#Filmoteca - Er ist wieder da | Ele está de volta (2015)

in #ptlast year (edited)

Por muito tempo, os alemães evitaram até mesmo citar o nome de Adolf Hitler. Com exceção de um grupo ou outro de extrema-direita, não se cogitava que mais alguém simpatizasse com a mensagem do ditador nazista.

MV5BMjRlZTU1YzQtNzVkMC00YzI2LTk3OWQtZjVhYzQ5MzNhZGRlXkEyXkFqcGdeQXVyNDkyMjA2NjU@._V1_SY1000_CR0,0,706,1000_AL_.jpg
Foto: Divulgação

No entanto, o preconceito contra imigrantes e minorias continuou existindo e ressurgiu quando a Europa voltou a enfrentar problemas para acolher quem fugia dos seus países em guerra.

Baseado no livro de Timur Vermes, lançado em 2012, Ele está de volta foi adaptado por David Wnendt para o cinema em 2015 e chegou ao Brasil no ano seguinte através do serviço de streaming Netflix.

Na comédia, Hitler acorda nos dias atuais, no mesmo local da sua morte em 1945, onde ficava o seu bunker em Berlim. Confundido com um comediante, todos acreditam que está interpretando o ex-ditador.

Aos poucos, utiliza sua oratória para alertar para os perigos que o povo alemão corre ao não se interessar por política e se torna um sucesso na mídia.

Interpretado brilhantemente por Oliver Masucci, o filme traz uma importante reflexão não só para os alemães como para diversos países onde a mensagem de Hitler ainda encontra eco no coração de muita gente que não vê com bons olhos as mudanças na sua cultura.

Muito obrigado pela leitura e até a próxima!


Faça parte do projeto Brazilian Power, fazendo sua assinatura e nos ajude a incentivar a criação de mais conteúdo de qualidade, conectando a comunidade e melhorando as recompensas no Steemit. Você sabia que também pode nos apoiar delegando um pouco de Steem Power e receber por isso?

Assinatura

Sort:  

Saudações, casagrande

Há uma diferença imensa entre a Alemanha e o Brasil. Lá, a memória das pessoas sobre o que aconteceu com ele no poder é viva. Sei que os jovens são levados á visitar os locais e conhecerem a história do que Hitler fez com os Judeus quando governava a Alemanha desde pequeninos... Eles são propostos á refletir sobre esse momento para não repetirem seus erros no futuro.

Aqui isso não ocorre....

Ah sim, o nazismo foi rejeitado durante muitos anos após a guerra e, como citaste, a educação lá tenta evitar que o mesmo erro se repita. No entanto, há um movimento na contramão da história tanto na Europa como em outros países, inclusive o nosso, onde ditaduras e ódio contra minorias voltam a ser defendidos. Obrigado pela leitura e pelo comentário ;)

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

Hi, @casagrande!

You just got a 0.08% upvote from SteemPlus!
To get higher upvotes, earn more SteemPlus Points (SPP). On your Steemit wallet, check your SPP balance and click on "How to earn SPP?" to find out all the ways to earn.
If you're not using SteemPlus yet, please check our last posts in here to see the many ways in which SteemPlus can improve your Steem experience on Steemit and Busy.

Parabéns, seu post foi selecionado pelo projeto Brazilian Power, cuja meta é incentivar a criação de mais conteúdo de qualidade, conectando a comunidade brasileira e melhorando as recompensas no Steemit. Obrigado!

footer-comentarios-2.jpg

Hi @casagrande!

Your post was upvoted by @steem-ua, new Steem dApp, using UserAuthority for algorithmic post curation!
Your UA account score is currently 3.712 which ranks you at #4904 across all Steem accounts.
Your rank has improved 94 places in the last three days (old rank 4998).

In our last Algorithmic Curation Round, consisting of 179 contributions, your post is ranked at #68.

Evaluation of your UA score:
  • You're on the right track, try to gather more followers.
  • The readers like your work!
  • Good user engagement!

Feel free to join our @steem-ua Discord server

This post was upvoted by SteeveBot!

SteeveBot regularly upvotes stories that are appreciated by the community around Steeve, an AI-powered Steem interface.