Sibila de Cumas + Memórias de um Historiador | TODO DIA TEM DESAFIO! #D-20

in pt •  3 months ago  (edited)

capa
barra_laranja
Imagem: Michelangelo Gallery | Edição: Canva by @LeodeLara
B-papel-reciclado
B-MT-livros

Qual poeta da antiguidade você conhece ou gostaria de conhecer mais e porque?

| Desafio de hoje |
B-gif-azul
Saiba + sobre o desafio

gif-Desafio30Dias

...e lembre-se, DESAFIE + 2 steemers pq todo dia é dia de ganhar PTG!

gif-Ei-vc-ai
GIF-Challenge-accepted
Quer saber mais + clique aqui
B-papel-reciclado

Olá pessoas, tudo bem com vocês? Eu sei que estou devendo em quantidade e qualidade, maior interação da minha parte com os posts. Mas garanto que estou lendo a todos os comentários, sem falta. Mesmo porque vocês estão fazendo a parte de vocês de forma MAGESTRAL!!! Por isso eu gostaria de agradecer muitíssimo por todo o apoio e participação e cada uma e de cada um, nesses tantos posts que já tivemos na maratona #Desafio30Dias – Premiando PTG. Meus parabéns pra todo mundo, sem exceção, porque sem a participação de vocês, nada disso aconteceria, não é mesmo?

Agradecimentos feitos, eu venho também pedir desculpas. O meu prazo para entrega da dissertação foi prorrogado e com novo prazo, as coisas estão um mais tranquilas, mas se eu não colocar a mão na massa, a coisa não vai sair nunca, não é mesmo? Por mais que eu queira mantar a quantidade e qualidade na interação em cada um dos posts, com todos vocês, por vezes me encontro num mato sem cachorro... Eu deveria colocar a pergunta do desafio de hoje, assim: Porque o tempo parece passar tão rápido quando precisamos de mais tempo pra fazer tudo que queremos/precisamos fazer, heim? Mas acho que provavelmente ninguém, ou quase ninguém iria saber responder isso não é mesmo?

Pois muito bem. Como eu estou tentando não desfocar muito da dissertação, vou trazer aqui pra você um pequeno trecho de dois poetas clássicos, em que ambos mencionam a Profetisa Sibila de Cumas, quem está presente e acompanha Christine de Pizan por toda o Livro do Caminho do Longo Estudo. Pois bem pessoas, deixo vocês na companhia de Virgílio e Ovídio:

gif-UpvoteVitalicio

Histórico e lenda

"Na Antiguidade era considerada como a mais importante das dez sibilas conhecidas. Era também conhecida como a Deífoba - palavra que significa deidade, ou que tem a forma de deusa. Apolo era o deus que inspirava as profecias das sibilas. À Sibila de Cumas consta que havia prometido realizar um grande desejo. A Sibila então colocou um punhado de areia em sua mão e pediu-lhe para viver tantos anos quantos fossem as partículas de terra que tinha ali. Mas esqueceu-se de pedir, também, a eterna juventude, assim foi que com os anos tornou-se tão consumida pela idade que teve de ser encerrada no templo de Apolo em Cumas. A lenda diz que viveu nove vidas humanas de 110 anos cada."

"Conta-se, ainda, que ela, numa ocasião, guiou Eneias, príncipe de Troia, através do Hades em visita a seu pai Anquises. Noutra ocasião apresentou-se ela ao rei romano Tarquínio, o Soberbo como uma mulher muito velha e lhe ofereceu nove livros proféticos a um preço extremamente elevados. Tarquínio negou-se, pensando em obtê-los mais baratos, e então a sibila destruiu três dos livros. Em seguida, ofereceu os seis livros restantes pelo mesmo preço. Tarquínio novamente negaciou e ela destruiu outros três. Temendo que todos assim desaparecessem, o rei aceitou comprar os três restantes, pagando por eles o preço pelo qual a sibila pedira pelos nove. Estes três livros foram guardados no templo de Júpiter e eram consultados em situações muito especiais."

"Em 83 a.C., o fogo destruiu os chamados Livros Sibilinos originais e teve-se de formar uma nova coleção, que não chegou até os tempos modernos porque no ano 405 também foram destruídos. Estes livros exerceram grande influência na religião romana até o reinado de Augusto."

barra_azul_escuro
sibila
barra_azul_claro
Artista: Michelangelo (1475–1564) - Data: 1511 - Coleção Capela Sistina
Fonte: Michelangelo Gallery | Edição: Canva by @LeodeLara

barra_azul_escuro

Idade Média

"Durante a Idade Média a Sibila de Cumas e Virgílio foram considerados profetas da vinda de Cristo, pois as Éclogas deste poeta parecem conter uma profecia messiânica feita pela Sibila - sendo isto apropriado pelos primeiros cristãos e, quando Dante Alighieri escreveu a sua Divina Comédia, escolheu Virgílio como seu guia pelo Inferno. Também por isto Michelangelo deu destaque à Sibila de Cumas na Capela Sistina, entre os profetas do Velho Testamento."

"Constantino, primeiro imperador cristão, na sua mensagem para o Primeiro Concílio de Niceia, interpretou a passagem das Éclogas como uma referência à vinda do Cristo, citando uma longa passagem dos Livros Sibilinos, contendo um acróstico onde as iniciais de uma série de versos seriam: Jesus Cristo Filho de Deus Salvador Cruz."
Fonte: Verbete Sibila de Cumes: Wikipédia

B-MT-livros

Virgílio

B-dourada
Publius Vergilius Maro (70 a.C. - 19 a. C.)
B-dourada

VIRGÍLIO, Eneida. Edição bilíngue,
tradução e Carlos Alberto Nunes, organização,
apresentação e notas de João Angelo Oliva Neto.
2º ed., Editora 34: São Paulo, SP, 2016.

Livro III: vv. 440 – 470
...
Em terna firme de novo a cidade, de Cumas procura, lagos divinos, os bosques de Averno de sons agradáveis, e a profetisa inspirada que as coisas futuras conhece, sob uma rocha e os orac’los transcreve em folhinhas delgadas. Os vaticínios guardados assim pela virgem nas folhas, ela os coordena, deixando-os depois arrumados na cova, sem se moverem dali; na mesma ordem do início persistem. Mas, quando a porta se entreabre e algum vento essas folhas remove do lugar certo e as dispersa por tudo no vasto aposento, não mais se importa a Sibila de as folhas repor na mesma ordem de antes, e senso emprestar aceitável aos seus vaticínios. Os consulentes retiram-se, pragas jogando à Sibila. Nunca lastimes o tempo exigido para esses rodeios, ainda que teus companheiros murmurem e os ventos convidem a soltar velas, moção favorável por tudo soprando. Antes de ouvir a Sibila não partas, os seus vaticínios, té que resolva a falar-te e sem peias te mostre o futuro. Os povos todos da Itália, as batalhas em que hás de medir-te, como evitar os trabalhos ou o meio melhor de sofrê-los, te contará. Se souberes falar-lhe, terás boa viagem. Eis tudo quanto me é lícito neste momento dizer-te. Vai; com teus atos eleva até os astros o nome de Troia’. Pós ter falado as palavras amigas, Heleno a seus homens manda levar para as naves de proas recurvas muito ouro, belo marfim trabalhado, variados objetos de prata, uma loriga de tríplice malha dourada, dodônios vasos do lauro metal, no convés amontoados a rodo, um capacete de insigne cimeira com crista de crina, armas de Pirro tudo isso. Meu pai ganhou prêmios valiosos. E mais: cavalos, pilotos.
...

Livro VI: vv. 1 – 100
Assim Eneias falava, a chorar. Solta aos ventos as velas para chegar felizmente às euboicas paragens de Cumas. Proas viradas para a água, o tenaz dente da âncora prende no fundo as naus, cujas popas recurvas de cores variadas a praia enfeitam. Fogoso tropel de mancebos o solo pisa da Hespéria. A semente do fogo uns procuram nas veias do pedernal, outros batem os antros ocultos das feras na escura mata; alguns mostram aos sócios os rios achados. O pio Eneias, no entanto, dirige-se para um dos cumes, onde o alto Apolo é cultuado, e prossegue até a gruta secreta da pavorosa Sibila, a que o vate de Delos infunde inteligência e grande ânimo, e as coisas futuras revela. Prestes alcançam o bosque da Trívia, o áureo templo de Apolo. Contam que Dédalo, para fugir dos domínios de Minas; em lestes asas ousou remontar-se até ao céu das estrelas; subiu às Ursas geladas por vias jamais percorridas, e de retorno pousou sobre o pico do monte de Cumas. Aqui chegado, primeiro os seus remos alados, Apolo, te consagrou, e erigiu para honrar-te este templo grandioso. Nas belas portas a morte de Andrógeo gravou e O destino – quão infelizes! – dos pobres Cecrópidas, todos os anos tendo de dar sete filhos. A urna ali está do sorteio. Na folha oposta da entrada, a ilha vê-se de Creta entre as ondas, mais a raptada Pasífaa, aos amores nefandos entregue do Minotauro biforme com seus descendentes mestiços, pecaminoso produto daquela paixão execrável. Do labirinto o edifício confuso ali foi insculpido. Compadecido da cega paixão de Ariadne, resolve Dédalo os passos marcar de Teseu com um fio levado para esse fim. Tu também parte excelsa terias nessa obra, Ícaro, no monumento soberbo se a dor o deixasse. Por duas vezes gravar intentou no ouro belo essa história; a mão paterna outras tantas caiu. E decerto abismados ali ficaram mais tempo, se Acates, enviado primeiro, não retornasse com a filha de Glauco, Deífobe, a vate de inspiração divinal, que lhes fala nos termos seguintes: ''Não é o momento de vos entreterdes com tais espetáculos. Cumpre imolar sete touros perfeitos, de acordo com os ritos, e outras ovelhas de número igual, de acordo com os ritos, e outras ovelhas de número igual, as mais belas do armamento”. Tendo isso a Eneias falado – cumpridas as ordens já estavam, dadas aos seus – , convidou-os Sibila a entrarem no templo. Numa das faldas da rocha de Cumas enorme caverna se abre, com cem portas amplas e cem subterrâneos caminhos, por onde ecoam com grande rumor as respostas da virgem. Mal alcançaram o umbral, "eis chegado", lhes diz, "o momento certo para esta consulta! Eis o deus! Eis o deus!", repetia. Súbito, apenas as portas alcança, mudou-se-lhe o aspecto; em desalinho os cabelos, os sons mais do fundo, ofegante, o coração assaltado por fúria incontida, parece de bem maior estatura e que a voz diferente lhe soasse que a dos mortais, por falar algum nume ali mesmo escondido. "Como? Demoras com os votos e as preces, Eneias de Troia? Pois antes disso os portões deste templo famoso não se abrem." Disse, e calou-se. Nos teucros o frio até aos ossos penetra, de puro medo. Do fundo do peito o Troiano se expressa: “Tu, Febo Apolo, que sempre soubeste ser bom para Troia, a mão guiaste de Páris e os dardos troianos ao peito do neto de Éaco! Por ti trazido, adentrei tantos mares, terras sem termo, as remotas nações dos massílios sóbrios, áridos plainos que os lindes circundam das Sirtes longínquas! Já que pisamos as bordas da Itália de nós sempre esquiva, que de nós outros se aparte a má sorte da gente de Troia! E vós, ó deuses e deusas, a que tanto nojo causaram glória de Pergamo e de Ílio, cessai de obstar-nos os passos. E tu, santíssima vate, presciente das coisas futuras, dá – não te peço o indevido – esse reino, promessa dos Fados, no Lácio ameno fixar nossos numes, os deuses errantes, tão perseguidos e alfim repatriados ao solo de origem. Então, um templo de mármore à Trívia e a ti, Febo, suntuoso, dedicarei, e anualmente festejos em honra de Febo. A ti também, profetisa, um santuário reservo admirável, para guardar teus orac’los secretos e os Fados previstos da minha gente, e ministros seletos darei a eles todos. Só não confies a folhas teus carmes, deixando-os que ao vento voem jogados daqui para ali; tu, somente, os dirás”. Arrematou desse modo a oração o caudilho dos teucros. A profetisa, no entanto, rebelde aos mandados de Apolo, a debacar pela cova, esbraveja, tentando arrancá-lo do peito ansioso. Com mais veemência ele a boca lhe aperta, cheia de espuma, e no peito lhe imprime seus traços mui próprios. Abrem-se enfim, por si sós, as cem portas do templo suntuoso, para as alturas levando as respostas da maga Sibila: “Ó tu, que alfim te livraste dos grandes perigos dos mares! Outros, maiores, em terra te esperam: aos reinos lavínios virão os filhos de Dárdano. Disso, porém, não receies; lastimarão muito cedo até lá terem vindo. Percebo guerras, terríveis encontros e o Tibre espumando de sangue. Não sentirás falta aqui nem do Xanto, do torvo Simoente, nem do arraial dos aqueus. Já no Lácio nasceu outro Aquiles, filho também de uma deusa, e assim mesmo outra Juno, a inimiga irredutível dos troas. Premido por tantos obstac’los, de que nações, de que povos da Itália não vais socorrer-te! E a causa, sempre, a mulher, novamente uma esposa de fora, tálamo estranho aos troianos. Porém não cedas; com mais decisão para a frente prossigas quanto a Fortuna o deixar, pois a luz salvadora – o que nunca puderas crer – te virá de uma grande cidade dos dânaos”. Com tais rugidos, do fundo da cova a Sibila cumana conta mistérios terríveis em termos escuros, de envolta com verdadeiros sucessos. Destarte a deidade dirige seus arrebatas e o peito ofegante com as rédeas lhe açoita.
...

B-MT-livros

Ovídio

B-dourada
Publius Ovidius Naso (43 a.C. - 18 d.C.)
B-dourada

OVÍDIO. Metamorfoses, edição bilíngue,
tradução, introdução e notas de Domingos Lucas Dias;
apresentação de João Angelo Oliva Neto.
Editora 34: São Paulo, SP.

...
Depois de ultrapassar estará regiões e deixar, à direita, as muralhas de Partênope e, à esquerda, o túmulo do choro filho de Éolo e as regiões pantanosas, Eneias aborda as costas de Cumes, entra nos antros da antiga Sibila [Sibyllae] e pede para visitar, através do Averno, os manes de seu pai. Demorando por muito tempo o olhar fixo no chão, a Sibila ergue-o e, por fim, inspirada pelo deus que a possui, afirma: “É muito aquilo que pedes, herói ilustre por teus feitos, cujo valor se mostrou pela espada, e cuja piedade foi testada pelo fogo. Deixa, pois, troiano, de temer, terás o que desejas. Guiado por mim, conhecerás as mansões do Elísio, os últimos reinos do mundo e a sombra querida de teu pai. Para a virtude não há caminhos inacessíveis.” Depois de falar, indicou-lhe, no bosque consagrado à Juno do Averno, um brilhante ramo de ouro e ordenou-lhe que o arrancasse do tronco.
Eneias obedece e vê o poder do Temível Orco, vê os seus antepassados e vê a sombra de seu velho pai, o magnânimo Anquises. Toma também o conhecimento das leis que regem aquelas paragens e dos perigos que deve enfrentar em novos combates. Seguidamente, subindo a passo lento pelo caminho que lhe fica a frente, ameniza o esforço no diálogo com a Sibila, que o guia. Enquanto percorre aquele horrendo caminho envolto em negro crepúsculo, segreda: “Sejas tu uma deusa em pessoa, sejas favorita dos deuses, para mim tu serás sempre uma divindade. E hei de confessar que tudo te devo, a ti que quiseste levar-me aos lugares da morte e arrancar-me desses lugares depois de a morte ver. Por estes serviços, quando chegar à luz do dia, um templo hei de erguer-te e hei de prestar-te as honras do incenso.”
A Sibila volta-se para ele e, soltando um fundo suspiro, diz-lhe: “Nem eu sou deusa, nem tu consideres um humano digno de honras do sagrado incenso. E não erres por ignorância. A mim, ter-me-ia sido dada uma vida eterna e sem fim, se a minha virgindade se tivesse entreve ao amor de Febo. Enquanto espera consegui-la, enquanto espera seduzir-me com presentes, ele afirma: ‘Donzela de Cumas, escolhe o que quiseres, verás satisfeitos os teus desejos.’ Apanhei do chão e mostrei-lhe um punhado de pó e pedi-lhe, insensata, que tantos anos me fossem dados quantos os grãos de pó daquele punhado. Esqueci-me de pedir que os anos fossem todos de juventude. Ele dava-me esses anos e dava-me uma juventude interna se eu me entregasse ao amor. Porque desprezei a proposta de Febo, permaneço virgem, mas a idade de maior felicidade voltou-me as costas e até mim veio, com trêmulo passo, a triste velhice, que por muito tempo devo suportar. Vês os sete séculos já por mim vividos. E, para os grãos de pós igualar, falta-me assistir a trezentas ceifas e a outras tantas vindimas. Tempo virá em que tão longa soma de dias, de tão alto corpo que tenho, me fará exígua e, consumidos pela velhice, os meus membros serão reduzidos a um peso insignificante, sem parecer que fui amada e objeto da paixão de um deus. E até Febo, provavelmente, ou não me reconhecerá ou negará que me tenha amado. Dir-se-á que fui mudada a ponto de ninguém me poder ver. Serei, contudo, reconhecida pela voz. Os fados só a voz me deixarão ficar."
...

B-Livros
gif-MoreChallenges
barra_azul_claro
Lista de Post-desafios

INTERAÇÃO ou PERGUNTA DO DIASTATUS DO POST
#D-20 – Qual poeta da antiguidade você conhece ou gostaria de conhecer mais e porque?5 de Abril
#D-19 – Como você explicaria a sua cor predileta a alguém que nasceu cega?4 de Abril
#D-18 – Se você pudesse convidar apenas 1 pessoa, mas absolutamente qualquer pessoa, para uma sessão de cinema, quem você convidaria?3 de Abril
#D-17 – Publique uma foto de decoração em casa que você fez ou ainda gostaria de fazer um dia e comente sobre ela!2 de Abril
#D-16 – Escolha uma das 7 mensagens e escreva o que ela te faz sentir...1 de Abril
#D-15 – Qual filme você está com maior expectativa para assistir em 2019?31 de Março
#D-14 – Desconsiderando os Blockbuster, aqueles filmes de produzidos pela grande indústria do Cinema, qual é o seu filme alternativo favorito?30 de Março
#D-13 – Escolha um(a) novo(a) Steemer que você conheceu e comente sobre uma publicação recente dele/dela chamou te atençãoencerrado
#D-12 – Qual é o seu prato favorito?encerrado
#D-11 – Crise de Ansiedade - Como é que podemos controlar?ENCERRADO
#D-10 – Se você pudesse criar as férias perfeitas, como ela seria?ENCERRADO
#D-09 – No Vale dos Sete Castelo qual é o seu favorito?ENCERRADO
#D-08 – Dos 33, qual é o seu Castelo de Luxemburgo favorito?ENCERRADO
#D-07 – Qual seria a sua mensagem positiva do dia?ENCERRADO
#D-06 – Qual a sua animação favorita?ENCERRADO
#D-05 – interagir nos comentáriosENCERRADO
#D-04 – O que você mais gosta em um castelo medieval (ou moderno)?ENCERRADO
#D-03 – interagir nos comentáriosENCERRADO
#D-02 – interagir nos comentáriosENCERRADO
#D-01 – interagir nos comentáriosENCERRADO
#D-00 – interagir nos comentários ENCERRADO

B-papel-reciclado
Clique e veja lista completa da Maratona #Desafio30Dias no Steem.Center
B-papel-reciclado

LEGENDA
A data refere-se ao dia que encerra o post em específico.
"encerrado" - Encerrado SEM resultado publicado no dia que este comentário foi para a Blockchain.
"ENCERRADO" - Encerrado COM resultado publicado no dia que este comentário foi para a Blockchain.

B-papel-reciclado

Se você ainda não foi escolhido por mim ou pela Fortuna, não desista! E mesmo você que já ganhou, poderá ganhar novamente! Ainda há muito PTG a ser premiado, não é mesmo @Casberp?

B-Livros

...e lembre-se, todo dia é dia de ganhar PTG

desafio30dias
+ Informações

B-papel-reciclado
Obrigado por sua atenção e leitura.
Aguardo ansiosamente para ler o seu comentário!
barra_azul_claro
GIF-POSTass-espada
CONHEÇA Ptgram | Pela união da Comunidade Lusófona | @msp-brasil | Entre em nosso grupo no Discord | Projeto Brazilians Power | @Brazilians | Site BraziliansNow.tk
barra_azul_claro
gif-upvote-resteem
barra_azul_escuro


Sponsored ( Powered by dclick )
Is it a good idea to buy a ledger nano s second hand?

I got a ledger nano s from amazon and it was a prett...

Authors get paid when people like you upvote their post.
If you enjoyed what you read here, create your account today and start earning FREE STEEM!
Sort Order:  

Homero. Queria saber ler direto no grego arcaico original.
desafio o @matheusggr e o @antigourmet

·

@pedrocanella, a leitura dos textos gregos antigos é praticamente insuportável, seja dos poetas ou filósofos, talvez pelo fato da escrita ser "novidade" na época, eram textos corridos, sem pontuação nenhuma, palavras emendadas umas nas outras, dá mais trabalho separar o que é o que do que ler exatamente, portanto, o que mais temos são textos já previamente separados e pontuados e que já se afastou muito do original por vezes, infelizmente.

·
·

Que doideira, na verdade eu gostei mais daquela tradução antiga da Odisseia a partir do francês da editora Ediouro, do que outras que eram super elaboradas por especialistas em grego. Abraço.

·

Verdade @antigourmet! Além disso, @pedrocanella, essa prática na escrita perdura durante a antiguidade tardia e adentra a Alta Idade Média. Só lá pela Idade Média central que a coisa vai começar a melhorar, e ainda assim é necessário toda uma formação pra conseguir identificar o que está escrito em manuscritos, ainda que seja vernacular do final da Idade Média como essa página aqui:

Ms. Harley 4431 British Library - folio 003r
O Manuscrito da Rainha por Christine de Pizan (1410)

E essa discussão de texto original, intenção do autor, interpretações do texto são temáticas que que dá muito pano pra manga heim @antigourmet!?? Já dirá Roland Barthes em seu texto La Mort de l'Auteur.

Obrigado pela interação!
Um abraços a vocês dois e até a próxima!

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

·
·

Exatamente @leodelara, além da intenção do autor pode haver ainda a intenção do tradutor, quantos e quantos autores traduziram textos de forma equivocada. Tem muito material para essa discussão...rsrs

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

·
·

Que espetacular esta página ! Embora digam que a idade média tenha sido idade das trevas eu discordo totalmente e sei que vc também. A arte e a filosofia medieval são de uma riqueza imensa.

Ele não se encaixa exatamente como poeta, mas gostaria de ler mais sobre Confúcio, pois Ética e Moral são matérias do meu interesse e ele abordava muito isso.
Desafio @casagrande e @charlie777pt.

·

Ah sim @Antigourmet, eu não li muito sobre ele, mas conheço por cima. Uma ótima escolha!

Obrigado pela interação!
Abraço e até a próxima!

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

Eu gostaria de ler mais o Luis de Camões afinal é o mais originário poeta da nossa língua, o português.

Desafio o @robertoueti e @dosh

Obs: @leodelara este software que está usando para sortear os ganhadores do concurso, se não me engano ele descarta as pessoas que comentaram mais de 1 vez. Neste caso só seriam sorteados aqueles que fizeram 1 único comentário no post. Isto prejudica que m participar mais, pois não terá chance de ser sorteado. Mas posso estar enganada.

Posted using Partiko iOS

·

Então @marianaemilia... Eu acho que esse site não faz isso não... Mas de qualquer forma, obrigado por avisar. São duas pessoas selecionadas por post. Uma seleção manual e outra pelo site. Mas vou ficar de olho para o próximo resultado. E btw Camões é sempre Camões não é mesmo? ehehehe

Obrigado pela interação!
Abraços e até a próxima!

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

·
·

Dá uma conferida. Uma vez eu sem querer fiz 2 comentários em um post de sorteio e o autor que usava este app disse que se eu comentasse 2 vezes não poderia ser sorteada.

Posted using Partiko iOS

@leodelara eu escolho sem dúvida Hesíodo e seu poema TEOGONIA A ORIGEM DOS DEUSES. Acho que seria uma das melhores formas de ficar bem por dentro do assunto da criação e genealogia de todos os deuses gregos.

ptgram

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

·

Excelente escolha @pataty69

Eu também gosto demais dessa temática, nessas duas obras que citei no post, A Metamorfose de Ovídio e Eneida de Virgílio também tem um bocado de elementos da genealogia, mas já com uma roupagem do período clássico e Helenizado.

Obrigado pela interação!*
Um abraço e até a próxima!

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface