Anarquia Hoje - Parte 2 - Cripto-Anarquismo

in anarchy •  last year  (edited)

Dialética da Libertação: Anarquismo, Existencialismo e Descentralismo
Anarquia Hoje - Parte 2 - Cripto-Anarquismo

"Anarquia é o equilíbrio entre Um e Todos" - charlie777pt

Introdução

O objetivo principal desta série é encontrar os elos, as metas e as sinergias comuns entre as várias tendências anarquistas, quebrando o isolamento, e promovendo o apoio mútuo entre as várias comunidades ou indivíduos que professam o Anarquismo.
Antes de falar sobre o Anarquismo Hoje, decidi fazer um só artigo, sobre os Cypherpunks e o Cripto-Anarquismo, como uma das minhas maiores influências nas várias personalidades anarquistas do meu "Anarka" (Ernst Jünger) e na construção da minha consciência política.

Cypherpunks, Hackers e Anonymous fazem parte do movimento que ajudou a construir um cripto-mercado descentralizado e anónimo usando criptografia, apoiando as comunidades de redes virtuais no ciberespaço, crinado retorno aos princípios e raízes da criptografia-anarquia.
O Anarquismo sempre teve um grande respeito pela humanidade e claramente tem uma atitude antifascista e anti-coletivista em relação a qualquer tentativa contra o direito do exercício de vontade individual e dos os direitos humanos.

"O que queremos dizer com respeito à humanidade? Queremos dizer o reconhecimento do direito humano e da dignidade humana em todos os homens, de qualquer raça [ou] cor" - Michael Bakunin, 1867.

1 - Cypherpunks

Whitfield Diffie e Dr. Martin Hellman publicaram em 1973 o "New Directions in Cryptography", e em 1992, Eric Hughes, Timothy C May e John Gilmor criaram o movimento "Cypherpunk", e o primeiro publicou mais tarde "O Manifesto do Cypherpunk".

Cypherpunks, foram ativistas do final dos anos 80, que queriam usar a tecnologia criptográfica de encriptar mensagens para garantir privacidade e segurança, como sementes para a liberdade pessoal como o vetor fundamental da mudança social, política e económica.

"Assim como a tecnologia de impressão alterou e reduziu o poder das corporações medievais e a estrutura do poder social, os métodos criptológicos também alteram fundamentalmente a natureza das corporações e a interferência do governo nas transações económicas". - Timothy C. May - O Manifesto Cripto-Anarquista.

2 - Cripto-Anarquismo

Timothy C. May publicou "The Crypto Anarchist Manifesto" (1), em 1988, que eu li em 1991 em S. Carlos (Califórnia), fornecido por um amigo cypherpunk local, e a minha mente ficou impressionada com as possibilidades imaginadas pelo menor livro que eu já li, isso foi como um grande compêndio a explodir na minha mente, sobre as tendências e possibilidades do futuro.

Nesta altura, eu nunca imaginei que esta tecnologia pudesse ser levada á prática tão rápido, até que li o Manifesto de Nakamoto em 2009, e fiquei louco, como num estado de hiperatividade de 5 dias sem dormir, até conseguir começar a minerar Bitcoin com o computador que eu usava todos os dias.
Eu consegui apenas minar 3,2 bitcoins que eu vendi quando chegou a 1400 doláres porque pensei naquele tempo que era o valor máximo que um Bitcoin poderia alcançar.:(

"A Cripto- Anarquia é a realização ciberespacial do anarco-capitalismo, transcendendo as fronteiras nacionais e libertando os indivíduos para fazer os arranjos económicos que eles desejam fazer consensualmente". - Timothy C. May em Crypto Anarchy e Virtual Communities.

O princípio fundamental do Cripto-Anarquismo é o segredo, e a única lei que aceita é a matemática expressa em código seguro.
O Cripto-Anarquismo para mim é um dos mais poderosos e promissores paradigmas do Anarquismo, com a introdução de uma mudança tecnológica apoiando uma mutação social pela descentralização, e uma das provas vivas da criatividade das mentes anarquistas e ativistas.

Nunca esqueça que este é o primeiro Anarquismo que clama por liberdade e mudança, tendo por base uma tecnologia no reino anárquico da web, que é apoiada por um sistema social e económico baseado na descentralização.
Os Cripto-Anarquistas não aceitam as leis nacionais e internacionais e para eles não é imoral quebrá-las, e propõem o uso de métodos criptográficos para manter sigilo, mas cada um pode criar novas leis usando contratos inteligentes ou a reputação dos utilizadores anónimos (pseudónimo).
Os Cripto-Anarquistas querem transformar a sociedade baseada em consenso descentralizado, usando criptografia forte para criar redes p2p, eliminando a necessidade de confiança, com o objetivo de suportar a construção da Anarquia.

Isto é muito parecido com a atitude Anarquista de Ernst Junger (Anarch), que agindo como toupeiras para criam túneis de resistência anónima, minando a autoridade estatal e governamental, usando o primeiro reinado da anarquia da Web como uma colméia escondida que está a apoiar a evidência de uma alternativa viável social de mudança política e económica, baseada em princípios anarquistas.

3 - O Bitcoin e o Blockchain

Bitcoin nunca foi (e não é) sobre o dinheiro para mim, mas uma questão de entender esta tecnologia estranha na prática, e foi mágico usar dinheiro para comprar coisas, vindo do nada e gerado no ciberespaço (com custos hardware e eletricidade, é claro que eu não contei na época).
Mais tarde fiquei desapontado que o espírito humano sempre encontre novas maneiras de explorar esta participação pessoal na mineração, criando grupos para ter poder concentrado de mineração com empresas para lucro, usando pools coletivas e ASICs que alteraram a visão de Nakamoto do blockchain e matando a mineração individualista de CPU, aberta a todos os utilizadores.

Desde 2009, que comecei a sentir uma espécie de distensão psicológica no sentido do tempo, que fez com que os últimos 8 anos pareçam 50 anos de vida, gerado pela velocidade de mudança evolutiva intensiva de um mundo baseado na possibilidade de transformar o sistema atual num reinado anarquista ageográfico e aterritorial , pertencendo a toda a humanidade e não aos estados e países coercivos.

Os Blockchains públicos são a prova prática de uma plataforma, que é de propriedade coletiva (coletivismo) baseada na auto-administração das pessoas diretamente envolvidas nas funções económicas, mas neste ambiente do ciberespaço cada pessoa (individualismo) pode exercitar a sua potencialidade e criatividade individual, mas possuindo propriedade privada, como as cripto-moedas.

O Bitcoin e o Blockchain, aplicados a contabilidades distribuídas e à internet das coisas, baseiam-se em estudos teóricos e práticos de décadas, que menciono apenas alguns dos contribuintes, como o governo dos EUA (hehe), os escritos de David Chaum sobre dinheiro digital anónimo, a reputação pessoal e a entidade oculta com pseudónimo, que foi professada pelos Cypherpunks e pelos Cripto-Anarquistas.
Aqui fica como Timothy C. May preveu o futuro em 1988 com uma perfeição inegualável, com esta profecia que, de fato, sumariza toda a história até hoje do que ele chamou a "CryptoNet".

"O Estado tentará, é claro, desacelerar ou deter a disseminação dessa tecnologia, citando preocupações com a segurança nacional, uso da tecnologia por traficantes e evasores fiscais, e temores de desintegração social. Muitas dessas preocupações serão válidas; a anarquia criptográfica será permitir que os segredos nacionais sejam comercializados livremente e permitir o comércio de materiais ilícitos e roubados Um mercado informatizado anónimo possibilitará até mesmo mercados abomináveis ​​para assassinatos e extorsão Vários elementos criminosos e estrangeiros serão usuários ativos da CryptoNet. a propagação da anarquia criptografada." - Timothy C. May - O Manifesto Cripto-Anarquista.(1988)

O próximo post é sobre a Anarquia Hoje que ainda não consegui concentrar num post, um assunto tão vasto e complexo, e que eventualmente terá de ser desdobrado em algumas partes.

Video:

O Manifesto Criptoanarquista - Timothy C. May


Leitura adicional em Inglês:

David Chaum, "Security without Identification: Transaction Systems to Make Big Brother Obsolete"
Chohan, Usman ​ ​ W. , Cryptoanarchism ​ ​ and ​ ​ Cryptocurrencies (2017)
Timothy C. May, The Crypto Anarchist Manifesto, 1988
Timothy C. May, various writings in Nakamoto Institute
Cypherpunk: Wiki
Whitfield Diffie and Dr Martin Hellman (1973), New Directions in Cryptography

Crypto-Anarchists and Cryptoanarchists
Forget far-right populism – crypto-anarchists are the new masters

A Dialética da Libertação: Anarquismo, Existencialismo e Descentralismo.
Artigos publicados:

Introdução à Dialética da Libertação: Anarquismo, Existencialismo e Descentralismo

I - Anarquismo

Próximos posts da Série:
I - Anarquismo(cont.)

  • A Anarquia Hoje (cont.)
    • Parte 3 - Ferramentas para a Anarquia
    • Parte 4 - Anarquia e Blockchain
    • Parte 5 - Anarquismo de Hoje

II - Existencialismo

  • O que é o existencialismo?
  • Os "Existencialismos"
  • Humanismo e Existencialismo
  • Existencialismo e Anarquismo

III - Descentralismo

  • O que é o Descentralismo?
  • A Filosofia do Descentralismo
  • Blockchain e Descentralização
  • Anarquismo, Existencialismo e Descentralismo

IV - Dialética da Auto-Libertação

  • O Congresso da Dialética da Libertação
  • Psicanálise e existencialismo
  • O movimento antipsiquiátrico

Referências:

- charlie777pt on Steemit:
A Realidade Social : Violência, Poder e Mudança
Piotr Kropotkin - O surgimento do anarquismo
Colectivismo vs. Individualismo

Livros:
Bey, Hakim (1991) 7:A.Z.: the Temporary Autonomous Zone, Ontological Anarchy, Poetic Terrorism, Brooklyn, NY: Autonomedia.
Byas, Jason Lee, Toward an Anarchy of Production - Parts I and II
Marshall, Peter, Demanding the Impossible A History of Anarchism, Fontana Press (1992 )
Oizerman, Teodor.O Existencialismo e a Sociedade. Em: Oizerman, Teodor; Sève, Lucien; Gedoe, Andreas, Problemas Filosóficos.2a edição, Lisboa, Prelo, 1974.
Rothbard, Murray N., The Ethics of Liberty (1982)
Rothbard, Murray N., For a New Liberty The Libertarian Manifesto, Revised Edition
Tucker, Benjamin, Individual Liberty, Selections From the Writings
Pierre-Joseph Proudhon , What Is Property?
Bakunin, Michael , Bakuninon Anarchy: Selected Works by the Activist-Founder of World Anarchism
Crypto Anarchy, Cyberstates, and Pirate Utopias, edited by Peter Ludlow
Authors get paid when people like you upvote their post.
If you enjoyed what you read here, create your account today and start earning FREE STEEM!
Sort Order:  

Olá @charlie777pt vou ir direito ao assunto. Nós estamos a desenvolver a comunidade portuguesa no steemit, que já conta com um cardume de cerca de 20 membros, e um poder de voto somado a rondar o 1$. Estamos no telegram, e já temos pagina no facebook. Estamos também a promover a curadoria e delegação de SP nas CPLP (comunidades de língua portuguesa). Vim te perguntar se te queres juntar a nós. Juntos somos mais fortes. Neste momento já temos um ROI anual em steem de cerca de 20%. Estando eu apenas a duas semanas no activo pela comunidade conseguimos passar nos 12,5% anual para 20%. Com a tua entrada conseguíamos aumentar isso e realizar uma melhor afecção de recursos. O que achas? Ps: Até temos uma testemunha portuguesa a nos representar.

Congratulations @charlie777pt! You have completed some achievement on Steemit and have been rewarded with new badge(s) :

Award for the number of upvotes received

Click on the badge to view your Board of Honor.
If you no longer want to receive notifications, reply to this comment with the word STOP

To support your work, I also upvoted your post!

Do not miss the last post from @steemitboard!


Participate in the SteemitBoard World Cup Contest!
Collect World Cup badges and win free SBD
Support the Gold Sponsors of the contest: @good-karma and @lukestokes


Do you like SteemitBoard's project? Then Vote for its witness and get one more award!