Física na Veia!: uma nem tão breve história do (meu) tempo

in pt •  3 months ago


Logo_grande_transp.png

Mais de um mês no Steemit e ainda não me apresentei?! Como assim? Demorô! Vamos lá...

O Blog

O blog Física na Veia! surgiu em 2004. A ideia inicial era divulgar o meu livro “Tópicos de Física Moderna”¹ lançado em 2002 pela Editora Companhia da Escola, uma obra original e pioneira no Brasil no ensino de Física Moderna (Relatividade, Quântica e Cosmologia) para jovens estudantes do ensino médio e início do curso superior.

tfm_capa_g[1].jpg
Capa do meu livro, projeto pioneiro no Brasil
no ensino de Física Moderna para jovens

Em 2004 o portal UOL estava inaugurando o seu sistema de blogs. Como usuário do UOL, e especialmente como professor de Física e autor de material didático, vislumbrei o potencial da ferramenta para ensinar Física via web sem barreiras de espaço e de tempo para possíveis interessados dos 8 aos 80 anos. Assim nasceu o blog Física Moderna sob o link fisicamoderna.blog.uol.com.br, minha sala de aula livre e democrática, sem paredes, sem carteiras, sem lousa, sem hora para entrar nem para sair. Quem quer vem, se aproxima, e aprende. Simples assim. O “físicamoderna” no nome e no link deixava clara a intenção explícita de escrever sobre Relatividade e Quântica, os pilares da Física Moderna, a Física desenvolvida no século XX. Cosmologia também.

O blog foi criado. Mas ficou ‘hibernando’ porque, sendo território novo, eu ainda não tinha certeza sobre qual linha editorial seguir. Num belo dia, do nada, de forma intuitiva, veio-me à mente a óbvia questão: “por que restringir o conteúdo do blog à Física Moderna?”. A Física Clássica também está repleta de assuntos que poderiam despertar interesse numa multidão de leitores. O endereço eletrônico do blog, que já estava criado, continuou contendo o “fisicamoderna” no link. Mas o nome oficial do espaço digital passou a ser Física na Veia! (com ponto de exclamação). Muito mais legal! E com forte apelo entre os mais jovens. Logo surgiram brincadeiras do tipo Física na “Véia?”. E o bom humor só ajudou! Física na véia, na nova, em todo mundo e de todas as idades! Estava dada a largada para uma jornada inimaginável!

Os primeiros dias foram desesperadores. Audiência zero. Mas, para meu espanto, em poucas semanas o Física na Veia! começou a fazer sucesso bem acima da média. E foi ganhando audiência de forma exponencial. Tanto que chamou a atenção do UOL que tinha ferramentas para medir a audiência dos blogs. Logo recebi do portal um selo de “Blog Legal”. E o Física na Veia! passou a figurar com destaque na home da blogosfera do UOL. Meus posts apareciam ao lado de outros posts falando sobre celebridades da TV, por exemplo. Apesar de um tanto quanto bizarro este território improvável de celebridades, ainda mais para um físico, eu achava o maior barato porque a Física e minhas ações de divulgação científica estavam ocupando um lugar especial na mídia sempre povoada de assuntos “mais fáceis”. Lembro-me de, numa dessas, minha foto estampada ao lado da foto da Carla Peres! E olha que eu nem sei dançar!

Algumas coberturas fotográficas de eclipses que fiz em tempo real arrebanharam multidões de leitores. Cheguei a ter, numa dessas, com o post em destaque no principal banner rotativo da home do UOL, mais 100.000 page views. Inacreditável! Se fosse um blog de futebol, seria pouco. Mas de Física?! Uau!

Quando o Física na Veia! completou 1 milhão de page views passei a usar “Aqui a Física é pop”, frase que carrego comigo até hoje e que mostra o verdadeiro DNA do blog que é a divulgação científica, a popularização da Física.

Em 2007, com o blog já bastante conhecido, fui convidado pelo UOL para ser colunista oficial do portal. E lá estou até hoje, na editoria de Ciência.

Em 2014 o blog migrou para a plataforma oficial em Word Press do UOL sob novo endereço que também pode ser acessado diretamente por fisicanaveia.com.br.

O endereço antigo ainda está no ar¹, com todos os posts de uma década (de 2004 a 2014). Mas, para minha frustração e muita tristeza, será desabilitado no primeiro dia de julho. Dez anos de blog, incontáveis textos, que vão sair do ar!

Interesse acadêmico

Várias universidades e instituições de pesquisa, por volta de 2005, já se interessavam pela ideia de uma blogosfera científica. Mas não entendiam direito como um blog de Ciência mantido por um professor de ensino médio de uma pequena cidade do interior do estado de São Paulo podia ter tanta audiência. A USP, campus de Ribeirão Preto, SP, iniciou um movimento para catalogar e estudar blogs de Ciência em Língua Portuguesa em todo o mundo. Surgiu o EWCLIPO – Encontro de Weblogs de Ciência em Língua Portuguesa. Tivemos um evento presencial. Palestrei neste evento ao lado de outros colegas blogueiros científicos. E saí de lá com o título de blogueiro científico em língua portuguesa mais antigo do mundo na ativa. Como nunca mais parei de blogar, carrego com orgulho — e não abro mão deste título — que me veio com o carimbo da USP! Sou praticamente o “tiozão” dos blogueiros científicos que falam português em todo o Pálido Ponto Azul², o que combina muito bem com meus cabelos brancos!

Prêmio internacional

Em 2010 o Física na Veia! foi indicado para concorrer no The BOBs – The Best of Blogs, prêmio da estatal alemã de mídia DW - Deutsche Welle que foi criado para valorizar a blogosfera mundial em 14 diferentes línguas, destacando blogs que, de alguma forma, praticavam ativismo social. O Física na veia! foi considerado um blog de utilidade pública por ensinar Física gratuitamente, de uma forma divertida e sem complicações, mas sem jamais perder o rigor científico. Um júri internacional elegeu o Física na Veia! como o Melhor Weblog em Língua Portuguesa do Mundo 2009/2010. Quando vi o anúncio do prêmio ao vivo na web direto de Berlim, ainda mais que eu concorria com blogs de tecnologia e outros assuntos muito mais populares e badalados na internet, congelei! Vejam o vídeo e o sotaque divertido alemão para dizer meu nome e o nome do blog. Até hoje me emociono quando o vejo. Foi um momento realmente marcante !

Anúncio do Melhor Weblog em Português do Mundo 2009/2010

O mais legal é que o prêmio seria entregue em Bonn, Alemanha, onde fica a sede da DW. E tudo dentro do Global Media Forum, um grande e badalado evento internacional com a participação de jornalistas de cerca de 150 diferentes países. E com tudo pago pelos organizadores!

Em junho de 2010 fui pra Alemanha receber o prêmio. Um sonho! Na imagem abaixo estou comemorando com os outros blogueiros premiados no The BOBs vindos de vários cantos do planeta. A cerimônia, dentro do Global Media Forum, aconteceu num lugar lindo e imponente onde antes funcionava o antigo parlamento alemão (note a águia gigante, símbolo da Alemanha, ao fundo)!

TheBobs_blogueiros.jpg
Blogueiros de todo o mundo vencedores do The BOBs 2010

Confira no vídeo abaixo o momento pra lá de emocionante em que botei a mão no troféu de Melhor Weblog em Língua Portuguesa 2009/2010 representando o Brasil e todos os outros países que falam português no mundo.

Momento em que botei a mão no troféu

E o Global Media Forum foi sensacional, incluindo as baladinhas de final de dia. Numa delas, só para citar um exemplo, o Boat Trip, descemos o rio Reno num grande barco de três andares repleto de salões, com boa e farta comida, cerveja deliciosa (alemã, claro) e todo o tipo de bebida, e com gente bacana e descolada de todos os cantos do planeta.

Depois do The BOBs, o blog deu um salto enorme e ficou bastante conhecido, chamando a atenção da mídia brasileira³.

Mais interesse acadêmico

Enquanto eu ainda estava na Alemanha esticando um pouco a viagem de premiação e aproveitando para passear, recebi convite para participar de uma mesa redonda sobre Redes Sociais e Divulgação Científica. O evento foi promovido pelo CBPF – Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas, sediado no Rio de Janeiro e um dos mais importantes centros de pesquisa em Física do Brasil. A mesa foi mediada pelo físico prof. Dr. Marcelo Knobel, atual reitor da Unicamp.

Escola de Física do CERN

Logo depois do evento no Rio de Janeiro, recebi a grata notícia de que o meu projeto de divulgação do CERN – Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear havia sido selecionado e eu era um dos 20 bolsistas da CAPES para participar da Escola de Física do CERN 2010. Outra viagem internacional, com tudo pago, desta vez para fazer um curso de capacitação em Física de Partículas e Altas Energias no CERN, um centro internacional de referência em pesquisa científica, e onde fica o LHC – Large Hadron Collider, o maior acelerador/colisor de matéria já construído pelo homem. Meu projeto previa a cobertura em tempo real da Escola do CERN 2010 pelo blog em parceria com o UOL. E na volta para o Brasil, a incumbência de continuar divulgando o CERN e o LHC.

A Escola do CERN aconteceu em setembro de 2010. Fui para Genebra, Suíça, viver uma experiência indescritível de estar num local futurista que costumo chamar de a Disneyland dos Físicos.

CERN_2010-momentos[1].jpg
Montagem com alguns dos momentos que vivi na Escola do CERN 2010

Fiquei hospedado em Saint-Genis-Pouilly, um simpático vilarejo no Sul da França, a 3 km do CERN que fica em Genebra, na Suíça, do outro lado da fronteira, aos pés do Monts Jura, uma montanha bem alta onde tem uma conhecida estação de esqui. Todo dia pegava o "busão" para ir pro curso. Passava o dia no CERN, às vezes um pedaço da noite. Na volta, do hotel, sempre cansado mas repleto de vontade de fazer a melhor divulgação científica possível, escrevia meus textos e, cumprindo com o meu projeto, publicava no blog a cobertura com o que havia acontecido durante o dia. Numa dessas, fiz um vídeo mostrando um rastro de uma partícula subatômica passando dentro de uma Câmara de Wilson que construímos no curso. Marcelo Tas, conhecido jornalista, grande comunicador, meu amigo e parceiro lá do UOL Blogs e que também havia ganho o The BOBs uns anos antes, topou me ajudar na divulgação do vídeo que, graças à popularidade dele, bombou nas redes sociais.

Todos os 20 professores brasileiros bolsistas participantes da Escola do CERN 2010 saíram de lá nomeados extraoficialmente como “embaixadores do CERN”, ou seja, com a missão de divulgar o CERN, o LHC, e tudo o que lá foi aprendido. E foi exatamente isso que aconteceu nos anos seguintes. Fiz muita divulgação científica e o CERN e o LHC, sempre que possível, estavam presentes nos meus textos, aulas e palestras.

Embaixador do CERN

SeFis_UFSCar.jpg
Palestra sobre o LHC na UFSCar durante a SeFis - Semana de Física 2011

Em 2012 palestrei na Campus Party São Paulo. O tema foi “Um Passeio Virtual pelo LHC”. Na foto abaixo, ao final da minha palestra, estou em vídeo conferência com Flavia Dias, uma ex aluna que é pesquisadora no CERN. Ela está ao vivo de Genebra conversando comigo via Skype sobre Física de Partículas e respondendo perguntas da plateia da Campus Party repleta de jovens. Lembro-me claramente que os jovens presentes ficaram hipnotizados vendo a Flavinha também tão jovem falando de Física de ponta com tanta desenvoltura.

Flavinha_CP_passeio_LHC.jpg
Flavia Dias no telão: vídeo conferência diretamente do CERN

2010, como está fácil de constatar, foi um ano agitado no melhor sentido do termo! Foi aí que o "foguete decolou"! 2011 e 2012 também foram bastante intensos. E os anos seguintes, colhendo os frutos de tanta exposição, também têm sido bastante produtivos.

Professor, autor e blogueiro

Há alguns anos tornei-me autor definitivo do Sistema Anglo de Ensino que pertence a Somos Educação e hoje integra o maior grupo educacional do planeta. Não por coincidência, mas pelo foco na Física Moderna, sou responsável no Anglo pelo ensino de Relatividade, Quântica e Cosmologia, a base da Física Moderna, além de temas ligados à Física Contemporânea, como a Física de Partículas e Altas Energias. O mais legal de tudo: o material que escrevo é voltado para jovens estudantes de segunda e terceira séries do ensino médio e de cursos pré-vestibular. Adoro me comunicar com essa galera jovem interessada em aprender Física!

Continuo lecionando Física. Sou viciado em sala de aula! Trabalho como o ensino médio aqui em São João da Boa Vista, interior de SP, onde também sou coordenador em uma unidade do Sistema Anglo. Uma vez por semana leciono em Poços de Caldas, MG. Já trabalhei com ensino superior e também fundamental. Atualmente estou focado no ensino médio e pré vestibular, meu público-alvo predileto.

O blog no UOL vai completar 14 anos de vida em outubro de 2018. Tenho muitos leitores. Vários estudantes, inúmeros vestibulandos, mas também muitos colegas professores que vêm beber na minha fonte, o que muito me honra e me desperta o desejo incansável de produzir conteúdo de qualidade que possa ser replicado por este mundão afora!

E o Steemit?

Conheci o Steemit através da querida amiga @barbaralisarti com quem me encontrei pela primeira vez quando ela veio oferecer seu competente trabalho de couching ontológico para meus alunos do Anglo daqui de São João da Boa Vista. Numa de nossas posteriores conversas ela comentou que era blogueira numa plataforma remunerada em criptomoedas. Vim espiar e curti demais a ideia! Adoro desafios! Entrei no Steemit há pouco mais de um mês. Mais do que pensando no DDD — dim dim digital e que também é interessante — fiquei bastante motivado para, noutra plataforma, conquistar novos leitores e novos amigos que queiram, de alguma forma, aprender a gostar mais de Física e Astronomia. Percebi que o Steemit tem um público diferenciado. E isso muito me interessa! Vem comigo?


Antes tarde...

cartao_de_visita.jpg
Fonte

Reconheço que teria sido mais elegante da minha parte ter feito uma apresentação do meu trabalho logo no primeiro post. Mas, tão logo o sistema liberou o meu login, o que demorou umas três semanas, a vontade de sair blogando e ao mesmo tempo ensinando quem quisesse chegar e aprender alguma coisa de Física e Astronomia era tão grande que nem pensei na etiqueta! Desculpe-me! Foi puro instinto de professor!

Hoje, finalmente, caiu a ficha. Criei vergonha na cara e, aproveitando o sabadão, estou aqui falando um pouco bastante (e até demais.... olha o textão!!!) sobre o meu trabalho de professor/autor/blogueiro científico.

Estou desculpado?



Abraço do prof. Dulcidio. E Física na veia!




¹ Para meu desespero, soube há poucos dias que essa plataforma original e pioneira de blogs do UOL será desligada. Os 10 primeiros anos do Física na veia! vão evaporar e sumir da web! Neste sentido, o Steemit, ao contrário, “printa” nossos textos para sempre na nuvem, se bem entendi o processo.
² Pálido Ponto Azul é o nome que Carl Sagan, renomado cientista e divulgador científico americano deu para a Terra logo que viu imagem do nosso planeta visto de longe. Nesta imagem, a nossa casa ou, sem preferir, a nossa nave no carrossel do Sistema Solar, não passava de mero pontinho azul e muito pálido. Posto sobre isso em breve! Adoro esta imagem científica e, ao mesmo tempo, lindamente poética!
³ Confira algumas matérias jornalísticas da época da premiação no The BOBs:

Authors get paid when people like you upvote their post.
If you enjoyed what you read here, create your account today and start earning FREE STEEM!
Sort Order:  

Fica até estranho falar 'bem vindo' um mês depois e tendo me tornado seu leitor, mas, que seja bem vindo e fique aqui por um bom tempo :) Seus posts são ótimos.

·

Hahahahahahahaha
Obrigado!
Abraço. E Física na veia!

Que legal saber da sua história na internet por aqui! Um blog apaixonante! Um abraço e "Física na Veia"!

·

Obrigado pelo carinho!
E enorme prazer em conhecer a sua linda relação com o violão que eu tanto adoro!
Abraço. E Física (e música) na veia!

Uau professor!! Que história linda a tua, parabéns pela dedicação e amor pelo seu trabalho.
Vou dar um resteem para que mais pessoas conheçam sua história.
Sugiro que faça essa postagem em inglês também.
Meus parabéns mais uma vez.
Grande abraço!

·

Duplamente obrigado amigo!
Grande abraço. E Física na veia!

Que demais professor!
Desde a primeira vez que bati os olhos aqui no seu blog no Steemit, achei que tinha algo de especial; não fazia ideia da sua longa jornada na internet e tamanho sucesso! Por isto, lhe dou os parabéns!
Difundir o conhecimento científico e querer ensinar online são verdadeiros desafios, e fico muito feliz de você fazer parte desta jornada agora também na blockchain ! Sou pessoalmente um grande fã das ciências exatas, estou cursando o Bacharelado em Matemática Aplicada na USP e não poderia estar mais contente em estudar a grande paixão por toda a minha infância e adolescência.
Numa última nota, antes que eu me alongue demais, fui aluno do Anglo aqui na capital paulista, e sempre adorei o material didático. Talvez você conheça o coordenador da minha unidade, o professor Madson Molina!

Espero que continue animado utilizando a plataforma, sucesso e obrigado pelo grande trabalho que você vem desenvolvendo desde 2004! Abração :)

·

Uau! Matemática Aplicada na USP! Parabéns!
Sim, Madson, parceiro, é autor de Física no mesmo material (ensino médio regular) em que também escrevi algumas aulas Física Moderna. As minhas aulas de Relatividade, Quântica e Cosmologia vêm finalizando o curso, logo depois das dele.
Muito legal ter leitores de alto nível como você e tantos outros por aqui! Como comento no texto, percebi que o Steemit juntou um galera diferenciada.
Grande abraço. E Física e Matemática na veia!

Querido @fisicanaveia, o Steemit ganhou imensamente com sua entrada aqui! Você não só tem o conteúdo de primeiríssima qualidade que você acumulou ao longo de todos estes anos de estudo, mas também a experiência no ensino, como professor, e a experiência como blogueiro com o Física Na Veia. Todas as boas qualidades para bons posts aqui. Parabenizo por ter construído uma trajetória tão consistente e fiel às suas paixões!

·

Sempre perspicaz, você pegou o espírito da coisa senhorita @barbalisarti!
A vida (pessoal ou profissional) tem um segredo fundamental: ser fiel às suas paixões. Você, que faz trabalho sério no sentido de ajudar pessoas na sempre dolorosa escolha profissional sabe que esta é a regra número zero e que, uma vez desobedecida, compromete toda a trajetória posterior.
Quando trabalhamos com o que gostamos, apesar de sempre haver tarefas árduas inevitáveis, a diversão supera a chateação. Assim, o processo se renova sempre. E tal nível de oxigenação agrega prazer e consequente felicidade e sentimento de realização. Daí advém a eterna vontade de fazer mais e cada vez melhor, gerando um processo sustentável que se realimenta de forma contínua.
Obrigado pelo comentário carinhoso!
É bom saber que vez ou outra você também anda por aqui, agregando massa crítica aos meus leitores que, como eu disse no texto, são diferenciados, característica curiosa do Steemit e que muito me é cara!

Bem vindo.
Primeira vez aqui mas vou acompanhar apresar de fisíca não ser minha praia.
beijos bom dia.

·

Obrigado!
O mais divertido do blog é atrair pessoas "não iniciadas" na área. E conquistá-las, fazendo-as entender a Física que deixa de ser assustadora e passa a fazer todo o sentido!
Será um prazer tê-la por aqui @marianapitteri!
Abraço. E Física na veia!

Boa, professor! Seja muito bem-vindo e parabéns pela trajetória e pelo conteúdo :) É bom tê-lo por aqui, vamos nessa ;)

·

Vamo que vamo!
Obrigado.
Abraço. E Física na veia!