The Steem blockchain was upgraded earlier today. You may experience trouble posting and transacting while the new bandwidth system stabilizes. Read more here.

Como as Criptomoedas Entraram na Minha Vida

in pt •  2 months ago

A versão em Inglês deste post está participando deste concurso da @coruscate, e decidi criar uma versão em Português do post também. Nesse concurso, os participantes precisam escrever um post contando como as criptomoedas impactaram suas vidas e lhes proporcionaram mais liberdade. Como cheguei no mundo das criptos recentemente, isso não aconteceu comigo ainda. Mas espero que aconteça, e decidi usar a oportunidade deste post para falar um pouco das minhas impressões e expectativas sobre as criptos até agora.

Imagem de duas pilhas de moedas de ouro e algumas moedas fora das pilhas

Fonte da imagem: Openclipart

Eu ouvi falar no Bitcoin pela primeira vez em 2013 quando encontrei um projeto de software de código aberto aceitando doações em Bitcoin. Percebi que era dinheiro virtual, mas parecia complicado de usar, então não pesquisei mais a fundo. Só fui me interessar mesmo em meados de 2017 quando o Bitcoin e outras criptomoedas começaram a aparecer mais na mídia comum. Só então comecei a ler sobre criptomoedas e acompanhar alguns sites de notícias especializados.

Algumas coisas que achei interessantes sobre criptomoedas foram que elas são basicamente dinheiro gerado (minerado) por programas de computador, que elas são descentralizadas e pessoas de qualquer lugar do mundo podem trocá-las sem depender de bancos ou outras instituições financeiras, e que pessoas de países muito pobres estão conseguindo usar criptomoedas para melhorar suas situações.

Desde então, tenho sonhado em poder usar criptomoedas para pagar contas e comprar produtos em lojas normais. Um problema das criptos é que elas ainda não são simples de usar. Diferentes tipos de carteiras (wallets), longas chaves públicas e privadas (senhas), a necessidade de determinar as taxas ideais a pagar aos mineradores para confirmarem transações (transações em criptos como o Bitcoin podem demorar para serem confirmadas dependendo dessas taxas), entre outros fatores, complicam o uso das criptomoedas para não-geeks/não-entusiastas.

Outra barreira de entrada do mundo das criptos para mim era que eu não consegui encontrar uma maneira de ganhar algumas criptomoedas para experimentar. A mineração não é mais uma opção para a maioria das pessoas hoje em dia e requer equipamentos caros, sem mencionar que a eletricidade no Brasil também é muito cara. Sites de mineração em nuvem exigem pagamentos e a maioria são golpes. Sites de faucets parecem ser uma perda de tempo. No final, concluí que a maneira mais garantida de conseguir algumas criptomoedas seria me cadastrar em uma exchange (corretora de criptomoedas) e comprá-las com dinheiro normal, mas tudo isso era muito novo para mim e eu tinha receio de enviar meu dinheiro para uma exchange.

E então, encontrei o Steemit. Enquanto eu lia sobre a plataforma, aprendi que ela recompensa os autores com criptomoedas (STEEM e SBD, que confirmam transações rapidamente e não têm taxas), e percebi que era uma maneira de obter algumas criptos sem ter que pagar (embora pagar também seja uma opção). Li alguns posts interessantes, a comunidade parecia amigável, e senti que o Steemit era um lugar convidativo. Apesar da comunidade e a atmosfera em geral serem o que realmente me atraíram, não acho que teria decidido me cadastrar se não estivesse interessada em criptomoedas.

Como não sou muito chegada em sites de redes sociais, achei que meu entusiasmo inicial com o Steemit não duraria muito, mas tem sido uma jornada divertida, com posts, discussões e pessoas interessantes, e surpreendentemente ainda estou conseguindo me manter ativa cinco meses depois, embora isso não se traduza em ganhos significativos de criptomoedas, e eu não esteja em um nível para poder pagar nenhuma conta com meus ganhos no Steemit ainda. Mas todo o prazer e o aprendizado valeram a pena, e são o que mais importam por enquanto.

Sobre criptomoedas em geral, ainda não fiz muito a respeito para realmente poder usá-las. Meu maior progresso foi que este ano finalmente criei coragem para me cadastrar em uma exchange e comprar uma fração minúscula de Bitcoin, mas por enquanto é só. Fora isso, continuo lendo, aprendendo e acompanhando as notícias diariamente e me preparando para me adentrar mais neste novo mundo.

Nesse processo de preparação, uma coisa que ainda me confunde é a declaração do Imposto de Renda. Nunca precisei declarar nada sobre criptomoedas antes. Aqui no Brasil, atualmente não é obrigatório declarar nossas criptos se o valor delas for inferior a mil reais. Neste andar da carruagem, duvido que eu chegue perto desse valor de STEEM ou de SBD em um futuro próximo, mas nunca se sabe... sei que é preciso pagar imposto sobre lucros de ganho de capital para vendas mensais acima de 35 mil, que está longe para mim também, mas pagar é uma coisa e declarar é outra (ainda bem :P ), e é importante informar tudo direito para evitar problemas. Tem coisas que ainda não sei como declararia. Por exemplo, se eu resolvesse comprar STEEM numa exchange, não tenho certeza de como distinguir o STEEM que ganhei com posts a custo zero do STEEM comprado na exchange.

De qualquer forma, eu ainda tenho aquele sonho de usar criptomoedas em compras normais, como pagar nossas contas, ou comprar um café ou até mesmo um computador novo, de uma forma transparente em que os vendedores nem precisem saber que estamos pagando com cripto. Eu sei que atualmente existem alguns cartões de débito que podem ser carregados com cripto e usados ​​desta forma, embora não pareça haver nenhum disponível no Brasil no momento.

Por outro lado, aqui no Brasil existem alguns serviços para realizar pagamentos de boletos online usando cripto. Como muitas coisas podem ser pagas usando boletos (contas incluindo a fatura do cartão de crédito, recarga de celular, compras online etc.), penso que esses serviços de pagar boletos com cripto possam ser bem úteis. Quando ganhar cripto o suficiente, eu gostaria de testar.

Eu sonho com o tempo em que o uso das criptomoedas será mais fácil para pessoas em geral, e que os serviços de cartão de débito de criptos (ou quaisquer outras formas convenientes de pagamento que possam surgir ao longo do caminho) se tornem mais comuns e mais acessíveis para o mundo inteiro. Fico imaginando como seria legal poder ter uma renda extra em cripto (do Steemit por exemplo) e usar casualmente parte desses ganhos para comprar o almoço. Na minha cabeça, isso seria um máximo, e espero que se torne realidade em um futuro não muito distante.


Obrigada por ler! Além do concurso da Coruscate mencionado acima, a versão em Inglês deste post também está participando do concurso Toss Up Thursday do @qurator, cujo prêmio é um mês de upvotes maiores. Se você também for membro do @qurator, e se gostou do meu post e quiser me apoiar, por favor dê um upvote no comentário com minha participação (apenas upvotes de membros do Qurator contam). O valor do voto não importa (até pode ser um upvote de 1% com valor mínimo, desde que venha de um membro do Qurator). Obrigada!

Authors get paid when people like you upvote their post.
If you enjoyed what you read here, create your account today and start earning FREE STEEM!
Sort Order:  

Saudações, senhorita aiyuminha

Bem legal a forma como você conhece bitcoin

Eu não farei post sobre isso não. Apenas comentarei levemente aqui como foi a minha.

Ouvi falar sobre ele lá para 2012 ou 2013. Porém, só fui mesmo me interessar no final do ano passado. Fiquei estudando e comprei mais ou menos no final de janeiro. Quando eu comprei, ja tinha caído um pouco e depois foi desabando hahahah. Porém, entrei no steemit através do bitcoin, pois, vi uma propaganda daqui em uma pagina no facebook e resolvi entrar para ver como é. Gostei muito e não pretendo largar aqui nunca, se, essa rede perdurar né. Para mim, o que o bitcoin trouxe de melhor foi essa rede e de piof foi a queda dele logo depois que comprei.

Obrigado e boa tarde!!!

·

Saudações! :)

Quando comecei a me interessar pelas criptos no ano passado, o Bitcoin estava uns 15 mil, e eu já achava que estava alto! Não imaginava que fosse subir tanto depois daquilo. Se tivesse tido coragem e comprado naquela época hein...

O Bitcoin pode não ser a criptomoeda mais eficiente (a questão das taxas dos mineradores, escalabilidade etc.), mas foi ele que abriu a porta para todas as outras criptos! Também gosto da rede do Steemit e torço para que perdure e receba melhorias com o passar do tempo.

PS: hahaha, gostei do "Aiyuminha" :3 .

·
·

Isso mesmo mocinha. Ele é o que comanda o preço das outras, pelo menos por enquanto né.

Que bom que gostou. Obrigado e boa noite :D

·
·
·

Ah é, tem essa do preço também. Mas o que eu quis dizer era mais no sentido de que o Bitcoin foi a primeira criptomoeda, depois as outras se basearam nele (ou no código ou nos conceitos). Sem ele as outras não existiriam.

Boa noite! :)

Adorei o texto, também ouço falar de bitcoin desde muito tempo atrás, mas não sabia bem o que era, como sou muito desconfiado, não investi na época, e só fui começar a estudar o tema a poucos meses atrás. Se eu tivesse me aprofundado no assunto naquele tempo não teria pensado duas vezes. Está ai o poder de conhecer no que se vai investir: a tranquilidade.

De qualquer maneira acredito que ainda devemos ter muita cautela, pois tudo é muito novo, e a maioria dos projetos em blockchain, inclusive o steem, por enquanto ainda tem um futuro incerto pela frente.

Mas não se pode negar que é uma tecnologia fascinante que trás muitas novidades e possibilidades e muitos de nós estamos entusiasmados, enquanto outros ainda tem muita dúvida e desconfiança.

Espero que nós, os entusiastas, façamos a balança pender para o nosso lado e que os ventos das mudanças comecem a soprar ainda mais cedo...

ptgram power | faça parte | grupo steemit brasil


·

Desconfiei bastante no começo também, ouvindo os céticos dizendo "Só pode ser bolha" e tal.

Concordo, o futuro das criptos é bastante incerto, mas também é bastante promissor!

·
·

Pois é. Esta incerteza pode ser um fator positivo para nós, principalmente se puder comprar um pouco todo mês. No longo prazo fica-se muito mais rico quando se acumula comprando um ativo que "sobe e desce", do que um que "só sobe". Abraço.