[Crônica]: Luz na Penumbra

in lusofonia •  10 months ago

Luz na Penumbra


Olhei para cima e vi esse poste meio iluminado, meio apagado, meio sem vida, ou com uma vida pela metade. Não sei bem. Dei de ombros e continuei nessa penumbra. Vejam bem, não era escuridão, era uma penumba densa, sem vida, com cheiro de cigarro e mofo. Poderia até dizer que era um tipo de escuridão, porém escuridão é um nível abaixo da penumbra na escala espiritual, ou em qualquer outra escala. Mas não quero complicar. Para sermos mais concretos, percebo essa penumbra na escala da língua portuguesa. Com esse pensamento mais concreto, continuei caminhando e, por sorte, vislumbrei um holofote. Acho que era um holofote. Nossa! Ali havia muita vida. Apertei o passo. Queria chegar logo, sair desse lugar lodoso e pasmacento. Pouco a pouco fui me aproximando daquela sinaleira incandescente. Já sentia o calor animando meu espírito, uma alegria, uma vontade de sair daquela penumbra. É o que pensamos quando vemos alguma luz, esse facho encarnado tão efêmero em nós, mas tão perpétuo em outras paragens etéreas e invisíveis aos olhos da carne.

light_in_dark.jpg

Cheguei. Não me senti bem. Não era uma luz qualquer, era uma isca, um chamariz, um total engodo. Assustei-me! Sim, assustei-me e muito. O que poderíamos encontrar na penumbra? A esperança da luz! Sim, é isso, a esperança da luz! Mas, enganei-me. Há luzes e luzes, há sortilégios em qualquer lugar, e cada um segue a "luz" que desejar, mesmo sabendo tratar-se de um artifício. Eu... eu não; eu recuei. Fugi tão rapidamente dali que a penumbra dissipou-se com o vento provocado pela atividade de meu corpo ao se movimentar freneticamente. E, acreditem, outro susto tome, pois foi o momento em que percebi, já sem a penumbra a meu redor, que a luz que estava em mim poderia expandir-se, e tudo se iluminou como num passe de mágica. Tudo se fez claro. Continuei dormindo, tranquilamente, em minha noite de sonhos.

Agradeço pelo tempo que me oferecem com a leitura. O tempo dispensado a um ser é o melhor presente que se pode oferecer a outro ser. Sonhem todos os dias e sejam felizes, vibrando em harmonia e esperança, sempre no caminho do meio. É o que desejo a todo momento a cada ser vivente!

Abraços, @manandezo
Publicação de 17 de janeiro de 2018

Imagem: 1.

Authors get paid when people like you upvote their post.
If you enjoyed what you read here, create your account today and start earning FREE STEEM!
Sort Order:  

Very nic post .I liked your posts very much. Plz visit my blog

·

Thank you so much!

Acho que neste post cabe aquele máxima: "Nem tudo que reluz é ouro", né @manandezo? Mas não tem jeito, às vezes somos atraídos como as mariposas, haha.

·

Rapaz, é verdade. Essa máxima é boa para a crônica. Com relação às mariposas, sim, fazemos dessa forma. Mas, como a máxima diz, eu sinto dessa maneira, e devemos ter o devido cuidado! =)

Há luzes e luzes, há sortilégios em qualquer lugar, e cada um segue a "luz" que desejar, mesmo sabendo tratar-se de um artifício.

Como é bela e profunda esta frase.

Beijinho grande, meu caro amigo e que a sua "luz" o encaminhe para a felicidade que todos nós sonhamos e que um dia iremos alcançar!

"Estamos juntos"

·

Ah, @ginga, minha @ginga, eu ainda preciso estar perto de você, mesmo tão longe!

Pois é, querida amiga, eu prefiro a Luz maior do que esse holofote pífio. Uma vez, ouvi de um Mentor que o caminho que devemos ter em nossos corações é a "realização da Luz Maior" onde estivermos. Essa foi a minha inspiração para escrever essa crônica.

Não importa o tamanho das trevas a seu redor, se há luz em seu interior, mesmo a mínima chama de uma vela, as trevas se dissipam. Eu creio nisso veementemente!

Beijos com carinho e estamos juntos para sempre! 💜💜💜