#FILMOTECA# - "A Good Year" | "Um Bom Ano" (2006)

in filmoteca •  last month

Fonte: Divulgação (Amazon)

Sinopse: Um banqueiro londrino, Max Skinner, herda a vinícola de seu tio em Provence, na França. Assim que chega à vinícola, ele conhece uma mulher da Califórnia que diz ser sua prima e dona da propriedade.

Ridey Scott figura entre os melhores e mais influentes diretores do mundo cinematográfico. Em seu currículo - mostrando uma versatilidade no seu trabalho - ele tem grandes obras como Alien: O Oitavo Passageiro, Blade Runner: O Caçador de Andróides e Gladiador... Mas ao se aventurar na mistura de Romance e Comédia, ele entrega um trabalho nada inspirador (algo digno do seu pior).

Fonte: Divulgação (The Verge)

O plot do filme, apesar de genérico, é bem simpático e nos minutos iniciais soa como algo ao menos divertido de ser assistido... Mas não é bem assim. A trama coloca em evidência (o ponto mais forte do filme!) aquele nosso desejo interno da busca "interminável" por uma felicidade que talvez nem exista, mas que nós insistimos em idealizar a todo custo (até como uma forma de nos manter motivados a dar o próximo passo em nossas vidas).

Nesse aspecto, a narrativa é muito feliz porque essa "cutucada" na alma do telespectador exerce algum efeito (nada muito alarmante, mas ainda sim, faz o público e repensar algumas decisões da própria vida)... No mais, tudo desanda em um ritmo muito alarmante e anula fortemente (causando uma frustração bastante acentuada), o único aspecto positivo que o filme possui até então.

Fonte: Divulgação (Falando de Cinema)

Contando com um elenco encabeçado pela dupla Russell Crowe e Marion Cotillard (que por sinal, entregam atuações bem abaixo da média e tem um nível de química bem modesto e às vezes uma presença bem entediante na tela... deixando claro para o telespectador que eles não deveriam ter sido escalados para formar um casal nas telonas), o filme se esforça ao máximo para ser simpático, mas é um trabalho em vão porque o roteiro é muito simplório e cheio de momentos que carecem de um melhor trato em suas finalizações (principalmente no que diz respeito as cenas de comédia).

Scott não dirige esse filme com a mesma qualidade (na verdade, está bem longe disso!) dos filmes já anteriormente citados e as limitações dele ficam claras quando as cenas de comédias não fazem rir e as cenas românticas / dramáticas não envolvem e nem emocionam o público. É um trabalho bem no limite do correto (até porque, com a experiência que ele tem, ele não teria como fazer um desastre!), mas que fica muito aquém do que o peso do nome dele carrega.

Fonte: Divulgação (Adoro Cinema)

As partes técnicas do filme poderiam ter sido uma bela mão na roda (afinal, o filme se passa em uma das mais belas paisagens da França), mas nem isso a produção utilizou a seu favor. A fotografia tem momentos bem inspirados e marcantes, no entanto, a dosagem é bem modesta em relação aos erros e falta de melhores oportunidades para elevar a qualidade do projeto.

Uma edição de cenas preguiçosa reside em uma boa parte da trama (em especial, quando se alongam sem a menor necessidade) e quando nem a trilha sonora "bonitinha" (mas meio ordinária) consegue criar uma boa mescla ao menos interessante com os acontecimentos que constroem a trama, fica - mais uma vez muito claro o quanto esse filme é um dos trabalhos mais desinteressantes e esquecíveis do cineasta.

Fonte: Divulgação (Decider)

Indiscutivelmente, Um Bom Ano, apesar de amigável, é um tremendo ponto fora da curva na carreira do Ridley Scott (foi um tiro com uma mira na inovação que realmente não funcionou)... No entanto, se você for realmente fã do trabalho do Scott e um apreciador/admirador de vinhos, vale à pena uma conferida sim (apesar da decepção ser garantida... fã é fã, né? Haha!).

Authors get paid when people like you upvote their post.
If you enjoyed what you read here, create your account today and start earning FREE STEEM!