DESAFIO CINEMATOGRÁFICO (#02): "Enxergando o mundo com outros olhos".

in #contestlast year (edited)

Canto dos Clássicos

Fala, galera! :)

Uma nova semana está começando, e com ela mais um novo desafio cinematográfico por aqui. Estão prontos? É bom que estejam... Porque aqui vai a próxima "missão" de vocês, haha!

TEMA:

Enxergando o mundo com outros olhos.

Ao longo dos anos, a sétima arte vem alimentando o vício dos cinéfilos com uma infinidade de filmes que se ramificam entre vários gêneros (e demais sub gêneros). Inclusive, muitos desses exemplares carregam consigo o poder de impactar a realidade de muitas pessoas, oferecendo-lhes assim, uma nova perspectiva de mundo (e sendo responsáveis por destruir algumas barreiras e modificar pensamentos).

DESAFIO:

Desde os complexos dramas até as comédias mais "sem noção" (o gênero cinematográfico fica a seu critério)... Qual filme teve esse efeito sobre você? Aquele filme que fez você mudar pelo menos um dos seus conceitos até então já formados?

ATENÇÃO: Publique um PÔSTER do filme escolhido, e em seguida (no mesmo comentário) discorra sobre o mesmo de acordo com o tema proposto.

  • Tudo deve ser feito NESTE post.

AVALIAÇÕES:

De acordo com o tema proposto (onde a fuga do tema gera uma eliminação automática do desafio), as CINCO RESPOSTAS mais CRIATIVAS - e aqui cabe uma infinidade de conceitos - serão escolhidas por mim.

REGRAS:

  • RESTEEM neste post.
  • UPVOTE neste post.
  • SIGAM o tema proposto.
  • ESCREVAM as suas respostas NESTE post.

OBSERVAÇÃO: RESTEEM e UPVOTES são opcionais... No entanto, ambos são muito importantes para que hajam próximas edições!

PREMIAÇÕES:

1º Lugar: 5.000 STEEM
2º Lugar: 4.000 STEEM
3º Lugar: 3.000 STEEM
4º Lugar: 2.000 STEEM
5º Lugar: 1.000 STEEM

TOTAL: 15.000 STEEM (sim, a premiação aumentou e este será o valor fixo - pelo menos por hora - pago em cada edição do desafio).

RESULTADOS:

  • 01 (uma) semana depois (Terça-Feira).

DIVULGUEM, INCENTIVEM, PARTICIPEM...

... Pois é através de um iniciativa aparentemente simples igual a essa que a comunidade se mantém unida, interagindo e portanto, tornando-se mais forte! xD

Sort:  

QUEM SOMOS NÓS

"Fiquei em dúvida entre escolher alguns desenhos bíblicos, principalmente sobre Moisés no Egito, que vi quando era mais novo... ou alguns filmes recentes: MATRIX, O SEGREDO ou QUEM SOMOS NÓS.

Acontece que o primeiro que eu vi mesmo, depois de desenhos bíblicos, foi MATRIX, e, depois, O SEGREDO e ambos foram muito importantes para expandir meus horizontes metafísicos, Lembro-me por exemplo, de achar sensasional tudo o que o filme MATRIX passava, e, de dar bastante risada comprovando a verdade que era exposta em O SEGREDO, analisando meu passado e comparando com os resultados e o que o filme estava dizendo."

 

Escolhi QUEM SOMOS NÓS, porque, de todos eles, foi o último que eu vi, e, reúne tudo o que é necessário para alguém assistir apenas um filme e ter todas as informações necessárias para expandir a consciência e continuar a jornada de pesquisas e testes.

Partindo das experiências de física/mecânica quântica feitas há mais de 1 século, o filme discorre sobre conclusões que podemos tirar de tais experimentos e suas aplicações práticas em nossas vidas. De certa forma o que o filme propõe, é uma convergência entre ciência e religiões, aproveitando as melhores características de cada uma. Por exemplo: A incontestável sabedoria dos ensinos religiosos (sem os estúpidos radicalismos ou explorações) com as experiências e comprovações da ciência chamada "alternativa", por não ter patrocínios nem apoio do sistema atual, como a "medicina alternativa" por exemplo, que, apesar dos resultados incontestáveis, é tratada como "autoajuda" ou coisas do gênero.

OBS: Acho que esse comment valeria até um post na tag de filmes né? uheauheahu. Sucesso nos contests, idéia genial, aproveitando as possibilidades do steemit de uma forma "ganha-ganha"!

Hahaha... Pois eh, seria uma adição interessante a filmoteca! :D

Obrigado pela participação!

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

cBbgz13sfqRMgu2neJYKAJ0xmx5-0.jpg

Talvez seja uma escolha pouco ortodoxa, mas eu lembro muito bem da primeira vez que assisti 'Queimando Tudo', de Cheech e Chong.

O VHS chegou escondido, vindo de um amigo da escola. Aproveitei a casa vazia para assistir ao filme. Ele jamais foi explicitamente proibido para mim, mas eu lembro de como todos da minha família me diziam que drogas eram o diabo na terra, um caminho sem volta, uma heresia, um crime hediondo, e que a única solução era a distancia não apenas física, mas de pensamento também. Eu devia até evitar falar em drogas. Por isso, eu preferi assistir escondido, para não ter qualquer problema e poder assistir em paz.

Eu tinha 12 anos. Muitas piadas não faziam sentido para mim. Tudo parecia um exagero e até conseguia notar um ou outro perigo nas loucuras dos personagens. Eu ri algumas vezes. Mas realmente muita coisa passou desapercebida. Porém, horas depois de ter assistido, eu percebi que não havia parado de pensar no filme. Em como todo mundo, afetado pela abominação das drogas, parecia estar se divertindo de alguma maneira.

Passaram alguns dias e eu continuava pensando naquela loucura. Eu deveria ter devolvido o filme no dia seguinte, mas pedi para ver de novo. Me perguntaram se eu era drogado. Antes, eu teria respondido enfaticamente que não, que era um absurdo dizerem isso. Provavelmente xingaria quem me acusasse disso. Mas curiosamente, minha negativa foi bem tranquila. "E se fosse?", lembro de pensar.

Assisti de novo. Algumas coisas fizeram mais sentido. Devolvi no dia seguinte, mas ele continuou comigo.

Fiquei filosofando por dias. "Pq fariam um filme tão divertido de algo que é tão ruim? Como eles podem se divertir com tamanha abominação? Pq Hollywood permitiria um filme sobre drogas com essa perspectiva?"... Muitos por quês....

Eu queria conversar com alguém para perguntar tudo isso. Mas quem? Eu tinha medo de ser recriminado. Até que, um dia, enquanto eu fazia meu dever de casa de geografia, cheguei à conclusão de que drogas talvez não sejam tão demoníacas assim. Cheech e Chong tinham vários outros filmes (como eu descobri posteriormente) e todos eram pautados pela relação com drogas. Se fosse algo tão errado, jamais existiram, concluí.

A partir disso, comecei a questionar todas as certezas que me passavam. "Será que essa pessoa passou por isso para afirmar isso?" "Como ela sabe disso?" eram meus pensamentos mais frequentes. Cheech e Chong se divertiam demais, e me faziam rir, exatamente com a coisa mais abominável do mundo. Muita gente se relacionava e nada daquilo parecia tão criminoso.

'Queimando Tudo' me fez perceber que há outra realidade além da normatividade que tanto tentam impor. E que não é questão de certo ou errado, mas de experiência e perspectiva. A partir dessa comédia, eu comecei a tentar olhar para as variáveis que resultam nas afirmativas. Ele me fez começar a notar que o mundo é muito mais pessoal do que parece.

Obrigado pela participação!

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

Muito bom! Essa vou tentar caprichar :D

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

Capricha mesmo porque eu acho que essa semana vai ser bem concorrido! xD

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

Obrigado por postar! Esse comentário é o novo bot que dará upvote 5% para todos os posts que usam a tag #pt. Ainda não votou em mim como witness? Clique aqui e dê o seu voto! É rápido!

Irei dá resteem pra ajudar. Boa sorte a todos!

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

Opa, valeu! ;)

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

MPW-36188.jpg

Nesses trinta e um anos de vida, já vi muito filme poderoso, que mudou muito minha relação com a vida. É incrível esse potencial cinematográfico em nos tocar e nos transformar. Mas, certamente o NA NATUREZA SELVAGEM dirigido pelo ótimo ator Sean Penn foi um dos mais importantes, pois me pegou de jeito bem naquela transição de pós adolescência quando você está aprendendo a entender o mundo. Ele caiu como uma luva na minha busca por explorar o mundo além dos limites da sociedade, e olha que pra isso eu nunca nem mochilei! Meu espírito não é tão andarilho como de Alexander Supertramp, o protagonista (baseado no real Alexander) mas essa relação com o mundo real, natural, a simplicidade, a busca pela vida pura e intensa, etc. Tudo isso só reforçou minha identidade.
Sei que, foi por ali que comecei a fortalecer minha persona livre. E é engraçado pensar hoje em dia no assunto e perceber que com o passar dos anos, acabamos naturalmente nos acomodando novamente "dentro" da sociedade, e ainda que eu me mantenha meio "outsider", aquele instinto mais brutal de querer fugir da cidade e ir pro mato apenas se refinou, se aprimorou. Isso inclusive é tema de post futuro, hehe.

Obrigado pela participação!

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

Loading...

This post was upvoted by SteeveBot!

SteeveBot regularly upvotes stories that are appreciated by the community around Steeve, an AI-powered Steem interface.

Eu ainda estou pensando qual filme me impactou...

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

Entendo... Afinal, opções não faltam! xD

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

@wiseagent, que criatividade! A cada desafio, fico surpreendida...
Bem, em breve tentarei efetuar minha colaboração por aqui, pois como alguns filmes me marcaram, terei que triar com cuidado, amor e emoção, para auxiliar na escrita!rs
Parabéns e Boa sorte a todos ; )

Obrigado, @tabataoliveira!

Desde já, conto com a sua colaboração! :D

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

@wiseagent até qual dia posso efetuar minha participação? Conte comigo : )

Até o final da próxima segunda-feira.

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

Entre tantos filmes acabei escolhendo Matrix.


200px-The_Matrix_Poster.jpg

Fonte

Quando lançado o seu primeiro filme em 1999, lembro muito bem da grande expectativa que esse filme de ficção científica iria proporcionar. O sucesso veio graças a um dos personagens que ficaram marcados para sempre, Keanu Reeves foi o protagonista desta brilhante trilogia.

Tenho hábito de dizer que depois de Matrix, o filme nunca mais foi o mesmo e me refiro no efeito Bullet time. Muitos devem se lembrar da inesquecível cena do Neo quando ele desvia dos tiros em câmera lenta. Muitos outros filmes aderiram a esse efeito que ficou famoso no mundo cinematográfico.

Meu modo de pensar no mundo mudou, minha perspectiva também devido eu ter visto Matrix. Quando nos referimos que devemos sair da "caixinha" e expandir nossos conhecimentos, dizemos até que temos que sair da "Matrix" para acordar para o mundo.

Os avanços que presenciamos com a Inteligência Artificial também assim como no filme me remete um certo receio do que pode ser no futuro. Espero que isso não se torne realidade até porque ninguém quer ser controlado pelas máquinas... mas será que já não estamos?




PS: Bom dia mano, espero que aceite minha participação meio que atrasada. Esses últimos dias para mim não foram tão interessantes e espero que entenda... mas de qualquer forma, o importante é a participação e obrigado por dá essa oportunidade para gente. Valeu!

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

Opa, tá no prazo sim! Obrigado pela participação!

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

Pensei e pensei. E realmente não consegui pensar ou mesmo lembrar algum filme que eu tenha assistido e me impactado no dia a dia. Dessa vez não poderei haha

Posted using Partiko Android

Tranquilo. Fica pra próxima! xD

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

Dentre tantos filmes que marcam nossa história, resolvi escolher um brasileiro, chamado CENTRAL DO BRASIL. Na minha lista, ficam encabeçados alguns de Charles Chaplin, como Tempos Modernos, também, a Lista de Schindler, A Vida é Bela (que filme maravilhoso e emocionante), Matilda, Forest Gump. Contudo, hoje falar sobre um filme brasileiro e exibir a realidade do nosso país parecia para mim, mais sensato. E mostrar o que ele me fez mudar, qual visão, como ele me fez enxergar o mundo com outros olhos.


Fonte imagem: Wikipédia

Central do Brasil é um filme franco-brasileiro, que fora lançado em 1998, estrelado por Fernanda Montenegro e Vinícius de Oliveira. O enredo gira em torno daquela professora aposentada que escreve cartas para pessoas analfabetas na estação Central do Brasil, e uma hora (mesmo sem querer, no princípio) ajuda Josué, um menino que perdeu sua mãe atropelada por um ônibus em frente a Estação, a encontrar seu pai no Nordeste.

Primeiramente, impacta pela quantidade de nordestinos e pessoas analfabetas que fogem da seca e da fome, migram constantemente para São Paulo em busca de melhores condições de vida. Mesmo desnorteados e sem a percepção dos costumes locais, muitos utilizam dos serviços da professora aposentada, como meio de comunicação as suas famílias que ficaram longe no sertão. Muitas vezes, as cartas não são entregues e até rasgadas (no início, não demonstrava ter bom caráter). Contudo, aparece o menino Josué, que a faz mudar a visão de sua vida, e olhar com o coração para os problemas do seu semelhante. Envolvendo-se e vivenciando uma história,como fosse sua, talvez como mãe e filhos, unindo histórias, caminhos, vivendo aventuras e peripécias. Para que juntos, cheguem ao objetivo, reencontrar os familiares do menino, e mostrá-lo que sempre há caminhos para a felicidade.

O filme CENTRAL DO BRASIL, me fez mudar a percepção do mundo, me fez olhar o Nordeste com mais coração. Mostrou a discrepância entre a classe dominadora (a professora) e uma classe tão exclusa (os analfabetos e pobres), mostrando com fidelidade sobre como é viver num país tão rico, tão grande, mas tão alheio aos problemas sociais.
O filme, me prendia a atenção, devido as problemáticas que os nordestinos sofriam ao tentar mudar sua realidade. E prometi para mim, que sempre que pudesse doaria as pessoas uma "mão amiga", para ajudá-las, e não precisava serem analfabetos ou nordestinos, eu queria apenas impactar a realidade de todas elas, oferecendo-lhes assim, uma nova perspectiva de mundo. E desta forma, criei juntamente, com minha família o “Projeto AME-SE”, que busca arrecadar todo tipo de auxílio, para levarmos sempre esperança ao nosso semelhante. Podemos não ser o suficiente, porém fazemos o que podemos, para encher o coração de cada um, com muito AMOR! Ajudar ao próximo, proporcionando sempre o melhor ao nosso redor, sempre levo em consideração de que a vida é um ciclo, e o que pregamos ao nosso próximo, sempre retorna para nós. E porque não empregarmos o melhor de nós?!

Coin Marketplace

STEEM 0.16
TRX 0.03
JST 0.026
BTC 13091.61
ETH 406.53
USDT 1.00
SBD 0.99