You are viewing a single comment's thread from:

RE: Parte 2 - A Breve História do Existencialismo: VI- Pós-Estruturalistas - Emmanuel Levinas

in #psychology2 years ago

Incrível @charlie777pt e tão atual, quanto necessário.

A instabilidade política e econômica, a corrupção e o poder, manipulam a desigualdade de rendimentos, com uma a crescente pobreza para tornar os ricos ainda mais ricos, com o sistema a criar medidas "neoliberais" e de desregulamentação (compradas por lobby) para aniquilar os pobres e nada fazer para parar a pobreza.

O extremos da crença no capital não levam em conta a própria história do capitalismo, sendo difícil passar do diálogo para que o capital faz parte da humanidade, mas antes somos animais, e não existiria o socialismo, se o capitalismo fosse a salvação da humanidade. Acaba que nós "brigamos" pelo pedaço de pão, enquanto o poder econômico se faz nos lobbys, com o Estado a servir-lhes. Não é questão de opinião, é um fato, vivemos um caos social, e não é por falta de dinheiro, mas falta de compreensão da grande massa que lutamos pelas pessoas terem autonomia, terem condições de lutar, porque se tiverem, a colaboração e competição sera enorme, já que temos uma diversidade cultural com um potencial imenso, que serve ao próprio modelo capitalista.

O Outro em Levinas é o fundamento da Ética, não um objeto na visão ontológica e metafísica, e que a responsabilidade ética está no Sujeito, precedendo qualquer busca pela verdade, como uma entidade à parte de sua subjetividade.

Excelente leitura, essa visão foi muito trabalhado por Lacan, que faz um corte da psicanálise conceituando uma linguagem própria, tomando o Outro, com O maiúsculo, em referência ao grande Outro, para além do outro da relação parental, em que o Outro incluo o outro da relação, mas também o outro da cultura, o outro sujeito das relações normais, o outros das generalizações. Em uma interpretação minha, a partir de Lacan, se o campo da interação de sujeitos, seus valores, e da função ética o outro da linguagem sempre está presente, e também as subjetividades invariavelmente estará, onde estiver um sujeito. Alguns campos levam a psicanálise a um mito psicológico, que alguns autores chamam de "psicologização" do sujeito. Assim como a história da medicina - e até hoje vemos - tratava esse outro como objeto de estudo. Lacan traz a psicanálise como ferramenta, em uma vertente epistemológica monista, para situar um instrumento prático, sobre o outro, e não sobre nosso imaginário.

A filosofia é muito bonita. No Brasil muita gente acredita que Olavo de Carvalho, grande influenciador do novo governo e de uma massa de alienados, como filósofo, não conseguem diferenciar um ideólogo de um filósofo. Cai nessa finalização, claramente, tiro por conta própria somos muito mais primitivos, econômicos no pensamento, vivenciando essa "devolução" como bem trouxe. Assistimos o existir ser cada vez mais difícil, o sofrimento humano cada vez maior, e da existência, passo para o existir, esquecemos nesse funcionamento nos extremos do individual.

Passamos a ver o outro como hostil, como um objeto descartável, um objeto a se descartar. Se não nos serve, joga fora, como um objeto qualquer. Mas estamos aí, plantando sementes, quem sabe um dia não teremos algum fruto!

Obrigado por trazer esses conteúdos, isso sim é filosofia, é um prazer refletir a partir dos seus textos, nosso filósofo @charlie777pt!

Sort:  

Muito Obrigado por dar vida aos meus posts , pois ultimamente no STeemit, tenho sentido um certo vazio, gerado pela sensação que pouca gente lê os posts, a parte Humana do Steemit está a ser substuída pela Parte Bótica, virtualizando a essência e a razão da Existência do Steemit.
Gostava dum icon antigo que mostrava o números de visualizações do post, que desaparecu misteriosamente, pois revelava que a atividade humana da rede está dominada pela parte Bótica.

A capacidade autonómica das pessoas e a exteriorização dos seus sentimentos de revolta estão dependentes das descida em slide do seu rendimento para preencher as suas necessecidades básicas, o que leva á extinção da solidariedade e gentileza humanas e á ligação ao outro como fonte da vida vivida.
Os filósofos quando se tornam políticos da maquina centralizada são os piores ideólogos para a humanidade, como foi o caso de Martin Heidegger ao juntar-se ao Partido Nazi.

No fim da série irei partir para abordagens mais radicalistas do lacanianismo e do existencialismo, expressas no movimento da anti-psiquiatria que abanou todas as minhas concepções sobre as psicoterapias e filosofias psico-analíticas que se embrenham no sistema dominante dos poderes e instituições estruturas dominantes do poder institucional, como os Aparelhos Repressivos dos Estados (RSA - Repressive States Apparatuses) - sistema militar, policial, psiquiátrico e judiciário - e os aparelhos de estado ideológico (ISA) - família, escola, igreja e media tradicional bem como a Repressão Interiorizada no Ser (RIS - Repressive Inner-Self, o termo é meu- :) ) - mecanismos de defesa, crenças interiorizadas, complexos, autonomia e aegurança do Ser e o medo da critica social .
A criação de Contéudos ricos, com uma dinâmica social humana com comentários que aumentam o valor do conhecimento coletivo e que deve ser a visão do futuro para qualquer blockchain media.
Abraço e cumprimentos

Coin Marketplace

STEEM 1.16
TRX 0.14
JST 0.153
BTC 64642.40
ETH 2394.17
BNB 576.47
SBD 8.73