#FILMOTECA# - "O Rei Leão" (2019)

in #filmotecalast year (edited)

UOL Entretenimento

Sinopse: Traído e exilado de seu reino após uma emboscada, Simba, um pequeno filhote de leão precisa superar a perda de seu pai e descobrir como crescer longe de seu lar. Além disso, ele também tem encontrar uma forma de retomar seu destino como herdeiro real nas planícies da savana africana.

Desde o lançamento da animação original (que aconteceu em 1994), passaram-se 25 anos e hoje, a Disney continua a sua jornada ao pelo mundo dos filmes live actions de uma maneira cinematograficamente surpreendente. Embora tudo neste filme seja inteiramente realizado em CGI, eu já considero - e digo isso sem ter que pensar duas vezes - essa como a melhor das adaptações já realizadas até então... Tudo é simplesmente SENSACIONAL (em todos os aspectos possíveis e imagináveis)!

O Globo

Fãs que cresceram assistindo a primeira versão, a nostalgia começa logo nos acordes iniciais (ao som da emocionante canção "Ciclo da Vida", na inesquecível cena de abertura) e a partir daí, mergulha-se então em um mar de sentimentos no qual as memórias da infância são as protagonistas. Aos (possíveis) fãs que estão conhecendo esse filme apenas hoje, lhes é apresentada a oportunidade de testemunhar uma história magicamente única, em toda a sua singularidade que se ramifica por diversos caminhos.

A solidez e objetividade do roteiro original se mantém intactas, mas a adição de novas cenas (que se traduzem em novos acontecimentos e nas cenas estendidas, mostrando uma perspectiva nova acerca de certas situações que aprofundam a importância dos eventos) é algo muito bem desenvolvido e assertadamente bem distribuído no tempo correto. Em comparação a animação original, foram - em media - 38 minutos de cenas novas / prolongadas que aperfeiçoam ainda mais o que já parecia ser irretocável.

UOL Entretenimento

Há poucas mudanças na trama, mas o modo como praticamente toda a narrativa é conduzida pelo diretor Jon Favreau - que faz um trabalho altamente consistente e de qualidade, fazendo deste o seu melhor trabalho até então - é diferente, ele imprime algo novo na maneira de fazer cinema de animação e faz com que o filme respire um novo ar, seguindo por novos caminhos, com o objetivo de chegar ao mesmo final do material original (que é simplesmente magistral).

Os personagens centrais mantém as suas essências primárias, mas agora podemos ver um Mufasa muito mais imponente, um Simba inocentemente mais divertido e corajoso (principalmente na fase adulta), uma Nala bravamente mais determinada (ganhando um destaque mais relevante nessa adaptação), a dupla Timão e Pumba ainda mais autêntica e um Scar extremamente nefasto e mais ardiloso.

No elenco de dubladores, nomes como James Earl Jones, Alfre Woodard, Donald Glover, Beyoncé e Chiwetel Ejiofor entregam boas atuações (vale mencionar que o trabalho do elenco infantil também é notável) e o tratamento de todos os seus personagens, assim como todos os demais (que mesmo de forma leve apresentam mudanças), recebeu um ótimo upgrade tornando-os ainda melhores, apoiados por uma linha tênue que de certa forma os aproxima de maneira mais visível.

Metrópoles

Tecnicamente falando, o filme é incontestável (e praticamente irretocável)! Toda a trilha sonora do Hans Zimmer é de uma qualidade fenomenal e trabalhando em conjunto com as icônicas canções originais ("Can You Feel The Love Tonight" e "Hakuna Matata", por exemplo) é uma acerto estrondosamente rico até nos mais mínimos detalhes (como o simples correr da água)... Logo, o poder que cada uma delas carrega consigo é de arrepiar e através do uso de palavras, é uma sensação indescritível.

Um trabalho de fotografia hipnotizante cerca todas as cenas trazendo um nível de minimalismo fora do habitual (mesmo para os trabalhos da própria Disney). No entanto, é o trabalho dos efeitos digitais / visuais que rouba a cena porque eu realmente nunca havia visto uma animação realizada com tamanho realismo... Um processo de produção ricamente caprichado e quase tangível, que a todo momento parece querer transcender a tela e entrar no mundo real.

Absolutamente tudo neste aspecto é imensamente grandioso e primoroso, não havendo a menor chance para uma possível indagação de que algo durante todo o filme não seja verdadeiro... Desde os leves e sutis movimentos de pelos dos animais ou galhos e folhas balançando, aos movimentos mais bruscos (como cenas de corridas e lutas), tudo é absurdamente crível e realmente oferece ao espectador a fidelidade que à trama precisa exalar.

Jovem Nerd

Talvez - caracteristicamente falando - o ponto que mais possa incomodar algumas pessoas seja o fato dos animais não expressarem reações faciais tão mais marcantes quanto na animação (algo que já era esperado, ao menos por mim e que acabou não fazendo muita diferença... afinal, eles são animais!), o que acaba excluindo um pouco da magia cartunesca - no bom sentido da palavra - que emerge para todos os lados no original juntamente a uma explosão de cores.

Essa captura relacionada a diferentes tipos de semblantes se perde um pouco por aqui e isso fica mais claro durante boa parte dos números musicais (embora os mesmos continuem ótimos!). Mas como eu mencionei antes, eles são animais (e como tal, eles não tem o poder de expressar de tal forma) e como o tom do filme é mais realista (e até sombrio em vários momentos), não faria o menor sentido "infantilizar" esse aspecto em prol de algo que só funciona em outro tipo de abordagem.

Metro Jornal

O Rei Leão foi o desafio mais ambicioso da Disney e o resultado final é realmente espetacular! Em qualquer segmento, todo mundo sabe que por mais que se tente atingir a perfeição, isso não é possível... Mas com essa adaptação, a Disney conseguiu realizar um belo e intimista vislumbre de como tudo seria caso ela realmente existisse.

Sort:  

Esse simplesmente sempre foi um dos meus filmes preferidos de criança, não vejo a hora de assistir de novo.

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

O filme é realmente atemporal! Ao longo dos anos, fica ainda mais relevante!

Assista mesmo nos cinemas, porque é INCRÍVEL!

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

Confesso que nunca assisti esse filme, não tive interesse acho que na época, mas, com esse seu textão excelentemente escrito, fica difícil não ter curiosidade hein?!

Valeu Wise!

!up

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

Confesso que nunca assisti esse filme...

Mas que HERESIA, @casberp! --'

Só vou desculpar porque gostou do textão, haha! xD

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

Parabéns, @wiseagent!
O leitor @casberp gostou de seu post e o @ptgram-power está contribuindo para divulgá-lo.
Obrigado por postar seguindo bons critérios de qualidade!

UNI
ptgram

\o/

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

Vou dá um jeitinho para assistir a essa obra clássica. Lembro que foi o meu primeiro filme no cinema.

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

Opa, assista sim amigo. Vale MUITO à pena rever essa versão no cinema!

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface