#FILMOTECA# - "A Maldição da Chorona" (2019)

in #filmotecalast year (edited)

Adoro Cinema

Sinopse: A lenda conta que, em vida, Chorona afogou seus filhos após um ataque de ciúmes e depois se jogou no rio, se debulhando em lágrimas. Agora ela chora eternamente, indo atrás e capturando outras crianças para substituir seus filhos.

O universo de Invocação do Mal ganhou um novo exemplar e, dessa forma, expande-se em território cinematográfico como uma das franquias de horror sobrenatural mais bem sucedidas - e rentáveis - da atualidade. Baseando-se em uma famosa lenda do folclore mexicano conhecida como "La Llorona", o filme tira proveito de toda essa essência fantasmagórica e joga na tela um amontoado de clichês do gênero que por suas boas execuções acaba funcionando de maneira satisfatória.

Nos Bastidores

O roteiro é ambientado na Los Angeles da década de 70 e focado em uma assistente social que, sozinha, cria seus dois filhos depois de ficar viúva. Após o acontecimento de alguns eventos inexplicáveis, ela começa a perceber terríveis semelhanças que se conectam entre o caso que atualmente está investigando e uma monstruosa entidade sobrenatural que anda espalhando o medo na cidade.

Todos os elementos que fazem um bom filme de horror sobrenatural estão lá (e por sinal, são muito bem explorados em sua grande maioria). Não há como negar a forte presença dos clichês - algo que pode incomodar pela previsibilidade de algumas cenas -, mas é um fato notável o quão eles foram bem pensados, arquitetados e editados na tela para criar situações que realmente são capazes de criar uma atmosfera sombria e amedrontadora que, com frequência, rondam a projeção.

UOL Entretenimento

Apesar da fórmula batida e dos personagens fracos (mas ainda sim, eles tem as suas particularidades... e isso é algo que acaba sustendo-os e livrando-os de uma inutilidade completa), a trama ganha força na execução do atos. Encontra-se aqui uma edição de cenas eficiente e que investindo pesado nas já tão famosas cenas jump scares, pode até fazer alguns telespectadores pularem a cadeira em momentos bem estratégicos.

Quem lidera o elenco é Linda Cardellini (a eterna Velma, de Scooby-Doo), e ainda que não haja tanto aprofundamento em sua personagem (assim como os demais personagens do filme), a atuação dela consegue elevar a qualidade do filme por ser concisa, firme e bem conectada com o tema proposto. O restante dos atores ficam divididos entre medianos e ruins (mas não comprometem o resultado final da trama). No entanto, todos eles tem conexões entre si e nos momentos certos, eles se mostram a interdependência de suas próprias ações.

Pipocas Club

A seu favor, além de ser um filme bem produzido (algo que já é considerado como uma marca nessa franquia) ele acerta em outros dois aspectos interessantes: uma utilização que envolve iluminação e cores em um combo assertivo que naturalmente cria cenários propícios ao suspense e ao medo (jogando aquela "cortina de fumaça" no ar para manter o mistério do filme pulsando) e uma fotografia densa que trabalha fortemente para que o mesmo aconteça.

Na cadeira da direção está Michael Chaves e o trabalho ele é razoavelmente bom (embora às vezes demonstre uma certa insegurança para com o material que tem em mãos). Ele se aproveita bem dos aspectos que esse universo particular criado por James Wan trouxe (ainda que nem tudo seja original) e amarra-os com nós pontuais afim de fidelizar a trama que constrói.

Coisa de Cinéfilo

Então, por mais que A Maldição da Chorona beba diretamente de fontes já muito conhecidas - tanto do próprio gênero quanto do público (principalmente os fãs da franquia) - o filme acaba ganhando um status favorável porque se preocupa, principalmente, em cumprir com o esperado: entregar um resultado que intrigue (e ao mesmo tempo assuste) a audiência pautando-se - ainda que através de uma lenda folclórica - em elementos da vida real.

Sort:  

Obrigado por postar! Esse comentário é o novo bot que dará upvote 5% para todos os posts que usam a tag #pt. Ainda não votou em mim como witness? Clique aqui e dê o seu voto! É rápido!