OS TERREMOTOS E EU: seria trágico se não fosse cômico

in #pt2 years ago (edited)

Seria trágico se não fosse cômico! Esta frase se encaixa perfeitamente no que vou relatar e trata-se da minha experiência em dois terremotos.

Portugal sempre sofreu e sempre sofrerá terremotos. Situa-se bem próximo de uma fenda entre as tais placas tectônicas que, de vez em quando, se movem (aqui explicam direitinho).

O mais famoso, pela dimensão e pelo acúmulo de desgraças, foi o ocorrido em 1755. Lisboa foi arrasada e, como uma desgraça nunca vem sozinha, segui-se um maremoto e um incêndio.


Recriação do terremoto de 1755 em Lisboa

Muita gente morreu porque a cidade era uma armadilha autêntica do tipo “se correr o bicho pega, se ficar o bicho come” e não houve muita chance de escapar.

lisboa
Maquete da baixa lisboeta antes do terremoto de 1755

Caiu, literalmente, a Lisboa com traços medievais e ressurgiu uma cidade completamente planejada e cheia de alternativas arquitetônicos (ruas mais largas, praças, prédios em gaiola...) para minimizar futuros estragos caso voltasse a ocorrer um pacote do caos outra vez.


Reconstrução de Lisboa depois do terremoto de 1755 - parte de um programa exibido na RTP

Bem, na segunda metade de 2017, “vivi” dois terremotos de 3.2 e 4.9 graus na escala Richter, ou seja, deram uma sacudida boa e é nesta parte que entram as aspas que eu usei anteriormente: não senti nenhum dos dois.

Antes de explicar esta trapalhada, vale registrar duas coisas: (1) todos os passos que damos aqui em casa (que já tem mais de 100 anos), ela balança e (2) a nossa casa fica perto da estação terminal de trem🚂. Prosseguindo... no primeiro, minha estréia, já era noite e eu estava vendo TV na sala. Chegou um trem à estação, a casa balançou por alguns segundos e o @lfsarmento deu um salto e gritou: SENTISTE ISTO?! A bonita aqui responde: Nossa, esse trem está mesmo pesado, deu até pra sentir aqui. 😕 Ele, que já passou por situações similares, olha com cara de assombro e riso e solta: É UM TERREMOTO, TATI! 😨 Continuei incrédula: foi nada! É o trem! 😒 Saímos pra sacada e demos de cara com todos os vizinhos debruçados nas suas janelas: sentiste isto, vizinho?! Sentiste?! Este foi dos grandes!... OK, foi um terremoto mas, como perceberam, cheguei atrasada.

No segundo, mais uma vez, fui impermeabilizada pela coincidência. No meio da tarde eu estava na cozinha e, sem querer, esbarrei numa caneca. A coitada se espatifaria no chão se eu não tivesse tentado salvá-la com os meus dons de ginasta e malabarista. Mais uma vez, escuto um grito que vem ao meu encontro: O QUE FOI ISTO!!!!😨 Tomei um susto, a caneca foi pro alto, esbarrei noutras tantas coisas altamente quebráveis e respondi com o coração na goela: Owww!!! Eu estava salvando uma caneca e você quase me faz quebrar todo o resto com esse grito! Nem era pra tanto! Pois é, nem era mesmo, era SÓ outro terremoto que eu nem me dei conta. 😏

Estes dois episódios me fizeram lembrar de um clássico na vida de muitos de nós. Sabem quando conhecemos alguém e, no meio da conversa, descobrimos que, no passado, frequentamos os mesmos lugares, conhecemos as mesmas pessoas mas nunca nos cruzamos??!!! Acho que é essa a minha relação com os terremotos lusitanos e, sem querer ser mazinha mas já sendo, até que tem graça😆


Agradecimentos e abraços steemitianos!
Excelente resto de domingo!

Sort:  

terremoto e terrivel, causa muita destruição

Os dois últimos que relatei não causaram estragos e não cobraram vidas, felizmente.

Fiquei orgulhosa deste @sandrinho. Uauuuu!!! Não me importaria nada se votasse no post, também?!
Abraços,

Upvoted em nome do Time de Curadoria dropahead!

Obrigado por seguir as regras.

AVISO: O time de curadoria dropahead não, necessariamente, compartilha das opiniões expressadas neste artigo, mas acredita que o esforço e contribuição do autor merecem melhor recompensa e visibilidade.

Ajude-nos a te dar upvotes maiores:

Upvote este comentário!
Upvote & Resteem o último Relatório de Curadoria dropahead!
Junte-se a Trail de Curadoria dropahead
para maximizar suas recompensas de curadoria!
Vote dropahead Witness com SteemConnect
Proxy vote dropahead Witness
com SteemConnect
Doe STEEM POWER para @dropahead
12.5SP, 25SP, 50SP, 100SP, 250SP, 500SP, 1000SP
Faça o mencionado acima e nós teremos mais STEEM POWER para dar a VOCÊ maiores rempensas da próxima vez!

Novidades dropahead: How to give back to the dropahead Project in 15 seconds or less

Obrigadíssima :)

@tmarisco, Parabéns! O teu post foi votado e resteem pelo Projeto Camões!

camoes sign.gif

PROJETO CAMÕES - LÍNGUA PORTUGUESA NO STEEMIT!

Que bacana!!!
Obrigadíssima, por tudo, e fica um grande abraço

Well done my dear Tati! Beijinho grande! Upvote and resteem.

Obrigadinha, @ginga!
Beijo grande pra você, também :*

@tmarisco, Parabéns! O teu post está entre os melhores que eu li durante essa semana. Podes ler o meu post neste link.

camoes sign.gif

PROJETO CAMÕES - LÍNGUA PORTUGUESA NO STEEMIT!

Era esse a ser comentado!!! Coloquei o meu agradecimento em outro e não sei o que aconteceu :/
Bem, cá está o meu MUITO OBRIGADA!!!!
Abraços,

Que óptima descrição @tmarisco! Não sobre o terramoto de 1755 claro! A sua (não) experiência com os terramotos é incrível! Já ouvi opostos também interessantes: recentemente parece que foi sentido um no Alentejo e cá em cima em Coimbra houve uma chuva de perguntas do mesmo género: "sentiste?!" Não me pareceu possível mas agora com a sua história tudo parece possível! :D

Em matéria de terremotos, sou um nabo completo, @helgapn. Esse que aconteceu no alentejo, em Arraiolos, quase me deixou confusa porque ouvi a notícia pela metade e, claro, já pensei: outro que eu não me dei conta???!!! Esse de Arraiolos foi sentido até em Badajoz mas em Coimbra não tive notícia. O povo anda muito arisco rsss

Obrigada pelo seu compreensivo comentário. :)
Grande abraço,

Triste acontecimento anterior, mas resultou numa construção planejada.
Essa tranquilidade é interessante, e que bom que aconteceu em 2017. Realmente seu texto possui uma mistura tragicômica :P

Fiquei imaginando a cara que seu marido fez quando você insistiu que era um trem.

Sou assim de tranquila, @casberp. Geralmente não entro em pânico e, muito menos, sofro por antecipação.

Ainda sou um bebê em terremotos e essa realidade era tão distante pra mim que, como registrei no texto, é difícil acreditar que está acontecendo (e comigo!!!).

A parte que falo do trem, sinceramente, continuo não descartando-a de todo e em outras situações porque, aqui em casa, sentimos quando caminhões passam na rua e, pensa lá comigo, se o bichão da estação é muito mais pesado e maior, porque não o sentiria também?!! XDDDD A propósito, quando insisti, ele fez cara de combatente de são tomé heheheeheh

Fico contente por ter me visitado aqui...
Grande abraço,

Mas que bela informação sobre o terramoto em 1755 em Lisboa - Portugal.
Foi uma má experiência para nós e espero que não volte a acontecer.
Vou fazer reestem do seu post, porque acho que se enquadra muito bem no meu perfil sobre Portugal. Obrigado.

Também eu espero mas dizem que não estamos fora de uma grande tragédia. Essas coisas são cíclicas e e, pelo que li, houve um grandão há relativamente pouco tempo. O pessoal de Badajoz é que brinca muito com isso dizendo que um maremotozinho viria bem a calhar porque, assim, eles passariam a ter praia XDDD

A propósito, vou até editar o texto porque esqueci-me de um dado importante sobre o de 1755: segundo especilistas, pode ter sido de 9 graus.

Obrigada pela visita e por reestemitar este post.
Abraços ;)

Bem, resta desejar que todos sejam "pequenos" assim, que tudo saia bem e que virem boas histórias :)

Obrigada pelos bons desejos, @paulo.sar. Se eu conseguir sentir os próximos, conto como foi a minha primeira bombada de adrenalina heheheh
Abraços :)

Opa, de nada, e estaremos aqui para ler!! Abraço!!