O sentido da razão - Uma resenha sobre S. Freud e a Teoria Psicanalítica

in #education2 years ago (edited)


CCO - Autor: Max Halberstadt - S. Freud (1856 - 1939)- Wikipédia

Nas diferentes direções que percorrem o conhecimento humano sobre a nossa própria espécie conhecida como Homo sapiens, o médico austríaco S. Freud (1856 - 1939) fez um corte na Teoria do Conhecimento, talvez o mais importante, no que se refere ao estudo compreensivo e explicativo do funcionamento psíquico.

Para contextualizar a época desse corte, estamos falando do final do século XIX e início do século XX. Era uma época em que psiquiatria como especialidade médica carecia em muito de melhores instrumentos investigativos e terapêuticos. Os alienistas Identificavam e diferenciavam os acometimentos mentais mórbidos, empiristas em grande parte, tinham muito poder e poucos recursos para o que essa época oferecia, ao mesmo tempo que os asilos/hospícios estavam cada vez maiores.

De um espírito investigativo e uma capacidade de articular conhecimentos surpreendente, S. Freud trouxe o desenvolvimento e estruturação como método, do que chamou de Teoria Psicanalítica, que vinha a servir tanto para investigação clínica do sofrimento mental, quanto para terapêutica de alguns casos. Buscar o conhecimento dos mistérios que levavam os conflitos morais individuais, e as paixões humanas a loucura, era um desafio. Mesmo desacreditado, contando com poucas, mas importantes colaborações, S. Freud a partir de sua experiência e conhecimento, junto ao médico Josef Breuer (1845 - 1925) traz uma nova perspectiva a abordagem do sofrimento mental humano.



Josef Breuer (1845 - 1925) - Por Albrecht Hirschmüller: Physiologie und Psychoanalyse im Leben und Werk Josef Breuers. Jahrbuch der Psychoanalyse, Beiheft Nr. 4. Verlag Hans Huber, Bern 1978. ISBN 3456806094., Domínio público, Hiperligação

A Teoria Psicanalítica trouxe muitas descobertas, investigativas e terapêuticas, ao mesmo tempo trouxe descrença de alguns poderes vigentes da época, tanto acadêmico, quanto social, com perseguições políticas e religiosas.

Até então os estudos da psique humana eram guiados pela Teoria Fenomenológica, em sua vertente a Psicopatologia, que avançava tendo um amplo campo de estudo, mesmo diante desse cenário crítico.

Os tratamentos na época eram escassos e por vezes até cruéis, relacionado ao contexto sociocultural e científico desses lugares. As linhas de estudo científico procuravam a cura a todo custo, cada escola trabalhava em uma direção, tinham poucos profissionais capacitados, em um funcionamento centralizado pelo poder médico. Os asilos/hospícios mesmo com algumas reformas, por ascendência de ideais humanitários, continuavam a ser locais precarizados, fonte de capital para os seus donos, locais desapiedados e de pouco interesse social de mudança.


C. G. Jung (1875 - 1961) Upload by Adrian Michael - Ortsmuseum Zollikon, Public Domain, Link

S. Freud (1856 - 1939) durante a vida avançou bastante na Teoria da Psicanálise. Teve importante colaboração do médico psiquiatra suíço C. Jung (1875 - 1961), fundador da Psicologia Analítica e de outros pensadores de sua época. Além dos que seguiram a sua obra, incluindo de outras áreas do saber. Nos deixando um legado extraordinário a ser trabalhado, como foi, e ainda o é, com a disciplina da Psicanálise.




Wikipédia - CCO, Fair use, Link - J. Lacan (1901 - 1981)

Já durante o século XX viria outro corte, ainda mais preciso, trazendo uma nova abordagem a Teoria da Psicanálise, com o médico e psicanalista francês J. Lacan (1901 - 1981). No primeiro seminário chamado Estritos Técnicos de Freud, respeitosamente J. Lacan sugere que S. Freud tinha nos colocado em relação busca do conhecimento sobre o funcionamento psíquico humano novamente: no caminho da razão.

Devido às diferentes direções que a Teoria Psicanalítica tomou em interpretações posteriores, somado outros fenômenos sociais, a teoria infelizmente ou felizmente, foi tomada por diferentes interpretações, e por vezes até de forma dogmática. Não muito diferente dos tempos passados. Existindo diferentes escolas, que seguem diversas direções de estudo, através de perspectivas de diferentes autores.

De todo modo, o discurso freudiano abriu um novo caminho, com o estudo do funcionamento psíquico através da linguagem humana, articulando uma nova forma de ler a alma, e o mundo humano. Tem influência em diversas áreas, mesmo que não seja citado, até na economia pode-se ver claramente influência da doutrina freudiana.

Como carinhosamente chama o psiquiatra e psicanalista da atualidade francês J. J. Tyszler, S. Freud foi o “Sherlock Holmes do inconsciente”, e suas contribuições ainda têm muito a nos ensinar.


"Em duas de suas formulações a psicanálise ofende o mundo inteiro e atrai sua aversão; uma delas infringe uma preconcepção intelectual; a outra, uma preconcepção de caráter estético-moral.” ― de "Freud (1916 - 1917) - Conferências introdutórias à psicanálise: Obras completas volume 13" - Kindle Amazon

Um projeto da comunidade:

Dúvidas, críticas ou sugestões sintam-se a vontade para deixar nos comentários!



Autor: Matheus Guimarães Gomes Rangel - Médico - R2 Psiquiatria SMS Rio de Janeiro - CRM-RJ: 5295376-8

Site: https://matheusguimaraes.blog
Linkedin: https://www.linkedin.com/in/matheusggr/
Twitter: https://twitter.com/matheusggr


Originally posted on Imaginário Virtual. Steem blog powered by ENGRAVE.


Sponsored ( Powered by dclick )

dclick-imagead

Sort:  

Excelente postagem, obrigado por compartilhar.
Mas me corrija se estiver errado, um dos maiores problemas de Freud foi ter forjado dados em suas pesquisas, correto? Graças a isso atualmente, a psicanálise é tida como uma pseudociência?
Particularmente gosto de Freud, mas gosto quando ele escreve acerca de contexto histórico, seja religioso ou sociedade como um todo, mas sou meio cético quando generaliza todo o problema da mente humana a uma única causa, pois acredito na subjetividade,.

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

Obrigado @antigourmet! É uma boa questão. Deve-se levar em conta qual argumentação se usa para sustentar essa perspectiva de forjar dados. Como Freud trouxe há muitos preconceitos sobre a teoria psicanalítica. Acredito que seja por não entender a função da Teoria, pela mistura de diferentes linguagens, e pela função que cada um exerce com o saber. Freud chamava a Psicanálise de "Ciência filosófica", termo que é controverso diante do que se entende por ciência contemporânea. Por inaugurar uma nova vertente de estudo, teve muitas limitações e pressupostos trabalhados com melhores fundamentos posteriormente.O saber da medicina se sustenta a partir do empirismo, mas deve-se utilizar uma lógica para construí-lo, sendo a partir da experiência e não só das ideias. Se cada experiência é única, já que cada ser humano é único em sua singularidade, buscar padrões em comum a partir da clínica no início do século XX foi um desafio. A ciência médica atual trabalha a partir de evidências, traz um novo padrão também pelas tecnologias, mas também é uma questão de como as evidências do passado e em grupos pequenos devem nos servir. Freud diversas vezes reclamou de falta de apoio, praticamente o fez sozinho, enfatizando que quem visse depois teria mais possibilidades mesmo se seu trabalho não estivesse correto. Os extremos do positivismo que se faz o conhecimento pós moderno tem dificuldade em entender que nada se faz sem ser crítico, sem pensar. A psicanálise vem a ser uma ramificação da epistemologia, e não ciência. A filosofia é a base da ciência, isso que Freud voltou a nos lembrar, e nem todo cientista gosta ou concorda com isso. A teoria avançou bastante posteriormente. Fica o mérito de quem se arriscou a trazer novas direções no tempo que o organismo científico, com boas descobertas, nos afastava do ser humano, como hoje. Não sei se complementei sua questão, acabei discorrendo demais...kkk... Freud nos faz retornar a olhar o subjetivo, e nos da um caminho para compreende-lo. Estamos nesse caminho até hoje, e continuará após a nossa existência, ou seremos reféns da tradição, do já sabido. Já que a Psicanálise vem a ser o fundamento da ciência, ela se faz a cada nova Linguagem, novas subjetividades, novas descobertas.

Posted using Partiko Android

A sua resposta veio em uma única proposição: "A psicanálise vem a ser uma ramificação da epistemologia, e não ciência."
Isso faz total sentido e nunca havia ouvido tal explanação nem de psicólogos e nem de psiquiatras, sempre ouvi defensores de Freud dizendo várias coisas acerca do método científico mas nunca desta forma.
Muito obrigado @matheusggr pelo exclarecimento, deu até vontade de publicar um texto que escrevi anos atrás comparando o "id", "ego" e superego" com o cógito de Descartes.

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

Essa proposição é da escola que sigo, e realmente é como eu interpreto a teoria psicanalítica. Torna-se ciência a partir do método analítico de tratamento. Descartes é um pilar tanto da Fenomenologia, quanto da Psicanálise. Seria interessante ver seu texto com a segunda tópica freudiana.

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

Então ele não "forjou dados", e sim discorreu sobre suas interpretações, que por não serem empíricas, em muito não foram levadas a sério na época, o que deu má fama às suas práticas. Correto?

Então, na minha interpretação como traz é uma via de regra a interpretação na medicina, e em todas as áreas do saber humano. Eu desconheço sobre o "forjar dados". Teria que ver como seria essa argumentação. Mas do que conheço, S. Freud tem uma obra extensa com diversos livros, textos, artigos. Ministrou seminários durante anos, e fundamentou uma disciplina até hoje estudada por diversos grandes cientistas. Toda medicina utiliza o empirismo da experiência em cima de uma lógica de linguagem, e evidência em dados. Na época não tinha tecnologia de dados de hoje. A prática e ensinamentos eram com base nessa premissa. Suas práticas tem muita fama. Só não compreendida pelo quem pratica o dogma cientifico como médico. Mas muitos médicos, psicólogos, sociólogos, filósofos, que a entendem podem até divergir sobre a disciplina, mas a praticam de alguma forma, e reconhecem a importância da contribuições de S. Freud. Hoje em dia já avançou muito a teoria, a filosofia e ciência se fazem a todo momento, sempre podemos descobrir mais. Obrigado pela participação e comentário @felipejoyys!

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

Boa, @matheusggr! Freud criou praticamente a psicanálise, certo? Acho interessante estudar os avanços científicos e o quanto estes cientistas contribuíram, apesar das limitações da época. Claro que não acertaram tudo, mas deram início ao desenvolvimento de mais uma área do conhecimento e da medicina. Obrigado por compartilhar ;)

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

O termo psicanálise em uma disciplina própria foi a partir da articulação de Freud sim. Ordenou e estruturou diferentes linhas de pensamento, e junto a experiência clínica com Breuer, viu que tinha resultados e estava em um campo promissor pouco explorado a partir de sua perspectiva. E como bem traz, e preciso contextualizar a época que se desenvolveram esses pensamentos. É uma utopia, mais atual hoje do que em um bom tempo passado, de que acertamos tudo, que a ciência é fixa. O saber se renova a partir de cada nova interpretação e contribuição, a filosofia e ciência se faz a todo momento, é uma busca constante, longe de encontrar a verdade, e sim para encontrar o que não é verdade. Já que a verdade sabemos que nunca encontraremos, nos atendo a procurar a razão. É uma questão do nosso tempo, que estamos parados, no dogma cientifico e filosófico, vivendo de tradições, com poucas descobertas e muita necessidade de reconhecimento e dinheiro. Mas vamos seguindo, obrigado pela leitura, comentário e pela reflexão!

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

This post was upvoted by SteeveBot!

SteeveBot regularly upvotes stories that are appreciated by the community around Steeve, an AI-powered Steem interface.

O Imaginário Virtual vem aqui ajudar a recompensar com o @steeveapp conteúdos de qualidade como esse. Obrigado por ajudar a construir o mito do conhecimento na internet.

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

Thank you so much for participating the Partiko Delegation Plan Round 1! We really appreciate your support! As part of the delegation benefits, we just gave you a 3.00% upvote! Together, let’s change the world!

Congratulations! This post has been upvoted from the communal account, @minnowsupport, by matheusggr from the Minnow Support Project. It's a witness project run by aggroed, ausbitbank, teamsteem, someguy123, neoxian, followbtcnews, and netuoso. The goal is to help Steemit grow by supporting Minnows. Please find us at the Peace, Abundance, and Liberty Network (PALnet) Discord Channel. It's a completely public and open space to all members of the Steemit community who voluntarily choose to be there.

If you would like to delegate to the Minnow Support Project you can do so by clicking on the following links: 50SP, 100SP, 250SP, 500SP, 1000SP, 5000SP.
Be sure to leave at least 50SP undelegated on your account.

Hi, @matheusggr!

You just got a 3.46% upvote from SteemPlus!
To get higher upvotes, earn more SteemPlus Points (SPP). On your Steemit wallet, check your SPP balance and click on "How to earn SPP?" to find out all the ways to earn.
If you're not using SteemPlus yet, please check our last posts in here to see the many ways in which SteemPlus can improve your Steem experience on Steemit and Busy.

Coin Marketplace

STEEM 0.23
TRX 0.02
BTC 11751.34
ETH 430.92
SBD 1.06