#FILMOTECA# - "Incredibles 2" | "Os Incríveis 2" (2018)

in filmoteca •  10 months ago

Fonte: Divulgação (Moviedash)

Sinopse: Quando Helena Pêra é chamada para voltar a lutar contra o crime como a super-heroína Mulher-Elástica, cabe ao seu marido, Beto, a tarefa de cuidar das crianças, especialmente o bebê Zezé. O que ele não esperava era que o caçula da família também tivesse superpoderes, que surgem sem qualquer controle.

Uma dos retornos mais aguardados dentre as famílias da Disney/Pixar, era o da super família Pêra. A primeira aventura da família chegou em 2004, e no final desse ano fará 14 anos de idade. Desde o lançamento - que foi um sucesso de crítica e principalmente de bilheteria, chegando a ultrapassar a marca global de $633 milhões de dólares -, já especulava-se uma continuação (afinal, esse é a fórmula: fez sucesso comercial? pode ir começando a escrever uma continuação, haha!).

Neste caso, ela demorou a chegar por algumas "divergências criativas" entre os envolvidos que atuam nos bastidores, mas depois de tudo resolvido, o filme chegou aos cinemas. Mas a grande pergunta é: Será que valeu à pena esperar por tanto tempo por uma sequência?

Fonte: Divulgação (Houston Chronicle)

No meu ponto de vista, a resposta é um sonoro SIM!

Esse tempo de maturação de ideias serviu para apresentar uma perspectiva totalmente diferente do que era esperado pelo público, sendo a mais visível delas a retirada do protagonismo de Beto e transferi-lo para sua esposa, Helena. Com isso, o roteiro consegue se diferenciar bastante do senso comum (e nas entrelinhas, ainda consegue se apresentar como um bom "grito" para o movimento feminista).

O olhar mais voltado para a mulher "indo para a guerra" e salvando o dia em contraste com homem tendo que - de certa forma, também salvando o dia - ficar em casa para dar conta dos afazeres domésticos (incluindo - principalmente - ter que cuidar de 2 crianças, sendo 1 delas um bebê) é uma representação da realidade moderna que chama à atenção do público adulto para encarar o filme não apenas como mais uma animação (porque isso é um olhar estritamente das crianças, obviamente... haha!), mas sim, como uma animação que vai além do ótimo trabalho de produção e se apresenta como um longa que realmente tem algum conteúdo mais significativo.

Fonte: Divulgação (Game Spot)

Quase tudo o que funcionou no primeiro filme está de volta: os personagens continuam muito carismáticos (principalmente a abordagem com a qual decidiram conduzir o bebê Zezé e a estilista super-esquentadinha-sem-papas-na-língua Edna Mode) a qualidade técnica do projeto é impecável (claramente melhor do que há 14 anos atrás, como já era de esperar... e em conjunto com a parte criativa do roteiro cria cenas de ação com efeitos visuais que são muito bem orquestradas), a trilha sonora é empolgante - extremamente bem composta / orquestrada pelo incrível Hans Zimmer - e a edição garante uma costura de cenas bem interessante (e muitas vezes bem cômica, porque o roteiro é bem engraçado... aliás, mais engraçado do que o o filme antecessor).

No entanto, o roteiro em si - apesar dos bons aspectos e ideias - não consegue imprimir à força que ele mesmo tenta projetar durante a sua construção. Por vezes fica girando em mais do mesmo - onde isso vale apenas pela nostalgia, que é algo garantido... principalmente para quem assistiu o primeiro filme nos cinemas sem avançar na própria trama.

Depois que a história entre de vez nos eixos, a coisa deslancha e o filme alça voos maiores.

Fonte: Divulgação (Draft House)

Brad Bird trás uns elementos interessantes à sua direção, porém, alongou o trabalho da direção (que não é ruim, mas às vezes é inconstante por justamente insistir nesse alongamento narrativo... cansando um pouco a narrativa em si, e também ao espectadores mais exigentes).

No entanto, ele consegue garantir uma diversão com o selo de qualidade que o duo Disney/Pixar costuma entregar ao público e ainda consegue trabalhar de forma satisfatória a questão dos dilemas envolvendo as questões familiares (um dos pilares impostos pela escrita do roteiro, que tem uma pegada bem familiar... um laço muito mais forte e mais presente do que o apresentado na história anterior).

Fonte: Divulgação (Variety)

Não há surpresas no roteiro - e nem na visão que o próprio diretor tenta focar - de Os Incríveis 2 (mas não se preocupe, porque isso não é algo necessariamente ruim), mas como diz o ditado "Não se mexe em time que está ganhando o jogo."... Assista ao filme apenas esperando pela diversão nostálgica que ele consegue proporcionar (e a satisfação será de 100%).
Authors get paid when people like you upvote their post.
If you enjoyed what you read here, create your account today and start earning FREE STEEM!
Sort Order:  

Parabéns, seu post foi selecionado pelo projeto Brazilian Power, cuja meta é incentivar a criação de mais conteúdo de qualidade, conectando a comunidade brasileira e melhorando as recompensas no Steemit. Obrigado!

footer-comentarios-2.jpg

This post received upvote from @tipU :) | Voting service | For investors.