No Universo somos meros átomos em um grão de poeira. #Ciência

in science •  9 days ago 

Apesar de sermos os únicos seres que conhecemos capazes de racionalizar, conhecer, memorizar e passar tudo isso adiante, comparados ao tamanho do nosso Universo e fazendo uma analogia, estamos para o Universo como os átomos estão para a Terra.



 
Fonte


01.png
 

O Universo é muito antigo e vasto, cerca de 13,8 bilhões de anos-luz, levando em consideração que cada ano-luz “mede” aproximadamente 1 trilhão de Km, temos aí um cálculo quase “incalculável” e, segundo a teoria de Hubble e os recentes cálculos de Alan Guth, ele está em expansão.
 
Devido a toda essa imprecisão que poderíamos ter em calcular tamanha imensidão, o astrônomo Carl Sagan sugeriu uma forma que entenderíamos de maneira mais fácil. Já que o ano é uma das medidas padrões de nossa sociedade, por que não o “Calendário Cósmico”?
 
Tal calendário possui a referência do calendário comum, meses e dias, mas com cálculos feitos para transformar o tempo do Universo que conhecemos em um único ano, nesta escala cada mês representa aproximadamente um bilhão de anos e, claro que, no dia 1o de janeiro ocorre o que denominamos Big Bang, o nascimento do nosso Universo.
 
Por cerca de 200 milhões de anos após a explosão inicial, houve um período de expansão e mudanças, e, segundo o calendário cósmico a primeira estrela surgiria apenas em 10 de janeiro e no dia 13, elas começaram a se “unir” e formar o que denominamos por galáxias.
 
Ocorreram diversos eventos durante o passar dos “meses” nesse calendário, mas o que nos interessa é que nosso Sol, nasce no dia 31 de agosto, existe a teoria de que todo o nosso Sistema Solar teria surgido da explosão de uma única estrela. É inacreditável, pelo menos para mim, saber que a única estrela que posso sentir seu calor e os planetas que consigo observar a olho nu, faziam parte de um único corpo massivo.
 
No dia 14 de Setembro a Terra e o Sistema Solar como conhecemos já estavam quase formados. Mas a vida na Terra? Esta iniciou apenas no dia 21 deste mês, mas apenas a vida microbiana, que até hoje, a ciência não conseguiu descobrir sua origem.
 
A vida marinha foi evoluindo e se aperfeiçoando até que, por algum motivo, no dia 17 de dezembro algum Tiktaalik resolveu sair das águas e explorar a terra. Todos os registros de fósseis que possuímos, foram gerados na última semana de dezembro. O asteroide que extinguiu a vida dos dinossauros? Na manhã do dia 30 de dezembro.
 
E o ser humano? Aproximadamente as 21:45 algum de nossos ancestrais ousou ficar em pé, junto a isso, existe um fato que representa a nossa “pequenez” e que muitas pessoas não conseguem lidar, pois toda a história que conhecemos, os faraós, os deuses, os profetas, a Filosofia, as batalhas e todos que conhecemos, estão contidos nos últimos míseros 14 segundos desse calendário. Sim, perante o Universo não representamos quase nada.
 
Diante dessa imensidão, mesmo possuindo capacidades cognitivas quase tão imensuráveis quanto o Universo, perante ele e para ele, podemos ser considerados seres fúteis e inúteis, pois ele já existia muito antes de nós e continuará existindo sem nós.

01.png


Todos os meus posts estão agrupados no Steem Center. Acompanhe: Link.


01.png

Authors get paid when people like you upvote their post.
If you enjoyed what you read here, create your account today and start earning FREE STEEM!
Sort Order:  

This post was upvoted by SteeveBot!

SteeveBot regularly upvotes stories that are appreciated by the community around Steeve, an AI-powered Steem interface.

This story was recommended by Steeve to its users and upvoted by one or more of them.

Check @steeveapp to learn more about Steeve, an AI-powered Steem interface.

Parabéns, seu post foi selecionado pelo projeto Brazilian Power, cuja meta é incentivar a criação de mais conteúdo de qualidade, conectando a comunidade brasileira e melhorando as recompensas no Steemit. Obrigado!

footer-comentarios-2.jpg

Obrigado @brazilians!

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface