Piada com religião pode?

in #ptlast year (edited)

E lá vem a polêmica do momento. Pra quem ainda não está sabendo o Porta dos Fundos fez um especial de Natal no Netflix no qual trata Jesus como um homossexual. Aí surge novamente a questão: humor tem limites?

Eu considero que humor tem limites sim, e até já escrevi sobre isso aqui no Steemit tentando explicar qual seria esse limite. Basicamente o limite é quando você ataca pessoas e não ideias. Quando você denigre uma pessoa, prejudicando a sua dignidade como ser humano que merece todo o respeito. Por exemplo, em vez de fazer piada racista, devemos fazer piada com os racistas. Em vez de fazer piada com homossexuais, devemos fazer piada com os homofóbicos.

Mas aí vem essa questão atual da religião. Obviamente religião não é uma pessoa, é uma ideia, uma filosofia de vida ou uma crença. E obviamente que essa ideia, como todas as outras ideias, pode ser compartilhada por poucas ou muitas pessoas.

Obviamente que uma ideia não é mais ou menos válida em função do número de pessoas que a seguem. Uma ideia pode estar errada mesmo que a maioria das pessoas acreditem nela. E a única forma de descobrir se uma ideia é verdadeira ou falsa é justamente no campo do debate, do confronto de ideias.

Nesse aspecto entendo que fazer piada com ideias não é agressão a ninguém, nem mesmo àqueles que seguem essa ideia. No máximo isso fará eles refletiram mais sobre ela, e eventualmente enfraquecerem ou fortalecerem as suas crenças. É assim que ideias evoluem, umas morrem e outras nascem. Censurar ideias é instituir o crime de opinião.

Tendo feito essa introdução, deve ser permitido fazer piada com uma religião, mesmo que ela seja majoritária em um país? Como eu disse, religião é uma ideia, uma doutrina, e como tal deveria ser permitido ser livremente criticada, ou até mesmo ironizada.

Só que existe um complicador a mais nas religiões porque elas são ideias que foram “sacralizadas” por aqueles que acreditam nela. De forma que o simples criticar dessas ideias pra essas pessoas é uma blasfêmia, uma agressão sem tamanho àquilo que eles acreditam com tanto fervor.

Em resumo, entendo que criticar e fazer piadas com ideias, doutrinas, ideologias, filosofias, religiões, etc, deve ser algo 100% permitido. Porém com relação a religião, quem faz piada com elas deve estar ciente de que os seus seguidores são os menos tolerantes com quem pensa diferente deles, justamente pelo fato de que para eles aquilo é “sagrado”.


Gostou da leitura e quer mais? Aí vão algumas sugestões :

Sort:  

You have received a 1.38% upvote based on your stake of 919.85650734 UFM! Votes today: 1

Congratulations @discernente! You have completed the following achievement on the Steem blockchain and have been rewarded with new badge(s) :

You distributed more than 58000 upvotes. Your next target is to reach 59000 upvotes.

You can view your badges on your Steem Board and compare to others on the Steem Ranking
If you no longer want to receive notifications, reply to this comment with the word STOP

To support your work, I also upvoted your post!

Vote for @Steemitboard as a witness to get one more award and increased upvotes!

A história em si foi bem trabalhada, mas ainda assim ficou um pouco "pesada".

Pois é, pra quem é de uma certa religião é difícil não achar uma piada com suas crenças pesada. Sempre irá achar uma falta de respeito. E isso advém diretamente da ideia de sacralizar uma ideia ou filosofia, que é o caso de todas as religiões.

Posted using Partiko Android