#FILMOTECA# - "An American Werewolf in London" | "Um Lobisomem Americano em Londres" (1981)

in #filmotecalast year (edited)

True Myth Media

Sinopse: David e Jack são dois turistas americanos que estão em busca de diversão enquanto fazem um mochilão pela Europa, mas o que os amigos não desejavam encontrar pelo caminho enquanto embarcavam nessa jornada era uma criatura até então desconhecida, extremamente feroz e sedenta por sangue.

Ah, os anos 80... Que década incrível para o Cinema! Em qualquer gênero, existe uma infinidade de filmes que se destacam nessa época pela sua qualidade e com certeza Um Lobisomem Americano em Londres é um desses exemplares bem sucedidos e que resistiram ao teste do tempo em relação não apenas a sua qualidade, mas também no poder de influenciar os futuros filmes do mesmo gênero (e até mesmo com um plot semelhante).

Cine Bloggery

Tudo começa quando depois de algum tempo caminhando por uma região rural da Inglaterra, os amigos resolvem fazer um pit stop em uma taverna com um ar bem tenebroso. Mas, como o lugar era a única propriedade à vista, eles decidiram entrar para descansar e beber / comer algo. No entanto, eles não demoram muito para notar as peculiaridades do lugar... Desde os apetrechos esquisitos que rondam o lugar as figuras demoníacas desenhadas nas paredes, há algo de muito sombrio ali.

Eles rapidamente deixam o lugar, mas antes são alertados sobre eventos não explicados que estão acontecendo na região e recebem alguns conselhos relacionados a pântanos e a lua cheia. Ignorando os conselhos, David e Jack seguem caminho... Mas ao sentirem que estão sendo seguidos, decidem voltar a taverna. Perdidos, eles acabam sendo atacados por uma criatura terrível e o roteiro investe pesado no início de uma trama que respira um ar inebriante de terror, horror e uma pitada de humor inglês que cria um clima relativamente agridoce para alguns telespectadores.

Bloody Disgusting

Os eventos subsequentes estão relacionados a popular lenda do temido lobisomem. Neste filme, especificamente, ela é tratada por um viés que alterna entre o realismo gráfico relacionados as mortes das vítimas (que por sinal, tem uma credibilidade notável... ainda que sofram um pouco com cortes rápidos de cenas, mas que deixam tudo ainda mais real) e um senso de humor negro que a coloca com algo a ser desafiado e compreendido.

A gama de personagens é pouca (porém muito eficiente em suas histórias particulares), mas é o suficiente para criar momentos tensos, conflitos psicológicos pertinentes e relações de aliança em busca da resposta por trás da lenda são criadas de uma forma inesperada (e até meio inusitada... algo que eu não posso comentar melhor porque seria spoiler).

No entanto, nesse parte o filme sofre um revés. Apesar do elenco ser carismático e conversar bem entre si, as atuações estão longe de algo a ser lembrado na sétima arte (tem até algo de meio piegas às vezes)... Porém, o que é entregue na tela tem uma química tão legal de ser assistido que esse defeito passa batido e não interfere diretamente no resultado final (que mantém sua constância pelo tempo inteiro da projeção).

SciFi Movie Zone

John Landis dirigiu o filme de forma consciente, e juntando com maestria a lendária figura do lobisomem, com um toque de terror gore bem pontual aliado ao teor das comédias inglesas e aquela ambientação oitentista tão famosa por quem acompanha o Cinema mais de perto criou uma obra que figura entre os filmes mais importantes ao (re)contar de forma criativa (e assertiva) uma das facetas que rondam a história da criatura peluda que só aparece em noites de lua cheia.

Os detalhes técnicos que atribuem um teor de realismo brutal à trama também merecem elogios (especialmente os efeitos especiais... aliás, à exibição da primeira transformação completa do lobisomem é algo simplesmente fenomenal e atemporal!). A trilha sonora tem uma vibe meio "fantasmagórica", a amibientação cheia de mistério (em algumas cenas, uma parte do público pode se imaginar até tendo arrepios), a edição de cenas é inteligente (principalmente nos cortes secos e na visualização da criatura por diversos ângulos) e a fotografia tem uma mistura bem dosada entre o antigo e o moderno.

NY Times

Repleto de particularidades e clichês, Um Lobisomem Americano em Londres é aquele tipo de filme que tem potencial para ganhar o público logo de início (principalmente por ter uma atmofera estranhamente cativante) e que prende à atenção até a conclusão do seu terceiro (que apesar de ser bem rápido, é extremamente satisfatório e condizente com a toda a construção da trama).

Sort:  

Obrigado por postar! Esse comentário é o novo bot que dará upvote 5% para todos os posts que usam a tag #pt. Ainda não votou em mim como witness? Clique aqui e dê o seu voto! É rápido!

Muito bom esse filme e é difícil saber qual se destaca mais... Esse ou o de Paris hehehe...

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

Eu acho que estão no mesmo patamar de qualidade. :D