#FILMOTECA# - "It Comes at Night" | "Ao Cair da Noite" (2017)

in filmoteca •  11 days ago

Fonte: Divulgação (JoBlo)

Sinopse: Depois que um apocalipse misterioso deixa o mundo com poucos sobreviventes, duas famílias são forçadas a compartilhar uma casa e fazer uma incômoda aliança.

Uma das melhores produtoras de cinema independente dos últimos anos atende pelo nome de A24. Apesar de "recente" no mercado (foi inaugurada em 2012), essa produtora já tem a sua marca atrelada a produções que tem como objetivo principal apenas uma única coisa: fugir dos padrões. Isso tem acontecido com a maioria dos seus filmes, e Ao Cair da Noite, apesar dos erros que vez ou outra incomodam, é mais um título que aumenta essa estatística positiva.

Fonte: Divulgação (Movies & TV)

O roteiro é baseado em três segmentos que norteiam toda a trama: paranoia, insegurança e desconfiança mútua. Essa mistura de aspectos inerente a qualquer ser humano em situação de medo (divergindo apenas em sua intensidade, a depender de cada indivíduo e obviamente qual é o tipo de situação que desencadeia o processo) tem uma intensidade muito presente durante toda a projeção.

Quando as duas famílias se veem e uma situação onde - meio que a contra gosto - o melhor que elas podem fazer é unir forças (nesse caso, a troca por água potável e comida serve como a principal moeda de câmbio entre eles) e tentar esse mal, que até então é invisível. A única manifestação dessa presença maligna acontece através de uma infestação que debilita os seus corpos, fazendo com que a melhor saída seja a morte e em seguida, uma incineração (para evitar qualquer resquício de sobrevivência de alguma microrganismo).

Fonte: Divulgação (Spotern)

Durante essa vigilância para não manter contato com algo desconhecido, as família vão fortalecendo seus laços de amizade e tudo parece caminhar bem, mas as coisas logo saem dos trilhos quando situações estanhas começam a surgir e despertar o alerta vermelho deles. Quem está mentindo? Quem está falando a verdade? Estão todos salvos ou ainda em extremo perigo? São perguntas recorrentes que não apenas os personagens se fazem (ainda que não externem sempre isso de forma verbal) mas também o público, que fica cada vez mais intrigado com o rumo da trama.

O modo como o diretor Trey Edward Shults conduz a narrativa é carregada de suspense e mistério. É possível sentir o clima tenso do local onde os personagens se veem confinados (aliás, as boas atuações do elenco liderado por Joel Edgerton são parte desse feito), e ainda que estejam em uma casa grande, a sensação é de uma plena claustrofobia (seja durante o dia ou durante a noite). Nesse ponto, o público se conecta ainda mais a história e também aos personagens. Em certos momentos, é possível até sentir-se apreensivo pelo destino deles.

Fonte: Divulgação (Boston Globe)

No entanto, o filme insiste em um erro recorrente: não aproveitar o potencial das cenas de horror/suspense que tanto investe e que tanto faz o filme ser interessante. Esse é o ponto mais fraco do filme, porque fica visível que tanto o roteiro (que também foi escrito pelo diretor) quanto a direção não souberam como finalizar essas cenas.

Dessa forma, existe apenas a promessa (que nunca concretiza) de um suspense maior e isso acaba anulando um pouco não apenas do potencial da história, como do roteiro em si e do trabalho do diretor, que apesar de novato, demonstrou que tem uma boa visão para o trabalho (algo que fica evidente nos ótimos jogos de câmeras que ele investe, criando resultados muito bons).

Fortalece a qualidade do filme os aspectos técnicos relacionados ao visual. A fotografia tem elementos que enaltecem a utilização dos cenários (atribuindo uma carga de medo maior no que diz respeito a exploração da floresta como um local nada agradável) de uma maneira bem natural e quando a paleta de cores, que alternam entre o "denso" e o "berrante", se faz presente, o combo fica excelente.

Fonte: Divulgação (Time)

Vale mencionar que ainda falando sobre os aspectos técnicos, a trilha sonora entre como um bônus bem pontual e de extrema qualidade (isso porque, a sua utilização não é gratuita... muito pelo contrário, ela é quase uma parte integrante do filme), aumentando - de maneira orgânica - ainda mais tensão por parte do telespectador.

Ao Cair da Noite tem mais acertos do que erros, sendo um filme que tem uma produção técnica muito boa e uma narrativa que apesar de lenta em alguns momentos vale muito à pena ser assistido (principalmente se você estiver em busca de um filme de suspense que faz o estilo "diferentão" quando comparado ao que existe no mercado atualmente).

Authors get paid when people like you upvote their post.
If you enjoyed what you read here, create your account today and start earning FREE STEEM!