#Investimentos 5 - A comunidade se faz para quem a faz.

in #pt2 years ago (edited)

Boa noite pessoal!

Hoje retorno com reflexões de investimentos, mais focado no mundo das criptos e blockchains. Tema que me fascina, e ao mesmo tempo me deixa a agonia de não conseguir acompanhar o avanço tecnológico.


Fonte: Pixabay

Do qual não temos quase nada ainda, de toda potencialidade que a tecnologia blockchain agregado ao mercado de ativos, e ainda a inteligência artificial, pode e deve chegar.

E fico imaginando a que ponto a internet das coisas irão chegar em nossa personalização de nossa interação com o virtual, ainda em processo, acredito que posso dizer ainda bem inicial.

Nesse início, perdido em tantas possibilidades, me encontro no meio das descrições clínicas que estudo, ou seja, lá no futuro em minhas subjetivações, e com dificuldade de ver que está logo a frente.

E refletir sempre é um bom exercício para fazer essa “sincronização”.

Quando se fala em bitcoin, não é incomum entusiastas como eu e muitos, já vir com discurso pronto, é que agora não estaremos a mercê do terceiro, do banco, do Estado representado por políticos que em sua maioria legislam e executam para si.

E isso não é real, não no mundo atual, e não vai ser por bastante tempo ainda.

Falo isso porque quando comecei com as faucets, e lendo sobre o potencial das mercado nas blockchains, o marco que se define para justificar as blockchains, é uma possibilidade de não precisar de um terceiro, como o banco, para guardar seu dinheiro.

Ou mesmo que pode substituir o papel moeda, regulado pelo Estado, em um complexo sistema financeiro, que não me atrevo em adentrar.

Isso seduz, e o documentário interessante Banco ou Bitcoin que tem na Netflix, já nos coloca de frente a esse debate.

Mesmo que talvez tenha sido o intuito de Nakamoto, o Banco vai continuar existindo por muito tempo. Muitas pessoas que não pertencem a nobreza moderna precisa do banco.

Que sustenta muitos nobres, seja no mundo público ou privado.

E podemos justificar que é tempo para a descentralização, e pode ser, a temporalidade individual humana é bem complexa.

O futuro não podemos saber, e a descentralização pode não ser a promessa que propõe, muitas coisas historicamente não são o que se propõe a ser.

A tecnologia blockchain ainda tem muito a mudar, e certamente isso vai depender da forma que ela for utilizada, por quem ela é, e com qual objetivo.

O terceiro sempre vai existir de alguma forma, melhor que não seja o banco, as exchanges também são terceiros, por mais que já exista as exchanges descentralizadas.

No discurso do banco esquecemos que as exchanges e mineradores ganham muito, muito mais que muitos bancos.

E que muitos bancos, e outros grandes concentradores de renda, estão entrando nesse mundo, enquanto outros já estão, e eles não vão entrar para distribuir, pelo menos é o que penso, irão distribuir para eles para eles.

Aqui no steemit, segue esse padrão, tem os grandes investidores, as witnesses, nesse modelo que lembra nossa democracia, ou mesmo as anarquias existentes em nossa sociedade, irá depender do ponto de vista.

Prefiro ver como um modelo de democracia onde quem dita as regras são os eleitos, não os eleitos aleatórios, os que investiram no começo, ou as comunidades que se organizaram.

Quem acompanha a nobreza do steemit, pode procurar por jerrybanfield querendo formar a própria comunidade, já que começou a perceber que talvez o destino do steemit não seja só o dinheiro de quem investiu no começo.

As pessoas tendem a votar em quem tem muito SP, é assim que quem tem SP junta mais SP, e muitos que tem muito SP, juntam mais criando seu próprias estratégias.

E por vezes comunidades podem se tornar muito mais quando há confiança, confiança que é a base do P2P, e é o que as blockchains prometem.

O projeto espanhol cervantes é a prova disso, e assim penso que podemos fazer com @brazilians, mas isso é uma opinião pessoal, não existe oficialmente esse planejamento.

Uma pessoa com 100 SP dá 0.1 STU, que é em torno de 0.09 USD.

100 pessoas delegando a uma conta 100 de SP, dará 10.000 SP e um voto em torno de 1.2 STU ou de 1,00 USD.

Essa é pelo menos minha estratégia, uma comunidade, desde o início foi, e no @brazilians tive abertura com @casagrande de refletir sobre isso, e vemos a comunidade que já vinha crescendo, cada vez com mais iniciativas e conteúdos interessantes.

E acreditem, no curto prazo realmente nao vale a pena nada do que desloquei para aqui no meus investimentos, mas meu ideal com as blockchains vão a muitas perspectivas diferentes, e quero fazer parte desse destino.

Enquanto isso estamos nos organizando, não só esperando o tempo, e a valorização do steem, estamos fazendo nossa própria rede. Para época de alta e época de baixa, termos um porto seguro, uma comunidade que se sustente por si só, para isso precisamos confiar em terceiros, eu nao tenho problema com isso, utilizo banco, exchanges, cartão de débito e crédito, paypal, e muitos outros que nao posso conferir a carteira ou auditá-los a qualquer momento.

Assim hoje vejo uma rede se formando, o @brazilians, @brazine, o #projeto ptgram-power, funcionando em conjunto, e agora o projeto de investimento no qual acredito que pode ser uma forma de ajudar muitos a crescerem mais rápido, a conta do @dudutauois em uma integração que conta comigo, @casagrande, @robertoueti, e @arteiro que é o dudutaulois, trazemos mais um projeto a comunidade.

Delego SP ao @brazilians, ao @dudutaulois, ao #projeto ptgram-power e ao @msp-brasil, que dudutaulois também delega, o qual irei anunciar novidades e começarei um planejamento e ação, em benefício dos produtores de conteúdo, e agregando a rede, a blockchain que estamos formando aqui mesmo, em comunidade, a quem quer fazer parte dessa comunidade.

Cada um terá sua estratégia, sua personalidade, mas quem compartilhar de um ideal em comum que acredito que junta esses projetos, dentro de outros ideias diferentes, que é ter uma renda pelo seu conteúdo, pela sua escrita, pela sua arte, pela sua mídia digital no livre mercado que é o steemit, chamo-os a fazer seus projetos, e agregar aos nossos ou participar dos nossos.

Podemos ser uma comunidade e sermos protagonistas aqui, e não peixes batendo cabeça, porque peixe para mim são a maioria de nós, a espera dos restos das baleias.

Quem gostar e tiver interesse, deixo meu referencial da Kukoin, eventualmente postarei sobre essa exchange, que é a minha preferida, já que na baixa, deixo rendendo em KCS e ganhando varias coins, que talvez tenham valor algum dia, e outras que já tem como próprio bitcoin e ethereum.


Quer investir nos seus posts e na conta? Conheça o mais novo projeto da nossa comunidade no link Invista na sua conta

Conhece o projeto @msp-brasil - Novidades estão vindo por aí!

Faça parte do projeto Brazilian Power, cuja meta é incentivar a criação de mais conteúdo de qualidade, conectando a comunidade brasileira e melhorando as recompensas no Steemit. Você sabia que também pode nos apoiar delegando um pouco de Steem Power e receber por isso? Obrigado!

21.jpg


Matheus Guimarães.png

Sort:  

Parabéns, seu post foi selecionado para o BraZine! Obrigado pela sua contribuição!
BraZine.png

Valeu como sempre @brazine!

Estamos aqui pra crescer... Não to nem ai como, mas a gente tá pra subir e quem quiser pegar carona, só chegar junto hahahaha!

Exatamente! Como sempre objetivo! É isso aí!!

Se eu te falar que eu fiquei zonzo de ler tanta informação tu acredita? Haha! É muita coisa acontecendo ao mesmo tempo!

Então, em resumo posso falar um dos conceitos que mais sofreu modificações na minha mente durante esses meses que venho participando do Steemit: Quando eu entrei, a ideia era juntar o máximo de recompensas (apenas juntar e nada mais) para converter em dinheiro... Mas só agora, recentemente - lendo, estudando e conversando sobre o assunto - é que eu cheguei em duas conclusões:

  1. Não tem como crescer sem uma comunidade sólida e transparente (porque é através dela que há a interação que propiciará as novas ideias em benefício coletivo);

  2. Gastar o que for conseguindo para conseguir ainda mais (ou seja, fazer a recompensa girar... obviamente, de maneira inteligente) e quem sabe, ajudar aos demais (como vocês estão fazendo com a nova fase do @brazilians, por exemplo).

Bom, acho que é isso... Haha!!

Muita coisa mesmo @wiseagent! É como são as informações hoje, tudo muito rápido. Cheguei a conclusões parecidas. E venho me empenhando para que consigamos ser um coletivo forte.

E você traz, tem que ler, estudar a plataforma, para saber o que esperar dela, não vai cair dinheiro do céu, pode ganhar centavos, ou pode ganhar bastante dinheiro, nos que fazermos nosso destinho aqui.

Muitos confundem os projetos, acreditando em benefícios próprios e só, esquecem que alem dos benefícios próprios, que todos almejam aqui, quando juntamos, temos muito a beneficiar aos que se juntam. E que precisa-se de iniciativa, e tempo, olhas quantos projetos estão surgindo por iniciativiva do coletivo, desde literatura, boxseries, filmoteca, animateca, o de escrever, e muitos outros, só dão certo a partir do coletivo participar, e principalmente por usuários criarem.

O @brazilians esta seguindo seus estágios, de fortalecimento, e agora de consolidar como um projeto para quem participa dele, assim como os outros, precisamos de mais projetos, e mais iniciativas. E isso tenho certeza que nos dois estamos fazendo, como muitos outros, e outros que não, pode ter certeza que no final valerá a pena.

Parabéns, seu post foi selecionado pelo projeto Brazilian Power, cuja meta é incentivar a criação de mais conteúdo de qualidade, conectando a comunidade brasileira e melhorando as recompensas no Steemit. Obrigado!

footer-comentarios-2.jpg

Caro Matheus, excelente post, entrei no Steemit tem alguns dias, meu objetivo é exatamente este, ler e produzir conteúdo de qualidade, trocar idéias, criar amigos, e não ficar na paranóia de conseguir recompensa o mais rápido possível, acredito que o crescimento deve ser natural e pensando no longo prazo, os resultados devem ser consequência de um bom trabalho.

@pedrocanella bem vindo! Esse pensamento que traz, é a direção que sigo também. Sempre deixo claro, e nesse post mais uma vez trago isso. O steemit tem muitas possibilidades, mas muitos que entram acreditam que por ser uma mídia de livre mercado logo irão ganhar, e não funciona assim. É como em qualquer lugar, e como diz em consequência de um bom trabalho, só adiciono a cooperação.

No entando, ganha-se bastante para quem conhece a plataforma, e pelo visto você já esta no caminho, entendendo ela desde o começo. Temos varios projetos como citados no texto, e somos receptivos a ideias e projetos, tudo que for para adicioar para mim é muito bem vindo.

E adicionar com posts, comentários, é o que enriquece a mídia social, digo sempre que entrei aqui por investimento, não tenho nem muito tinha nem muito tempo para ficar aqui, mas tive que dar meu jeito, acabei gostando muito da comunidade e de estar aqui. Espero que também curta! Qualquer coisa estamos ai!

Penso que só é possível e crescer através da união, quanto mais pessoas de valor participando, interagindo e produzindo, mais todos podem crescer juntos.

Este é inclusive um dos princípios fundamentais da blockchain, que cada agente funcione como uma unidade fundamental na engrenagem do todo, quanto mais participantes, maior a força, a integridade e a liberdade da rede.

Já buscar a centralização de poder seria uma limitação e contraproducente como dar um tiro no próprio pé.

Tenho muitos amigos que considero extremamente inteligentes e talentosos, uma grande parcela são músicos, e estou tentando convidar o máximo de pessoas a tirarem um pouco o foco do facebook e virem para cá, assim vamos criando uma massa crítica cada vez maior aqui no Steemit que será benéfica para todos.

Concordo plenamente. Infelizmente o fator egoico humano, aqui se reproduz de alguma forma. E vemos uma mentalidade de ganho a curto prazo, e desconfiança em relação aos projetos. Ainda estamos nos organizando, esse ano até agora foi um grande passo em organização. Mas realmente carecemos em transparência exposta, por mais que as wallets sejam totalmente transparentes por natureza, e existam vários mecanismos de fiscalização que pode ser utilizado por qualquer usuário. Está sendo uma dificuldade unir a comunidade, e caminhamos em uma direção de unir a quem quer se unir.

Claro que haverá outras opiniões e pontos de vistas diferentes, mas sigo o principio que trouxe agora, de que é fundamental a blockchain, um ponto de descentralização aqui na nossa própria comunidade, e não só esperar das witnesses.

O mesmo se reproduz a alguns amigos que chamei, que acreditaram que teriam um retorno imediato, e a mesma audiência de outras redes, e não entenderam que essa rede é de 2016, e que estamos em período inicial ainda. Mas é isso, é uma aposta, e estamos apostando para ganhar, em comunidade.

"Tema que me fascina, e ao mesmo tempo me deixa a agonia de não conseguir acompanhar o avanço tecnológico" Sua frase conseguiu definir perfeitamente meu sentimento sobre o assunto. Sempre gostei de novas tecnologias, por mais que ame muito o antigo, não é ato que sou medievalista. Mas nos últimos anos vejo que está cada vez mais trabalhoso acompanhar as novidades. Precisaria estar 24/7 pesquisando sobre isso e ainda assim jamais daria conta.

Com certeza a "temporalidade individual humana é bem complexa", e pra mim, quem fez uma discussão incrível sobre isso (que eu ainda estou tentando entender mais e mais) foi Martin Heidegger em Tempo e o Ser. Com certeza você deve conhecer melhor do que eu, inclusive. Acredito que os seres, assim como as coisas, possuem múltiplas temporalidades de manifestação em potencial. As quais podemos acessar de acordo com a compreensão do passado. (Mas isso já outra história)

Voltando as criptomoedas, "fazer parte desse destino", como disse, é exatamente o que eu também quero pra mim. Não me permito ficar de fora desse processo, que para o bem ou para o mal (ou ambos) será (ou já está sendo) transformador.

Acredito muito que com esses projetos que vocês estão se esforçando para que aconteçam, conseguirão alcançar grandes resultados. Seja individualmente, bem como para a comunidade lusófona aqui do Steemit, que ainda vai crescer muito.

Como sempre, parabéns pelo excelente texto e sucesso nos projetos!Logo-50.png

É muito rápido, tenso, não da para acompanhar, por isso é bom filtrar algumas fontes de informação. Que é difícil também! kkk

Entendo plenamente, não é por gostarmos de entender o passado, que não podemos estar no presente, acredito que é imprescindível entender o passado, para ter uma melhor interpretação do presente.

Muito bom você trazer o grande pensador Martin Heidegger, ele foi incrivel, o Mit Dasein do Heidegger, me fascinou a primeira vista, o que me fez procurar mais de sua obra, que é muito rica na teoria analítica existencial. Fico feliz de poder discutir aqui Heidegger, em uma rede social. E gostaria de entender sua visão e interpretação de "múltiplas temporalidades de manifestação em potencial", pode ser um post, caso queira claro. Não me é estranho quando traz que podemos compreender com o passado, e realmente de certa forma compreendo isso, e de diferentes perspectivas, tanto pessoal, quanto histórica.

Como qualquer instrumento humano, as criptos e blockchains podem ter vários caminhos, e estar aqui nos ajuda a entender, e a participar desse caminho, que bom que estamos aqui, e ainda discutindo dessa forma, me faz ter muitas esperanças de um futuro não tao distópico quanto muitos acreditam. Mas isso não quer dizer nada, já que tenho uma vertente bem humanista, e que pode por vezes enviesar esse julgamento. kkk

Os projetos não só a gente esta se esforçando, comentários como esse tem o mesmo peso, ideias, posts, mais projetos, participação nos existentes, são os caminhos que acredito que podem nos fortalecer aqui, mas isso não é unanime, e outras opiniões são mais pessimistas em relação a plataforma e seu futuro, do qual não compartilho, ou não estaria aqui, tendo tanto afazeres, e tanta coisa para ler, imagino que você também! kkk

Obrigado @leodelara! Acredito que terá muito a agregar a nossa comunidade, e ao steemit, seu conhecimento é de extrema importância, e realmente pouco discutido. Quando trouxe de como falam da Idade Média, senti como algo muito parecido de quando falam do funcionamento mental, em que tanto se sabe em teoria, mas um conhecimento pouco difundido, por inúmeros fatores. E que em generalizações formam-se preconceitos tidos como verdadeiros, na minha área esses preconceitos se reproduzem na própria ciência. Não sei se na sua se repercute nos próprios historiadores atuais.

Excelente sugestão para um próximo post. Farei sim, mesmo porque, se eu fizer aqui no comentário, é provável que menos pessoas tenham acesso, ou não, ainda não sei direito... hehehe

A história é uma disciplina com MUITAS áreas. Tem especialista pra tudo quanto é tipo de coisa, não apenas de um período ou outro. E como a tradição de estudos medievais ainda é muito nova, se comparado com outras áreas da história, há inúmeras visões distorcidas, justamente pela carência de profissionais qualificados (medievalistas) durante a formação desses historiadores. Então, sim. Acredito que nesses preconceitos nossas áreas são semelhantes.

Abraço e obrigado pela sugestão.Logo-100.png

Amigo, me ajudou em algumas dúvidas minhas viu


ptgram power | faça parte | grupo steemit brasil

Que bom! Qualquer coisa estamos ai!