Passagem Periélica da Terra

in pt •  3 months ago

sunrise-1756274_960_720[2].jpg
A Terra e o Sol (Fonte: Pixabay)



A órbita da Terra ao redor do Sol não é circular, você sabe. A Terra, em seu movimento de translação ao redor do Sol, segue uma trajetória oval conhecida tecnicamente como elipse. E o Sol, nossa estrela, está posicionado num dos focos desta elipse. Aliás, esta ideia, generalizada para os outros planetas, corresponde exatamente à primeira Lei de Kepler ou Lei das Órbitas que afirma

"As órbitas dos planetas do Sistema Solar são elípticas com o Sol posicionado num dos focos"


Sendo assim, com o Sol numa posição excêntrica, ou seja, fora do centro, a distância de qualquer planeta ao Sol , incluindo a Terra, varia entre um valor mínimo e outro valor máximo enquanto o planeta completa a sua translação. Confira na imagem a seguir.

elipse_grande-excentricidade2[1].jpg
As distâncias mínima (dmín) e máxima (dmáx) de um planeta ao Sol

Johannes Kepler (1571-1630) chamou de periélio o ponto de máxima aproximação do planeta com o Sol e, fazendo contraponto, de afélio, o ponto orbital mais distante da nossa estrela.

Exatamente hoje, às 5h20min (UTC) ou 3h20min (horário de Brasília), segundo o astrônomo Irineu Varella, a Terra passou pelo periélio. Confira esta informação em um dos seus famosos e bastante didáticos Astrocards.

passagem_periélica_2019.jpg
Astrocard de autoria do astrônomo Irineu Varella (Fone: Facebook)

Não, não é por conta desta aproximação que a temperatura ambiente anda tão alta! Aqui no Brasil, em em todo o hemisfério sul do planeta, estamos em pleno verão, época de temperaturas altas. No hemisfério norte, onde é inverno, as temperaturas estão baixas em regiões que estão sobre o mesmo planeta e, portanto, praticamente à mesma distância do Sol.

O que provoca as estações do ano é a inclinação do eixo da Terra em relação ao plano orbital, o que faz com que a quantidade de luz solar que atinge o globo terrestre em cada época do ano varie nos dois hemisférios. Neste post,na versão UOL Ciência do Física na Veia!, explico melhor a ideia.

Como a órbita da Terra é uma elipse muito pouco ovalada (a rigor pouco excêntrica), como você pode conferia na lustração abaixo, a passagem da Terra pelo periélio não representa uma aproximação tão significa em relação ao Sol tanto quanto, analogamente, a passagem do nosso planeta pelo afélio não corresponde a um afastamento tão significativo da nossa estrela.

elipse_pequena-excentricidade[1].jpg
As distâncias mínima (dmín) e máxima (dmáx) da Terra, em órbita pouco excêntrica, ao Sol

Na prática, no "olhômetro", nem chegamos a perceber diferença aparente do tamanho do Sol por conta da aproximação ou do afastamento da Terra.

Para que você tenha uma noção quantitativa, a distância média Sol-Terra é de cerca de 150 milhões de quilômetros. No periélio, como hoje, cai para dmín = 147 milhões de quilômetro e no afélio cresce para dmáx = 152 milhões de quilômetros.

Daqui a 6 meses, no dia 4 de julho, a Terra terá a sua passagem pelo afélio, em pleno inverno no hemisfério sul (e verão no hemisfério norte da Terra).

Vale ressaltar também que, como a força gravitacional atrativa trocada entre o Sol e a Terra depende do inverso do quadrado da distância entre os centros dois dois astros, quando a Terra se aproxima do Sol, para não cair nele, tem velocidade maior. No afélio, pelo contrário, velocidade menor. Sendo assim, nosso planeta passa seis meses acelerando e outros seis brecando. A velocidade média da Terra ao redor do Sol é de cerca de 30 km/s. E ela cresce/decresce muito pouco entre o periélio e o afélio, variando entre Vmín = 29,3 km/s (105.500 km/h) no afélio e Vmáx = 30,2 m/s (108.700 km/h) no periélio.

Não sentimos aceleração/desaceleração do nosso planeta porque a variação de 30,2 - 29,3 = 0,9 m/s demora seis meses para ocorrer. Graças a gravidade, seguimos solidários ao planeta, literalmente nele grudados, viajando de boa, e sem solavancos.




Abraço do prof. Dulcidio. E Física na veia!


Authors get paid when people like you upvote their post.
If you enjoyed what you read here, create your account today and start earning FREE STEEM!
Sort Order:  

Parabéns, seu post foi selecionado para o BraZine! Obrigado pela contribuição!
BraZine.png

·

Obrigado!
Abraço. E Física na veia!

Boa, professor! Sempre bom aprender mais um pouco com o seu blog, obrigado por compartilhar ;)

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

·

Eu que o agradeço pela visita, leitura e comentário @casagrande!
Abraço. E Física na veia!

This post was upvoted by SteeveBot!

SteeveBot regularly upvotes stories that are appreciated by the community around Steeve, an AI-powered Steem interface.