Você tem orgulho? [reflexão]

in pt •  5 months ago

Vida é sobre escolhas. Temos orgulho de algumas e de outras nos arrependemos.Que as primeiras sejam em maior quantidade que as segundas. (2).png
Estava agora a pouco assistindo um episódio de uma série em que o tema orgulho é abordado em uma cena de uma forma que linkou com algumas reflexões que venho tendo já há um tempo sobre orgulho, o que é ter, quando ter e porque ter.

A maioria das pessoas tem uma tendência a levar certos assuntos, termos e conceitos para extremos ou simplesmente deturpar. O orgulho, seu conceito e sentido é um desses casos. Tem quem por diversos motivos não consiga dissociar o que é bom ou positivo sobre o orgulho e quando e porque se deve ter orgulho, até porque ter orgulho pode ser bom, ruim ou simplesmente uma futilidade dependendo da situação.

Quando podemos ter orgulho?

Podemos ter orgulho de sermos visionários, de fazermos certas coisas boas de forma boa, de fazer um trabalho bem feito, de superar obstáculos reais, de ter uma família ou ascendência que apesar de todos os obstáculos, de ser minoria, etc., ter conseguido sobreviver e prosperar. Podemos ter orgulho de não fazermos coisas erradas quando é fácil ou até mesmo a norma fazer algo errado.

Muita gente não entende que ter orgulho é uma coisa boa quando há superação de desafios que poderiam ter nos destroçado, nos desviado do nosso melhor, quando há e houve suor, e as vezes até lágrimas e sangue no caminho que nos levou até um objetivo.

**Ter orgulho pode ser algo bom quando ser o que somos, e/ou ter o que temos é algo que exigiu e as vezes ainda exige muito.""

Isso para muitas pessoas é algo muito complexo de se enxergar e entender.

Situações em que orgulho pode ser uma coisa boa, ruim, ou simplesmente fútil.

Olhemos para um cenário por exemplo em que existe uma família, que chamaremos de familia Marinho, que durante muitas gerações nunca teve escassez de nada, sempre com privilégios e acesso enquanto em outra família, que chamaremos de família Silva. o desafio sempre existiu, a fome, a perseguição e a escassez sempre esteve presente, e ambos os filhos dessas famílias conseguem na geração atual alcançar um bom nível de vida. Quem tem mais direito de ter orgulho do que alcançou? Quem pode ter um orgulho mais verdadeiro e menos fútil?

Há quem possa argumentar que em ambos os casos é bom e positivo ter orgulho. Existem alguns poucos que acham que é ousadia demais que os filhos e filhas da família que encontrou mais obstáculos tenham orgulho, porque são ralé,
esse último comportamento ao contrário do que muitos pensam, ainda existe na atualidade, e é um comportamento que existe há séculos. E por fim tem em quem argumente que só os que tiveram desafios podem ter um orgulho real e fundamentado.

Se formos analisar a fundo, quem enfrentou mais obstáculos e desafios para chegar onde chegou? A família Marinho ou a família Silva? Quem tem mais motivos para ter orgulho de estar onde está? Qual orgulho faz mais sentido?

Um outro cenário para se considerar onde existem 2 jovens, da mesma familia, ou seja, mesma biologia, praticamente as mesmas condições, pais presentes, alimentação, e esses jovens são gêmeos, um se chama Roberto e outro Luís, porém um, o Luís sofreu um acidente e perdeu a perna esquerda, ambos estudam em escolas diferentes, e em cada escola onde estudam teve uma série de competições sem distinção ou separação de pessoas com deficiência ou não.
Luís chega em uma reunião de família e conta orgulhoso, que na competição de natação, ele foi o finalista e ganhou a competição, em seguida Roberto diz que também ganhou uma competição igual na escola em que estuda e que sente orgulho disso, uma parte da família acha bonito que ambos estejam orgulhosos, outra parte acha que Luís tem mais motivos para se sentir orgulhoso, amigos da família discordam e dizem que é injusto isso e o orgulho de Roberto tem o mesmo valor, e Roberto se sente deixado de lado por darem mais atenção para Luís, e discorda de quem diz para ele que essa atitude é errada.

Ambos ganharam, ambos em certa medida tiveram que competir e se esforçar porém, quem teve mais esforço ou obstáculos para alcançar o que alcançou? Quem tem o corpo inteiramente funcional ou quem tem a deficiência? Qual orgulho tem mais valor e qual é mais fútil?

Poderia colocar mais exemplos aqui, mas a intenção foi mostrar que existem situações em que mesmo que tudo pareça igual, o caminho para se alcançar foi diferente.

Jim Rohn, uma pessoa que sempre escuto, diz em uma de suas palestras que um touchdown só é um touchdown e merece ser comemorado quando se enfrenta todos jogadores gigantes que estão correndo para nos derrubar. E acredito que quando se fala de orgulho, de certa forma a mesma visão é válida, e mais ainda quando se compara certas situações.

Muitas pessoas simplesmente ignoram isso e sentem orgulho por motivos fúteis, ou para competir com outras pessoas, inclusive muitas vezes desmerecendo o sentimento de orgulho de quem realmente superou e supera obstáculos. Isso vale em relação a homens e mulheres, diferenças sociais, diferenças étnicas, e as vezes existe até quem usa o orgulho para oprimir em momentos desnecessários. Tudo isso gera uma deturpação do conceito de orgulho e faz com que muita gente despreze pessoas orgulhosas que realmente tem motivos para terem orgulho.

Quando o orgulho é bom?

As vezes devemos e podemos ter orgulho de não fazermos coisas erradas, ou de fazermos certas coisas diferente de outras pessoas. Considerando certos aspectos e momentos da sociedade que nos rodeia, as vezes é bom ter orgulho de não chapar o globo, de se alimentar direito, de estudar, de agir certo, porém se isso não for feito com cuidado podemos ter orgulho da forma certa, podemos diminuir as pessoas sem precisão, podemos desmerecer a caminhada e os motivos das outras pessoas terem orgulho, motivos que muitas vezes são realmente mais fortes e concretos do que os nossos motivos.

Necessitamos ter consciência disso e de refletirmos sempre sobre o motivo de termos orgulho de certas coisas, ou de expressarmos esse orgulho.

Precisamos saber que orgulho é bom quando nós nos vencemos e vencemos as circunstâncias negativas que nos rodeiam. Mais do que ter orgulho ao nos compararmos com os outros, devemos ter orgulho quando nos comparamos com nós mesmos, quando melhoramos ou fazemos algo melhor do que fizemos no passado, quando superamos obstáculos.

Orgulho não deve servir para competir ou oprimir os outros, mas principalmente para termos um marco satisfatório, de saber que nos superamos, sabendo disso, podemos usar essa consciência como escudo quando formos confrontados por obstáculos ou pessoas que queiram nos diminuir, mas raramente é recomendável usar o orgulho como arma.

Devemos estarmos sempre conscientes também, de que as vezes estamos errados, e que precisamos voltar atrás.
Ter a noção de que expressar um orgulho as vezes pode ser algo bom, ruim, ou simplesmente fútil, e aceitar que existem momentos e situações para isso é algo essencial para a evolução de todos nós.

Tendo isso em mente, muita coisa complexa pode se simplificar e aos poucos certos enganos e problemas podem ser resolvidos.

Do que você tem orgulho? Quais são os motivos que fundamentam o seu orgulho?

Se você gostou desse post, dê um upvote, um resteem caso tenha alguma crítica construtiva, dúvida ou sugestão, comente aí, estamos aqui para aprender e melhorar!! Até!!!

This post was written in Portuguese. Consider using Google Translate or other online translator to help you with translation.

Authors get paid when people like you upvote their post.
If you enjoyed what you read here, create your account today and start earning FREE STEEM!
Sort Order:  

Bom te ver de volta por aqui, maninho!

·

É bom estar de volta, e é bom ver que você continuou postando :)

Parabéns, seu post foi selecionado pelo projeto Brazilian Power, cuja meta é incentivar a criação de mais conteúdo de qualidade, conectando a comunidade brasileira e melhorando as recompensas no Steemit. Obrigado!

footer-comentarios-2.jpg