Acumular Patrimônio - O que são Ativos Reais?

in #saldopositivo2 years ago (edited)

A teoria econômica costuma dividir os ativos em dois tipos: Ativos reais e ativos fiduciários ou financeiros. No entanto na prática isto não é assim tão delimitado, e podemos pensar em uma escala.

Os ativos mais abstratos ou “menos reais” seriam por exemplo os títulos públicos negociados através do Tesouro Direto e o papel moeda. Os quais só possuem valor graças a confiança que a sociedade tem no emissor daquele documento.

Note que a palavra "fidúcia" significa "confiança", o ativo fiduciário só tem um valor baseado na confiança atribuída a ele na sociedade, normalmente devido ao governo e/ou banco central que o controla.

Já os ativos concretos e "mais reais" seriam por exemplo a posse direta em imóveis, assim como tudo que têm um valor utilitário, como máquinas, etc.

Vamos supor que o Brasil passe por uma crise sistêmica realmente grave e nossa moeda, o real, perca todo seu valor devido a hiperinflação, o que leva a sociedade perder totalmente sua confiança no governo.

Neste cenário os títulos de renda fixa e o papel moeda não servirão para nada, seu poder de compra será corroído. Ainda assim, as pessoas precisarão morar em algum lugar e comprar e vender móveis, o que lhes confere ainda algum valor de mercado, além de você próprio poder morar nele, provavelmente se esta crise passar, o valor do bem será corrigido e você não perderá seu patrimônio.

Disto conclui-se que ativos reais, protegem muito mais da inflação e conseguem manter o poder de compra e seu valor intrínseco. Inclusive em épocas de menor confiança na nossa moeda, já aconteceu de os imóveis serem negociados em dólar. O dólar dentro da nossa escala de ativos não tão reais, ainda é mais real que o real.

Neste sentido os fundos de investimento imobiliários FIIs e as ações estão muito mais próximos dos imóveis do que do Tesouro Direto. Ou seja, são "mais reais" que a renda fixa, mas ainda são um pouco "menos reais" que a posse direta de imóveis.

Nos FIIs de tijolo você tem uma parte de um imóvel. Está lá, você pode visitar. Portanto eu considero como ativos reais. Do mesmo modo ao comprar ações você é dono de uma fração de uma empresa, então o ativo é real. Enquanto no tesouro direto, sempre existe um risco do governo não te pagar, é uma promessa de recebimento de juros em cima de um empréstimo que você fez ao banco central, portanto não é um ativo real.

Os ativos reais tem lastro por isto são consideravelmente mais seguros em crises. Ainda mais em uma carteira diversificada, já que dependendo da crise alguns setores sofrem menos que outros.

Perceber a diferença entre ativos reais de não reais ficou muito difícil nos dias atuais, desde a difusão e utilização em larga escala do "papel moeda". Antigamente, as moedas valiam o seu peso em ouro, prata, bronze, cobre, etc. Hoje é possível realizar pagamentos utilizando um cartão feito de plástico com um chip. O capital que você “tem” no banco é apenas um saldo positivo (ou negativo). O salário não é mais recebido em dinheiro, é depositado em uma conta corrente como uma operação de crédito.

Antes um país só podia colocar dinheiro em circulação se este fosse equivalente ao seu lastro em ouro. Agora temos o câmbio flutuante que faz com que o próprio mercado estabeleça a conversão entre as diversas moedas e vai promovendo ajustes quando há novas emissões de papel moeda. Um mecanismo bem mais complexo.

Pode-se até dizer que o mesmo ativo pode ser mais ou menos real dependendo da situação: Se eu tenho uma barra de ouro guardada em casa, sua própria materialidade comprova que é real, existe, e está em minha posse, mas se eu compro ouro e o mantenho em custódia no banco, já é menos real, pois preciso demonstrar que eu tenho de fato este ouro, e a minha comprovação é um papel ou extrato impresso de um sistema digital do banco. Dependo de algo ou alguém para provar que ela existe e é meu. Assim podíamos passar para um nível mais abstrato ainda que seria eu por exemplo comprar cotas de um fundo de investimento em ouro, etc. Então nesta questão existe todo um degradê.

Apesar disto é fácil perceber que existem ativos “mais reais” que outros, e para o investidor que pretende garantir um futuro financeiro próspero para si, é muito importante diversificar em ativos reais. Principalmente imóveis, ações, Fiis, além de um pouco de ouro, dólar e bitcoin, que são menos reais, mas são instrumentos importantes como reserva de valor.

Neste sentido a renda fixa é o que menos protege seu capital, mas embora não seja um ativo real, ainda assim é importante ter um pouco devido ao seu caráter mais previsível e que nos dá tranquilidade nos momentos de maior volatilidade do mercado.

Leia mais em: Pedro Canella - Todos os Artigos

Sort:  

As a follower of @followforupvotes this post has been randomly selected and upvoted! Enjoy your upvote and have a great day!

Acredito que saber liquidar patrimônio com eficiência é tão importante quanto acumular. O que pensa disso?

É menos importante, pois na estratégia que pretendo enfatizar, o alto grau de diversificação vai te proteger naturalmente ao nunca colocar mais do que 2% de seu patrimônio total em um único ativo de RV. Assim se um destes ativos piorar em seus fundamentos, basta você parar de comprá-lo (colocar de quarentena), com o tempo, e os novos aportes mensais no restante da carteira, a % alocada naquele ativo vai se tornando cada vez menor. Se realmente se confirmar a deterioração (2, 3, 4 anos seguidos de piora dos fundamentos) você começa a vender aos poucos e trocar por outros. Poderá ter algum prejuízo em relação a este ativo específico e faz parte. Por outro lado o mais importante é escolher e estudar bem o ativo antes de entrar, pois existe uma certa "lei de inércia" nos investimentos e os ativos realmente "Tops" raramente se tornam ruins, enquanto os que dão prejuízo, mais raramente ainda se recuperam. Além do mais, a tentativa de acertar "timming" (entrar e sair dos ativos no momento certo) na imensa maioria das vezes leva a mais perdas. Quem souber fazer isto de forma eficiente e consistente ficará bilionário em pouco tempo e esta capacidade está reservada a um seleto grupo de gênios do "valuation", enquanto para nós investidores amadores, dará muito mais resultado, focar em nosso trabalho e atividade principal a fim de ganhar mais todo mês e incrementar o tamanho dos aportes. O que você acha?

Logo mais eu respondo, ok? Estou ocupado sofrendo com o frio. :(

Beleza. No aguardo aqui. Sempre bom discutir estes temas de grande interesse para mim.

Acredito que liquidar bens com eficiência é necessário para o melhor rendimento possível. Digamos que eu tenha comprado um carro de 200k (não que eu tenha este tipo de grana por enquanto) e que eu possa vendê-lo com algum esforço por 220k. Se houver alguma estimativa bem provável de que ele irá valorizar mais, talvez por ser edição limitada ou algo do tipo, eu até aguardo um pouco antes de vender. Caso contrário, vou vendê-lo o quanto antes, não vou deixá-lo parado.

Mas preciso ter conhecimento de mercado para realmente entender se ele irá valorizar ou não. Estar por dentro das novidades e da oferta e demanda, pela reação que aquele modelo pode causar aos interessados, ter contatos que vão querer comprar de mim. Se eu comprei o carro, é porque eu entendo disso tudo e poderei liquidá-lo com eficiência.

Atualmente eu não compraria o carro porque me falta conhecimento suficiente para fazer com que o dinheiro investido renda com eficiência. Na minha perspectiva, acumular bens não é eficiente. Eu invisto nos mercados que mais entendo para ter o melhor retorno possível, e expando para novos mercados conforme o tempo, o esforço e a inteligência me dão a oportunidade.

Ao invés de comprar algo para vender daqui há 4 anos, eu compro algo que entre no giro de rendimento. Eu detesto deixar dinheiro parado. Na minha experiência, não vale a pena, pois estaria rendendo muito mais aplicando em mercados que conheço e que consigo tirar o máximo possível.

Bom, eu não vejo utilidade em acumular bens que não dão renda passiva. Só consigo ver como algo que possa ser vendido em casos de emergência, e mesmo assim com dificuldade, já que o ideal seria achar a pessoa certa, mas na hora necessária pode não haver tempo para a busca.

Essa é a conclusão a qual cheguei por experiência própria, depois de comparar lucro e investimento contra giro contínuo. Serei cada vez mais rico, cada vez mais rápido, se entender muito mesmo daquilo onde estou me metendo e fazer valer com esforço e tempo.

Só que você deve ter bem mais dinheiro para investir do que eu, então eu diria que o meu conhecimento, ao menos por enquanto, não necessariamente se aplica a sua situação.

Com certeza quem for capaz de se beneficiar com as distorções de curto prazo de preços dos ativos, vai ficar rico mais rápido, no entanto o que se vê é que 90% das pessoas que tentam por esta estratégia em prática acaba obtendo um resultado oposto: a pessoa acaba perdendo dinheiro.

Mas se você estudar e se dedicar muito a entender os mercados, tiver talento, controle de risco, e principalmente controle emocional e psicológico para operar, poderá sim estar entre estes 5% privilegiados que conseguem "bater o mercado" e sair vencedor...

Lembrando que se trabalhar no mercado financeiro não é a sua profissão, ainda assim será muito mais vantajoso se dedicar a sua atividade profissional principal com objetivo de aumentar teus aportes mensais. O efeito de ganhar mais trabalhando é muito superior ao rendimento de trades, principalmente quando se coloca pouco $ nos trades, pois o trade só trás retorno quando se põe muito $ em cada operação isolada.

Então eu diria que é ao contrário: Trade precisa por muito $ para ter um retorno pequeno e ainda paga taxas maiores. Para acumular e receber com renda passiva você pode ir colocando um pouquinho todo mês, e deixar o tempo trabalhar a teu favor, parece pouco no começo, mas depois de 5 anos mantendo esta disciplina, você verá a diferença. Lembre-se: o tempo é exponencial nesta equação, para períodos maiores que 15 anos ocorre uma verdadeira explosão dos juros compostos e é ai que a pessoa fica rica.

Veja essa imagem sobre ações, que mostra que a pessoa que consegue acertar o melhor momento de comprar tem um rendimento apenas um pouso superior no longo prazo, enquanto que aquela que consegue poupar apenas 50 reais a mais do seu trabalho, mesmo se for azarado de comprar sempre na máxima da cotação, ainda assim sai muito mais rico no final:
a003.png

Praticamente não faço trade de crypto, mas da minha perspectiva e experiência, não há nada relacionado ao emocional em um bom negócio, sendo bem aproveitado exclusivamente pelos que tem conhecimento técnico aprofundadíssimo e bons contatos.

Mas devo confessar que não levo em consideração negócios extremamente demorados como algo de 15 anos, pois tenho receio de morrer no meio do caminho, seja por acidente, assalto, roubo, etc, por isso nunca faria algo do tipo.

Já me veio este tipo de pensamento, mas podemos também imaginar que, caso não aconteçam estes eventos drásticos, poderemos viver muito tempo, hoje em dia as pessoas de 70 anos ainda praticam esportes normalmente. Neste caso, seria muito ruim estar velho e ainda na miséria ou passando necessidade, dependendo de terceiros.

No mais, de algum modo, você precisa pegar o lucro dos trades e investir pelo menos uma parte para longo prazo. Caso contrário fará como? um trade cada vez maior do que o outro? Até dar uma grande "cacetada"! E depois saca o lucro todo do trade e leva para guardar em baixo do colchão? rs

Quanto ao emocional, eu também nunca senti isso, mas existem centenas de relatos de pessoas e famílias que tiveram suas vidas destruídas, pelo vicio em trades com ações, dilapidando em pouco tempo enormes fortunas com uma ou duas operações mal sucedidas, em alguns casos levando a pessoa até mesmo ao suicídio. Isso comprova que é necessário uma enorme disciplina e controle emocional e psicológico para operar no mercado financeiro, fazendo operações envolvendo grandes quantias. O strees que esta atividade gera, pode muito bem não compensar devido a perda de saúde, mesmo que o indivíduo tenha retorno financeiro positivo.

Li vários posts teus e gostei das tuas dicas de investimento! Obrigada por compartir!

Obrigado ! vem muito mais por ai...

Parabéns, seu post foi selecionado pelo projeto Brazilian Power, cuja meta é incentivar a criação de mais conteúdo de qualidade, conectando a comunidade brasileira e melhorando as recompensas no Steemit. Obrigado!

footer-comentarios-2.jpg

Muito Interessante!

Congratulations! This post has been upvoted from the communal account, @minnowsupport, by pedrocanella from the Minnow Support Project. It's a witness project run by aggroed, ausbitbank, teamsteem, someguy123, neoxian, followbtcnews, and netuoso. The goal is to help Steemit grow by supporting Minnows. Please find us at the Peace, Abundance, and Liberty Network (PALnet) Discord Channel. It's a completely public and open space to all members of the Steemit community who voluntarily choose to be there.

If you would like to delegate to the Minnow Support Project you can do so by clicking on the following links: 50SP, 100SP, 250SP, 500SP, 1000SP, 5000SP.
Be sure to leave at least 50SP undelegated on your account.

Há uma comunidade aqui no steemit chamada #steemsilvergold. Se estiver curioso, leia alguns artigos de seus membros e talvez você reveja alguns conceitos sobre reserva de valor.

Ptgram

Com certeza, vou ver ! Obrigado.