Quer aprender mais sobre o potencial terapêutico dos psicodélicos?

in pt •  last year

Hoje em dia, parecem estar tendo mais e mais conversas com pessoas sobre o incrível potencial terapêutico dos psicodélicos. Estou sempre recomendando um site (Como usar Psicodélicos – É inglês, mas o google tradutor deve ser capaz de traduzi-lo para o português.) que eu tinha tropeçado há alguns anos atrás, que faz um trabalho muito bom para tornar esta uma área mais acessível para pessoas que talvez não tenham experiência recreativa com tais drogas e, portanto, compreensivelmente, talvez nem soubesse por onde começar, e talvez até tenha muito medo do desconhecido. É também um recurso muito útil para as pessoas que podem ter uma experiência recreativa / “de festa”, mas pode não ter certeza de como usar essas ferramentas para libertar seu potencial terapêutico.

Visão geral do site

Além de oferecer informações introdutórias e links para vários recursos, o site é útilmente dividido em guias passo a passo para cada um de cinco psicodélicos, com mais seções sobre objetivos específicos de cura e crescimento.

Os guias passo a passo englobam:
Cogumelos
Maconha
MDMA
LSD
Ketamina

E há seções separadas para obter conselhos sobre a cura de:
Depressão
Ansiedade
TEPT
TEPT e veteranos
Racismo / Sexismo
Parar de fumar
Vício
Dores de cabeça regulares
Doença / fim de vida

E duas seções adicionais sobre auto crescimento:
Solução de problemas
Arte e Criatividade

Aceite-o como está

Encontrei esse site em 2015, e tenho dúvida se ele foi atualizado nos últimos dois anos. Por exemplo, não vejo que tenha sido atualizado com nenhum guia no que diz respeito à microdosagem (por exemplo), o que eu teria presumido seria um dado considerando a atenção recebida mais recentemente. Eu também observo que psicodélicos indígenas, como ayahuasca e peiote, são visíveis por sua ausência. Eles dizem que estão interessados em adicionar seções sobre ibogaína, ayahuasca, salvia, transtorno obsessivo-compulsivo, TDAH, ansiedade social e outros tópicos, então, se você é um especialista em qualquer um desses, talvez você possa contribuir.

Eu acho que seria muito interessante também reunir informações sobre como usar tais presentes em um contexto mais sagrado. Por exemplo, acho que a maconha é um concorrente principal para ser homenageado com um uso mais sagrado, por exemplo, usando em conjunto com a prática de uma meditação ativa ou terapia de som.

De qualquer forma, acho que “cavalo dado, não se olha os dentes” e deve ser apreciado pelo que é. Não foi configurado por nenhuma instituição ou organização oficial, mas sim por um grupo de amigos que se beneficiaram de várias formas de psicodélicos e desejaram agrupar e compartilhar seus conhecimentos e experiências, consolidando informações responsáveis e seguras sobre essas ferramentas incríveis. Para um site mais oficial dedicado à pesquisa psicodélica, veja MAPS.

Então, tendo dito isso, POR FAVOR, NOTE:
"Este site não constitui um conselho médico e, como com qualquer suplemento ou mudança de estilo de vida, você deve falar primeiro com seu médico e ser extremamente consciente de como suas outras condições de saúde, medicamentos e suplementos podem afetar suas decisões".

Fronteira emocionante

A pesquisa em psicodélicos é uma nova fronteira emocionante, pois as barreiras à pesquisa oficial estão sendo levadas lentamente e os estigmas de décadas estão se desintegrando lentamente. Talvez, navegando nesses tipos de sites, você possa ver um uso para esta tecnologia para melhorar sua própria vida e você vai olhar mais para isso. Além de haver muita mais informações disponíveis sobre o uso terapêutico de psicodélicos, é interessante que tais substâncias também estejam se tornando cada vez mais acessíveis, não é preciso muito Googling descobrir como acessar a “darknet” e ter qualquer coisa de MDMA até ketamina encomendada diretamente para sua porta pelo serviço postal (não estou recomendando isso, apenas estou fazendo uma observação)!.

Enfim, desejo muita cura para todos, seja qual for a sua maneira de fazer.

Valeu a @thomashblum pra me encorajar fazer tradução em português desse postagem, desculpa se não é uma tradução perfeito!!!

steemit-heart2.png

To learn more about me (@Kate-m) read my introductory post

Please be a darlin’, and if you fancy it,UPVOTE, FOLLOW and RESTEEM

.
Peace and Love Steemonians!

To see this post in English see here.

Authors get paid when people like you upvote their post.
If you enjoyed what you read here, create your account today and start earning FREE STEEM!
Sort Order:  

muito bom @kate-m! E sua tradução está boa, fique tranquila!

·

Que bom - é sempre um bom exercício fazer traduções assim. A palavra escrito não é tão simpático / toelrante a preguiça do que a palavra falada!

I followed you and upvoted u. Pls. Can u do same, i need followers am new here

·

Hi maxvoice, I'll give you a heads up on some of the culture and etiquette of the site here. Steemonians nearly without exception do not like people "begging" for followers in exchange for followers and upvotes. I honestly don't think it's a good strategy for you to pursue. It's much better to leave a comment that shows you've read someone's post or make some sort of personalised comment. If you honestly have nothing to connect with them about it's maybe best just to make some generic comment and sign off with your name hyperlinked to your intro post, use square brackets [ for the word you want to hyperlink and follow with round brackets ( surrounding the link... they may take an interest and follow the link to check you out, and I would say far more likely to do so without being asked.

·
·

Ok. Thanks u know am new and got not ideal on how things work here ( everything seems compligated)

·
·
·

Don't worry :) You'll figure it out!

Está uma tradução muito boa!!

Primeiramente muito obrigado por traduzir o tópico @kate-m!

Sem dúvidas é um assunto muito rico! Tenho um certo conhecimento na área, cerca de 10 anos pesquisando ativamente grande parte das substâncias enteógenas e psicodélicas com intuito de expansão da consciência e melhora da maturidade psicológica, emocional, social, etc.
Tenho muita coisa para contar a respeito, até mesmo sobre microdose, que foi minha mais recente pesquisa na área. Porém, eogisticamente decidi esperar para abrir esses temas quando meu steemit estiver um pouco melhor em nível de popularidade e seguidores, por que se não o material rico fica aí perdido nos arquivos da rede e nem alcançam tanto quanto poderia. Quando eu sentir que é o momento começo lentamente a discutir o tema ;)

Grande abraço e obrigado novamente!

·

Então vou esperar esses postagens!!! No final traduzi mais dois postagens antigos em portugues, na verdade é tudo uma grande procrastinação do meu próprio trabalho, mas em fin, rs rs, achei que você gostaria também desse postagem sobre uma experiência com ayahuasca. A gente anda em frente. Abraços.

O preconceito ainda atrapalha muito o entendimento de muitas substâncias, reclamam da maconha, e esquecem que os benzodiazepínicos são as drogas mais utilizadas do mundo.

·

Com certeza, e não esquece o alcóol!!!! A droga que faz os mais danificados e muitas vezes danificando outras pessoas mais do que a pessoa usando. Lembrando que é um depressante e facilita controllar populações, em vez de liberar os mentes e faz perguntar o sistema e o status quo. As estigmas de certas drogas é mais um reflexo dos grupos associados que os governmentos querem criminalizar, como as rastas o 'hippys', do que um real reflexão d perigo de tais drogas.

·
·

Sim. Bem lembrado o álcool, que é a droga mais associada a transtornos mentais psicóticos induzido por drogas, por mais que relacionem a maconha, que vem em segundo lugar. É um assunto complexo, que se divide em direito individual e conhecimento cientifico, além da demanda cultural, pelo menos, acho que deveria haver uma regulamentação, a própria proibição da maconha e outras drogas psicoativas, dificultam seu estudo e entendimento.

·
·
·

Sim, é complexo né. Está muito interessante o progresso em países como portugal que decriminalizou muitas drogas, da muito esperança pra esse alcança. O uso dimina na verdade.