Afastamento de Witzel não impacta processo de impeachment, diz Alerj | Rio de Janeiro | G1

in DLIKE5 months ago (edited)

Shared From DLIKE

O Rio de Janeiro continua afundado em corrupção.

 

Mais um governador do estado do Rio de Janeiro afastado em investigações por diversas acusações de corrupção, muitas delas na saúde, em plena pandemia.

 

Nada novo até então. O que é interessante, que foi um candidato que foi eleito na premissa anticorrupção, do apoio ao discurso do "bolsonarismo", no apelo à brutalidade da guerra às drogas nas comunidades mais pobres da cidade do Rio de Janeiro.

 

Temos a polícia que mais mata, e que mais morre. Uma guerra civil em nosso próprio território, alimentado pelo populismo, como se uma guerra fosse normal. No Brasil é normal. E talvez por isso que morrer mais de 1000 pessoas por dia de COVID-19, seja tomado como normal.

 

A ruptura do governador com presidente, se deu nas aspirações políticas à presidência do governador, que paradoxalmente fez ampla campanha de apoio ao presidente eleito.

 

Mas só os que pensam pouco acreditaram nesse discurso, infelizmente. Pois essa massa pouco pensante se contenta com respostas ideias, que alimentam a própria percepção empobrecida da realidade.

 

Enquanto isso o "bolsonarismo" segue forte. Mesmo com toda família do presidente Bolsonaro sendo investigada por corrupção.

 

Fica claro que o bandido bom, é o bandido que agrada ao populismo da morte.

 

Não é a toa que os coliseus romanos sustentaram tantos governos alimentando seus povos, suas massas, com a satisfação da morte do outro que não me agrada, que é diferente, que merece, que vale menos.

 

Infelizmente, para muitos, a morte é um alimento.

 

 



Shared On DLIKE