Além de tudo

in #pt6 years ago

Eu nasci e cresci com ensinamentos cristãos; frequentei por muito tempo uma igreja cristã protestante e conheci, também, muitas religiões de diversos segmentos.


Porém, diante de várias decepções com as doutrinas criadas pelo ser humano, suas incoerências e contradições, a fragilidade do conceito de fé, me tornei ateísta e cheguei a frequentar alguns núcleos particulares que tratavam do assunto.

Da mesma forma que convivi com o fanatismo religioso, também conheci ateus radicais e, ao ter contato com dois extremos opostos como esses e perceber os perigos dessas “verdades absolutas”, pude chegar a uma linha de pensamento que considero mais sensata e equilibrada: o Agnosticismo.

O Agnosticismo, como muitos devem saber, se contrapõe a verdades incontestáveis e sugere que o ser humano está muito distante de poder afirmar com certeza que uma ou mais divindades existem ou não. Então, assim como não se pode provar que o Deus cristão existe de fato, também não há como provar que esse Deus ou outros não existem. Daí se trata mesmo de uma questão de crença ou ceticismo.

Hoje, eu particularmente acredito que “algo” exista, qualquer “coisa”, podendo ser espiritual, sobrenatural, extraterrestre, etc., mas que isso está muito além da compreensão humana e talvez sempre esteja. Com essa visão eu me sinto mais leve, pois a credulidade inabalável cega, limita, não permitindo enxergar além do que se quer.

Ampliem sua visão para tudo. Não estou pedindo para abandonarem sua fé, mas apenas para não limitarem sua mente. É muito provável que o mundo e a vida sejam bem mais do que tudo o que nos foi apresentado até agora.

fonte da imagem

Sort:  

Parabéns, seu post foi selecionado para o BraZine! Obrigado pela sua contribuição!
BraZine.png

Concordo com você. Eu sempre fui muito aberta a todos os tipos de credo.Tão aberta ao ponto deixar uma testemunha de jeová entrar na minha casa, passar um café e bombardear a coitada de perguntas. Também já frequentei a sociedade teosófica, porque me interessei no estudo comparado das religiões. Enfim, eu andei, andei, andei e voltei para o mesmo lugar. Que é bem parecido com esse lugar onde você está hoje.

Exatamente, eu considero isso libertador mesmo! Nossa, essa deve ter sido a melhor visita dessa testemunha de Jeová hahah

Não parece ser redundante até pararmos pra ler: uma mente fechada é uma mente limitada. @posthero

É uma conexão inevitável.

o fanatismo religioso, também conheci ateus radicais e, ao ter contato com dois extremos opostos como esses e perceber os perigos dessas “verdades absolutas”

Compartilho dessa ideia, sei como é difícil quando você tem que se relacionar com alguém que é radical ou fanático religioso.

Pois é, extremos nunca são saudáveis, não importa por qual razão.

Interessante seu texto e sua definição de agnosticismo. Estudei durante muitos anos o gnosticismo, o ''oposto'' do tema de sua publicação.

E o que aprendi sobre o conceito e filosofia gnóstica é que devemos experimentar por nós mesmos a verdade. Que existe uma verdade, porém ela não deve ser dogmática, deve ser experimentada, e só através da comprovação real e consciente podemos conhece-la. É interessante porque, apesar de ser gnosticismo, lá eu aprendi a questionar tudo até que eu mesma tivesese a experiência consciente. E ao ler seu texto, eu vi relação entre meu processo e o seu, mesmo através de filosofias teoricamente opostas.


ptgram

Coin Marketplace

STEEM 0.20
TRX 0.12
JST 0.028
BTC 64268.35
ETH 3499.18
USDT 1.00
SBD 2.51