Uma Introdução à Violência

in psychology •  2 years ago 

Realidade social: violência, poder e mudança
Uma Introdução à Violência


Este artigo é parte de uma série de posts sobre a dinâmica da
realidade social nos fenómenos da violência, poder e mudança. Ler a parte 1

A Violência hoje está a aumentar e é um grande sintoma de impérios centralizados decadentes e dos consequentes distúrbios de personalidade.
Os novos líderes trapaceiros querem o caos como guerras, situações de reféns, assassinatos políticos, bullying, polícias militarizadas e acordos bilinários de venda armas para gerar mais violência.
Por outro lado, há uma crescente violência a nível individual e grupal, como lutas, assalto à mão armada, assédio nas redes sociais e os mais sintomáticos assassínios em massa.

A Violência é o uso da força contra qualquer pessoa para prejudicar, como o nível da lesão física ou de um ataque psicológico e que hoje também se reflete nas redes no mundo virtual.
O naufrágio económico e social dos sistemas centralizados tem reflexões, enfatizando a agressividade interna da difícil luta pela sobrevivência.
Na psicologia social, essa intenção de prejudicar alguém é chamada Agressão como uma forma de violência social de um indivíduo ou grupo, sempre expressa num relacionamento sob a influência do ambiente, da cultura e da estrutura económica.

violence-pt.jpg

Qualquer ato de Violência está ligado a representações sociais ambivalentes que toleram ou rejeitam esse comportamento.
Se algumas minorias oprimidas vão contra o sistema, não será legitima porque é visto como atentado á Ordem Social da maioria.
E quando o sistema ataca com violência, os insurgentes para re-estabelecer a ordem, gerando conformismo e silêncio.
Isto faz a diferença entre a violência como "desordem" e "ordem social" na sua relação com a Ordem existente e com as Normas Sociais que aceitam ou não esse comportamento violento.

Nas próximas publicações, falaremos sobre os conceitos de violência, agressão e agressividade seguidos pelos fundamentos da agressão e os fatores que a influenciam.
No final, apresentaremos Violência da sociedade de hoje na família, escola e trabalho e algumas hipóteses de intervenção terapêutica para mudar o comportamento agressivo.
Artigos já publicados:
A Realidade Social: Violência, Poder e Mudança
Próximos artigos da série de publicações sobre Realidade Social, Violência, Poder e Mudança

Violência:

Os Conceitos de Violência
As Teorias da Violência
Os influenciadores da violência
A ascensão da violência de hoje
Poder:
O que é poder?
A Natureza do Poder
A Dinâmica do Poder
Os efeitos e conseqüências do poder
Mudança:
Mudança e Cultura
As teorias e a conceptualização da mudança
Fatores que determinam a mudança
Os caminhos da mudança
Mudança social

Authors get paid when people like you upvote their post.
If you enjoyed what you read here, create your account today and start earning FREE STEEM!
Sort Order:  

Mahatma Gandhi introduced
three kinds of struggle without
The most important thing
is "non-violence of the strong",
which is done with confidence
will power yourself. Then
"non-violence of the weak", which is
done because there is no weapon
and other resources that
needed to do
The last battle is
"non-violence of the coward", which is
just give up because weak
and fear. Gandhi advocated
so that people are at war
give a positive meaning on
the war they are doing,
ie fighting to fight for something, not just
opposing something.
Hannah Arendt, throwing a very intriguing view that as a manifestation of force which in principle is only an instrument or means to achieve a certain goal, violence can not be legitimately justified, it can only be justified in society.

Saudações charlie

Pelos estudos que fiz em psicologia, vendo o perfil de psicopatas, sei que a violência nunca vai acabar, pois sempre nascerão psicopatas. Dependendo do meio que eles vivem, podem se tornar psicopatas severos( com auto índice de agressividade) ou com sintomas mais brandos( que seriam os estelionatários, golpistas, charlatões....)
Esses mais severos, amam a agressão, pois estimula seu cérebro, além de saberem que dentro do meio que vivem, quem vence uma briga ganha status, que é outra coisa que busca.

Essas pessoas sempre existirão, porém, o que faz com que a violência esteja aumentando , é o número de pessoas assim que se revoltam ou são manipuladas por essas pessoas e tornam-se agressivas também!!!!

A violência entre as pessoas é diretamente proporcional á violência que os Estados exercem sobre elas.
O Brasil é um bom exemplo desta forma de violência crescente.
Quando um dia a Humanidade descobrir como não marcar o desenvolvimento das crianças, pois o aumento dos traumas infantis também ira criar muitos psicopatas violentos.
A psicopatia é um comportamento aceitável hoje socialmente.
Há uns anos s perfis dos contratados para negociar em Wall Street tinham de conter alguma psicopatia no perfil.
Para se ser militar ou polícia hoje, também parece que também se tem de tera alguns traços de psicopatia ou sociopatia.

A sociedade só conhece "terapias" violentas para lidar com a violência

Desde sempre aprendi que violência gera violência, e também sei que em termos familiares, a educação é um ponto importante no seio das famílias, isto é, num grupo familiar em que uma criança convive toda a sua vida num ambiente de agressividade e de violência quando for adulto todos os seus problemas são tendencialmente resolvidos com base na violência.

A violência entre as pessoas é diretamente proporcional á violência que os Estados, Instituições, Educação e família exercem sobre elas.
O problema é que a sociedade só conhece "terapias" violentas para lidar com a violência.

Mahatma Gandhi introduced
three kinds of struggle without
The most important thing
is "non-violence of the strong",
which is done with confidence
will power yourself. Then
"non-violence of the weak", which is
done because there is no weapon
and other resources that
needed to do
The last battle is
"non-violence of the coward", which is
just give up because weak
and fear. Gandhi advocated
so that people are at war
give a positive meaning on
the war they are doing,
ie fighting to fight for something, not just
opposing something.
Hannah Arendt, throwing a very intriguing view that as a manifestation of force which in principle is only an instrument or means to achieve a certain goal, violence can not be legitimately justified, it can only be justified in society.

Mahatma Gandhi introduced
three kinds of struggle without
The most important thing
is "non-violence of the strong",
which is done with confidence
will power yourself. Then
"non-violence of the weak", which is
done because there is no weapon
and other resources that
needed to do
battle .
The last one is
"non-violence of the coward", which is
just give up because weak
and fear. Gandhi advocated
so that people are at war
give a positive meaning on
the war they are doing,
ie fighting to fight for something, not just
opposing something.
Hannah Arendt, throwing a very intriguing view that as a manifestation of force which in principle is only an instrument or means to achieve a certain goal, violence can not be legitimately justified, it can only be justified in society.
Violent therapy is also needed to restore the mental and vigor for those who have experienced violence.

@charlie777pt, Parabéns! O teu post foi votado e resteem pelo Projeto Camões!

camoes sign 2.gif

PROJETO CAMÕES - LÍNGUA PORTUGUESA NO STEEMIT