revolução social e da transformação pré-anárquica como uma panela de água a ferver de onde surgiram os ideais do anarquismo.
A maioria dessas idéias estava à frente de seu tempo, e algumas vezes eram impraticáveis, mas tornaram-se mitos e lendas flutuando no ar, que mais cedo ou mais tarde poderiam ser usadas e se tornariam utopias realizáveis e em conceitos de realidade.

A Internet é a primeira solução tecnológica anárquica, que pode apoiar uma colmeia social coletiva e consensual para uma organização comunitária descentralizada e para o exercício do poder da vontade dos indivíduos exercitar, para criar uma Humanidade mais justa.
Ao mesmo tempo, permite a disseminação global dessas teorias, informações e conhecimentos que agora são partilhados e estão a ser usados ​​exemplos práticos de utopias sociais realizáveis ​​que não tinham fundamentos para florescer no tempo em que surgiram.

1 - Insurreição

O Diretório era um comité de cinco pessoas, governando depois da Revolução Francesa durante a transição de cinco anos, do revolucionário Maximilien Robespierre (1758 - 1794) até o ditador Napoleão Bonaparte (1769-1821) que o derrubou.

Os Rebeldes(/Les Enragés/ Os Enraivecidos) aparecem em 1783 com uma petição assinada pelo abade Jacques Roux, incitando um movimento revolucionário radical e perigoso focado na classe trabalhadora, sob o ideal de uma espécie de "democracia popular" e numa sociedade com classes.

"Se há uma classe de homens que pode impunemente fazer passar fome a uma outra classe, então a liberade é uma palavar vã. A igualdade é um embuste enquanto os ricos, por meio de monopólios, exercem o direito de vida e de morte sobre os seus concidadãos." - Jacques Roux

Jacques Roux foi o porta-voz mais extremista da esquerda, quando assumiu o poder na Diretoria em 1792, alinhando-se com os Enfurecidos (Les Enragés) defendendo a classe trabalhadora pobre com demandas radicais, com Jacques Granus líder do povo citando "o comunismo como o plena realização da República".
A República encarnou os desejos e esperanças do povo pobre, mas os Enraivecidos foram perseguidos por Marat e totalmente erradicados por Robespierre

O Diretório era o berço do liberalismo clássico depois da Revolução, enquanto ao mesmo tempo comunismo estava em ascensão.
Marx ressalta que Gracchus (Jean-Nöel) Babeuf e seus amigos Sylvian Maréchal e Filippo Buonarroti, que começaram a empurrar a revolução política para o nível social, sendo o fundador do primeiro partido comunista.

Gracchus vem com os primeiros pontos de vista socialistas afirmando que "A terra não é de ninguém e a posse individual de terras deve deixar de existir"..." Declaramos não poder suportar mais o facto de a grande maioria dos homens trabalharem em proveito de uma minoria e de acordo com os seus caprichos"..."uma só educação e a alimentação deve ser igual para todos".

1.1 - A República dos Iguais

Um Manifesto é o cuidadosamente organizado na "Conspiração dos Iguais" para criar uma Revolução pela força iniciada por Babeuf, o primeiro comunista nomeado que preparou uma Insurreição.

"A Revolução Francesa não foi nada além de um precursor de outra revolução, uma que será maior, mais solene e que será a última." - Gracchus (Jean-Nöel) Babeuf.

E a primeira instituição é posta em movimento para criar a ditadura do proletariado e desarmar a burguesia, mas os conspiradores são presos e sentenciados à morte ou deportação.
Buonarroti publica o trabalho "História da conspiração para a igualdade segundo Babeuf" que se torna o manual para o futuro desenvolvimento do socialismo.

Depois de Babeuf, Louis Auguste Blanqui (1805-1881), um ativista socialista e político, traz a sua teoria revolucionária do Blanquismo esurge com a ditadura do proletariado, querendo armar o povo, desarmar a burguesia e suprimir sua mídia, destruir a velha sociedade e abrir as estradas para uma nova ordem social que ele não definiu, e ele estava a atrair muito aspessoas descontentes, na esperança de fazer uma revolta.

Blanqui começa a congregar os comunistas e os seguidores e revolucionários de Proudhon mais interessados ​​em remover a ordem existente do que nas doutrinas da sociedade vindoura.

"O catolicismo é o túmulo da inteligência, do pensamento, do cérebro; o protestantismo, o túmulo da consciência, do sentimento, do coração". - Louis Auguste Blanqui

2 - Ação Intelectual

Esta antiga tradição do socialismo foi um movimento intelectual com muitas discussões e doutrinas que envolverá vários outros movimentos, como a ditadura teocrática de Saint Simon, a total liberdade de Fourier, o estado centralizado de Louis Blanc e o federalismo de Proudhon.

2.1 - A parábola de Saint Simon

Numa parábola "O organizador" escrita por Claude Henri de Rouvroy, Comte de Saint-Simon (1760-1825) expressa numa primeira parte os seus sentimentos para com os trabalhadores e seu desprezo pelos políticos que governam, analisando as consequências do desaparecimento de um número crescente de cada um dos profissionais envolvidos na ciência, artes e empregos que produzem para a nação.

Na segunda parte, ele considera a perda de muitos membros da família real, ministros, generais, cardeais, duques, juízes, funcionários públicos, grandes proprietários e assim por diante, que fariam o bom francês sentir-se triste, mas seria apenas um luto emocional, porque não haveria implicações negativas na política do estado.

Saint-Simon estava anteriormente ligado aos ideais de liberdade, igualdade e fraternidade, e ele estave preso nos primeiros anos da Revolução até 1794, e quando o Reinado do Terror terminou, ele começou a proclamar a todos os membros do governo o garantido sucesso de suas idéias.
Mas depois dos 40 anos, após o divórcio ele fica pobre até o fim de sua vida e e disparou sobre si várias vezes tentando o suicídio porque não via os efeitos de suas idéias a propagar-se.

"Recebi a missão de retirar os poderes políticos das maos do clero, da nobreza, e da classe juduciária para o fazer passar para a mão dos industriais" - Saint-Simon In is book "Industrial System"

Ele foi o primeiro homem a mostrar oposição ao complexo feudal (industrial) e militar, propondo um socialismo tecnocrático substituindo o governo pelos produtores como governantes, e a Igreja pela Ciência.

2.2 - Os Reformistas

Charles Fourier (1772-1838) perde o seu interesse no envolvimento político, mas os seus discípulos publicaram em 1841 publicam "O Manifesto da Escola Socialista", e propõem o conceito de Engenharia Social para testar novos mecanismos sociais, em experimentos onde as pessoas pudessem aprovar ou recusar o sistema. O primeiro pensamento sobre experimentação social que poderia ser verificado se podia tornar o sistema antigo obsoleto, em vez de remover o poder por meios violentos.

O discípulo de Fourier, Victor Considérant, um socialista romântico (1808-1893), enfatiza as forças revolucionárias das comunas como uma "necessidade de lançar a semente no solo da nação", mas a ciência seria a medida dos resultados sociais na "oficina elementar social" da organização comunal.

Considérant em 1847 surge com um novo livro "Manifesto por uma democracia pacífica", sonhando com uma mudança social, mas mantendo a estrutura de poder, dizendo até mesmo "A democracia pacífica é a monarquia", como forma evitar a guerra e a violência para restabelecer novos poderes e imaginava que "um governo constitucional sempre segue a lei da opinião e das forças efetivas de um país", comoo primeiro esboço da representação da opinião social no governo.

Considérant e Proudhon foram os mentores que atraíram Marx ao socialismo e, no final de sua vida, a uma interpretação mais anarquista da natureza do Estado.
Dostoiévski, em seu romance "Os Possuídos", usa os "Saint-Simonistas" e "Fourieristas" como insultos entre as personalidades políticas.

3 - Ação Política

3.1 - Mudando a Opinião Pública

Além de alguma atividade política de Considérant e da sua ação intelectual, a influência socialista permaneceu muito fraca, influenciando apenas alguns intelectuais da pequena burguesia e alguns trabalhadores autodidatas.
De um lado está o quase culto de uma seita dos "Saint-Simonistas" e eles não são um partido para a ação política.
Por outro lado, as associações proletárias de Idéias de Fourier e Proudhon, Cabet, Louis Blanc tornam-se ilegais, e não há solo fértil para crescer, e a concepção de representantes dos trabalhadores é perdida em favor da idéia de igualdade de direitos.

Louis Blanc (1811-1882) surge com a ideia que o socialismo substitui a Revolução pela força, com a transformação pacífica por sufrágio universal, e uma visão diferente, oposta aos Reformistas, na questão do Estado, sendo uma ferramenta e não um obstáculo que gera tirania.

“Na doutrina saint-simoniana, o problema da distribuição dos benefícios é resolvido por esse famoso ditado: a cada um de acordo com sua capacidade; paracada habilidade de acordo com seus frutos.” - Louis Blanc

Eles queriam empréstimos para a mudança económica pela criação de Ateliers Sociais no setor industrial, com estatutos votados em uma assembléia geral e funcionando como Leis, mas para trabalhar em competição com a indústria privada.
Os Ateliers Sociais foram mais tarde desenvolvidos por Philippe Buchez (1796-1865) com o Grupo "Atelier" que não queria derrubar o Estado.

Ele traz o conceito de cooperativas como um sistema económico alternativo ao capitalismo e ao socialismo e criou as normas de funcionamento que ainda hoje são usadas e funda o movimento da Carbonária (La Charbonnerie) para conseguir derrubar o governo pela força das armas.
Eles viram os ministros da época como um acidente que eles estavessem a servir os interesses da burguesia e não era um problema da política, e vamos ver como eles a caracterizaram.

"Criado por dinheiro, e por dinheiro, existindo apenas através de condições criadas pelo dinheiro em favor de homens de dinheiro, o governo não pode desejar destruir o estado que o fundou e o mantém" .. "pedimos sempre e continuaremos a pedir para que possa ser profundamente através da aplicação do princípio democrático."- A Journal d'Ouvriers: L'Ateleir (1840-1850)

A coisa mais engraçada sobre isto é que até hoje nenhuma reforma poderia ser feita sobre isso, e nada mudou desde então.
Esta é uma base para o pessimismo de Proudhon sobre a maneira como ele julgou a Revolução, e que é o assunto do próximo post.

4 - Anarquismo nos EUA

Josiah Warren (1798-1874) é considerado um dos primeiros individualistas anarquistas nos Estados Unidos, mas nunca mencionou o termo Anarquia, mas foi o primeiro a falar sobre "a soberania do indivíduo".

Ele descobriu o "sistema social" de Robert Owen (1771-1858) um ​​dos fundadores do socialismo utópico e do movimento cooperativista, e investiu toda a sua fortuna numa comunidade socialista experimental em New Harmony, Indiana,sendo o primeiro modelo para a sociedade utópica de Robert Owen, onde as crianças eram educadas precocemente sem as restrições da abordagem autoritária à aprendizagem.

"O homem busca a liberdade quando o ímã procura o pólo ou rega seu nível, e a sociedade não pode ter paz até que todo membro esteja realmente livre." - Josiah Warren

Video:

Public Enemy - What A Fool Believes


Letra em português:
"O que um tolo acredita"
[Verso 1]
Poder para as pessoas
Porque as pessoas querem paz
Não tenha medo
Você está bem aqui
Você está protegido
Você é respeitado
As pessoas têm voz
As pessoas tem que escolher
O quem, o quando, o porquê, o que
O quem, o quando, o porquê, o que
O quem, o quando, o porquê, o que
O quem, o quando, o porquê, o que
Um tolo acredita .....
[Verso 2]
Quem é o governo?
Quem são os terroristas?
Onde a lista de acertos?
Bombeie o punho levantado
Faça em espalhar a riqueza
Contanto que você tenha sua saúde
Porque eu sei que não consigo ajuda
Então eu pulo para trás e me beijo
O quem, o quando, o porquê, o que
O quem, o quando, o porquê, o que
O quem, o quando, o porquê, o que
O quem, o quando, o porquê, o que
Um tolo acredita ......
[Verso 3]
Juro por Deus
Você achou que o quintal era difícil
Venha pegar seu deus com cartão de crédito
Pregador mentindo sobre a verdade para levantar seu telhado
Cmo Holla pregador fluxo tem yo dólar
O diabo nunca conseguiu
Dando a você o que você precisava
Brincando com religião
Então as pessoas acreditam
Eles brincam com deus
Enquanto presas em deus
Enquanto você reza para deus
Eles brincam com deus
O quem, o quando, o porquê, o que
O quem, o quando, o porquê, o que
O quem, o quando, o porquê, o que
O quem, o quando, o porquê, o que
Um tolo acredita .......

A Dialética da Libertação: Anarquismo, Existencialismo e Descentralismo.
Artigos publicados:

Introdução à Dialética da Libertação: Anarquismo, Existencialismo e Descentralismo

I - Anarquismo

O que é o Anarquismo?

Próximos posts da Série:
I - Anarquismo

  • A História do Anarquismo
    • Parte 1 - Pré-Anarquia - Revolução Social - Este post
    • Parte 2 - Anarquia: Revolução Contra o Estado
      • 1 - Federalismo Anarquista
      • 2 - Anarquismo Libertário
      • 3 - Anarco-sindicalismo
  • A Anarquia Hoje

II - Existencialismo

  • O que é o existencialismo?
  • Os "Existencialismos"
  • Humanismo e Existencialismo
  • Existencialismo e Anarquismo

III - Descentralismo

  • O que é o Descentralismo?
  • A Filosofia do Descentralismo
  • Blockchain e Descentralização
  • Anarquismo, Existencialismo e Descentralismo

IV - Dialética da Auto-Libertação

  • O Congresso da Dialética da Libertação
  • Psicanálise e existencialismo
  • O movimento antipsiquiátrico

Leituras:

Anarquismo - Wkipedia
Correntes do anarquismo

Referências:

Bey, Hakim (1991) 7:A.Z.: the Temporary Autonomous Zone, Ontological Anarchy, Poetic Terrorism, Brooklyn, NY: Autonomedia.
Byas, Jason Lee, Toward an Anarchy of Production - Parts I and II
Marshall, Peter, Demanding the Impossible A History of Anarchism, Fontana Press (1992 )
Oizerman, Teodor.O Existencialismo e a Sociedade. Em: Oizerman, Teodor; Sève, Lucien; Gedoe, Andreas, Problemas Filosóficos.2a edição, Lisboa, Prelo, 1974.
Rothbard, Murray N., The Ethics of Liberty (1982)
Rothbard, Murray N., For a New Liberty The Libertarian Manifesto, Revised Edition
Tucker, Benjamin, Individual Liberty, Selections From the Writings
Authors get paid when people like you upvote their post.
If you enjoyed what you read here, create your account today and start earning FREE STEEM!
Sort Order:  

A "pré-anarquia" é o ensaio do "caos"... Quando é bem arquitetada, garante o sucesso da iniciativa.

Existem ainda muitos fatores sobre a anarquia que precisam ser desmistificados... Mas eu acho que nem todo que se esforçar para isso.

O caos normalmente é apenas a exposição a uma situação em que tudo é novo e desconhecido e que dá uma sensação de ansiedade, uma quasi-bad trip de LSD.
E é este sentimento que foi inculcado nas pessoas pelo mundo e que é o a representação que associam á palavra Anarquia.
Claro que há vários tipos de caos, mas os que eu mais gostei foram os dois caos pós revolução ( com o poder vaporizado) após o estado sólido do fascismo em Africa e em Portugal em 1974-75.
Bem o chaos que antecede a entrada em trip de LSD é poderosissímo, mas depois traz a calma e controlo absoluto(se não hover bad trip).
Despir o ego é um processo incrívelmente caótico, mas depois da trip existe material para seis meses de auto-análise heheh.
Quando compreendemos o chaos ele desaparece para dar origem a um grande auto-conhecimento e auto-estima.
Todos os caos que vivi criaram em mim uma super-segurança ontológica e um prazer sentir-me em caos .heheh
Caos é crescimento e equilíbrio.:)
Anarquia é o processo social do desíquilibrio mais estabilizado que a humanidade pode atingir, e que reduz a frição e o desgaste humano pessoal e social que está a crescer nos atuais sistemas politico-económicos.
Viva a anarquia.! e obrigado

Kichui Bujlam na mama. Bangla/English a likho tahole bujhte parbo. best of luck , good wishes for you.