#FILMOTECA# - "O Estrangeiro" (2017)

in #filmotecalast year (edited)

Guia Japão Cinema

Sinopse: Em Londres, um empresário dono de um restaurante chinês tenta se vingar dos terroristas que mataram sua filha. A investigação logo o leva a um jogo de gato e rato com um oficial britânico cujo passado pode esconder a identidade dos assassinos.

A temática da "busca pela vingança" sempre foi um dos plots cinematográficos mais utilizados nos filmes em qualquer lugar do mundo. O que as tornam diferentes uma da outra (separando-as assim em resultados ruins, medianos e ótimos) é justamente o foco de suas tramas e a profundidade com a qual seus personagens são tratados... Felizmente, essa tentativa do astro de ação Jackie Chan corresponde às expectativas e mostra muito serviço.

Metafictions

O ponto de partida do roteiro é um ataque à bomba que tem a sua autoria reivindicada por um grupo terrorista irlandês. No meio das vítimas fatais está a filha de Quan, que por não conseguir a ajuda que julga necessária da polícia local para solucionar o caso e punir os culpados, acaba assumindo para si mesmo a responsabilidade de fazer esse trabalho.

No entanto, embarcar nessa jornada requer dele é esforço não apenas físico (principalmente considerando à sua idade) mas principalmente mental porque será preciso revisitar um passado cheio de lembranças amargas (algo com o qual ao longo dos anos ele aprendeu a lidar) e reavivar um lado dele há tempos adormecido: um agente de campo letal das forças especiais.

Inicia-se então uma trama onde o foco é muito mais complexo do que "fazer justiça com as próprias mãos", porque o roteiro além de ser eficientemente ambientado é também pautado em problemas extremamente atuais envolvendo arcos políticos (no caso, acordos de paz entre as autoridades britânicas e os separatistas norte-irlandeses) de grande importância que colocam em dúvida a lealdade de personalidades do alto escalão governamental e seus demais assessores.

Gazeta Online

Além disso, é importante destacar que o roteiro ainda trás consigo uma carga dramática muito boa (embora esse aspecto devesse ter tido um pouco de espaço durante à construção da história) e abre portas para vários debates entre moral e ética que tem o poder de trazer e / ou inflamar ótimos discursos perante à sociedade. Um discussão sobre até onde o ser humano é capaz de ir para defender os seus próprios interesses (seja para o lado bom ou para o lado ruim).

Liderado pelo competente Jackie Chan, o filme ainda conta com Pierce Brosnan e um elenco de apoio consistente. Ambos adicionam as suas carreiras atuações sólidas (mas Chan surpreende mais por fazer um papel totalmente diferente do que já costuma fazer), e fazem isso na pele de personagens eficazes e que colocam sobre à mesa sérias complexidades inerentes aos seres humanos que surgem quando se encontram pressionados por situações que já estão fora de controle.

Cinemação

Coreografado com cenas de ação instigantes (ainda que não estejam no padrão dos antigos filmes protagonizados por esse mestre das artes marciais) à base de lutas, tiros e explosões. A edição de cenas ajuda bastante nesse aspecto, já que o jogo de câmeras é bem utilizado e cria ótimas sequências com ângulos diferenciados... Inclusive, alguns deles são bem rápidos e frenéticos.

A incessante jornada pela justiça se constrói de maneira convincente (pelo menos na maior parte do tempo... porque em algumas cenas tudo se resolve "magicamente" num piscar de olhos) e desenvolve cenas críveis para que o filme ganhe fidelidade perante aos olhos do telespectador. Mas mesmo com limitações aparentes, é possível ver o velho espírito do antigo Chan ao longo das cenas mais movimentadas.

Pipoca Moderna

No geral, O Estrangeiro é um suspense que alterna entre um ritmo mais acelerado e algo mais soft. Uma decisão assertiva do diretor Martin Campbell (que faz um trabalho firme e alinhado) para que à trama ganhe forma e peso para causar o impacto necessário na audiência e mesmo que as surpresas escondidas nas linhas do roteiro sejam - em sua maioria - previsíveis, ainda sim é um filme que desperta curiosidade sobre o que vem a seguir.

View this post on Steeve, an AI-powered Steem interface