You are viewing a single comment's thread from:

RE: Marteladas#1 Crise Existencial ao Ler Nietzsche

in #filosofia3 years ago

Muito bom! Li pouco sobre ele. Mas vira e mexe tem citações dele em artigos que leio. Muito pertinente o contexto que traz, e a discussão. É importante lembrar que somos feitos de valores, o problema é quando não temos discernimento em relação a valores diferentes dos nossos, como acontece no fanatismo. Que é muito mais comum do que parece. É uma questão que nos faz necessário ter uma sociedade, já foi muito pior do que hoje. E ainda tem muito a melhorar. A fé em instâncias onde somos convocados ao pensar, como humanos, não procurando uma verdade absoluta, e procurando entendermos os diferentes, é muito difícil. E se reproduz a fé em outros locais para além da religião, é muito comum hoje a fé na ciência. Que parte do mesmo princípio do religioso, e toma rumos diferentes. Ou a fé em um líder, como vemos no Brasil e em
muitos lugares do mundo. Por isso a importância em investir no capital humano, em melhores qualidades de vida, educação ,saúde, acessos, empregos. Por vezes a fé religiosa ajuda muito, e por vezes faz sofrer muito também. Os animais humanos são animais complexos! Kkkk

Sort:  

eu parto do pressuposto que ele é criticado mas coisas que sequer falou, é mal interpretado, ele não odeia deus, até acredito que não afirmou ser impossível a sua existência, mas lutava contra as religiões tradicionais porque viu que esta se afastaram de deus e da missão como planejada por Jesus Cristo, Maomé, Buda etc, uma frase que resume isso é essa, de William Blake: Quando as religiões das trevas morrerem, a doce ciência reinará.

Em outras palavras não é uma crítica a todas religiões, apenas as das "trevas".

A interpretação é um viés humano também. Acontece muito na minha área, penso que nunca saberemos o que eles quiseram dizer exatamente, mas quando conhecemos como o traz podemos interpretar um contexto. E dará no mesmo se a crença na ciência for da mesma forma que da religião, a ciência pode ser tão cruel quanto a religião, a própria psiquiatria pode ser muito claro isso, mas pode ser reproduzida em varias áreas da ciência. A ciência é realizada a partir da dúvida. Sem duvida não há ciência. E como instrumento humano, pode ser utilizado como a religião.E mesmo assim ela prova o passado, que faz o presente são as relações humanas. E não sei qual religião seria das trevas ou não, acredito que cada um defenderá a sua.. ou até que ponto são humanos fanáticos conduzindo no momento algumas religiões ou cultos ou não. O conhecimento que se tem até agora é bem claro. Não sabemos se existe Deus. Mas Ele existe na fé de cada um que o crê. Mas sabemos que existem humanos que não conseguem diferenciar até que ponto somos responsáveis pelas relações humanas, e somos totalmente responsáveis pelas relações humanas. O fanatismo e e valores individuais que se sobrepõe ao coletivo como forma de direito sobre outros indivíduos, nos mostra o quão estamos na esfera humana, e mesmo assim tende-se a colocar na conta de Deus ou Deuses o altruísmo e a agressividade do subjetivo humano. É hora de nos humanos nos responsabilizarmos por nossos atos, a mesma fé na religião que torna doentia o fanático, se reproduz na fé da ciência, do dinheiro, etc.. Não à toa vivemos esse misto de crenças que nos afasta das relações humanas afetivas.

em relação a questão de interpretação, gosto de uma frase do próprio Nietzsche - não existem fatos, somente interpretações, quer dizer que somente conhecemos aquilo que percebemos, portanto, tudo é subjetivo na medida que não temos contato com o objeto em si, como dizia Kant, em relação ao restante do comentário, adoro esta temática, é bem complexo, de certa maneira o problema não é deus nem a religião, o inferno é o homem, tudo depende de como o homem utiliza a religião, ou a ciência, em outro texto eu defendi a ética secular, de Dalai Lama, uma ética além da religião, sem barreiras divisórias, muito interessante.